Arquivo para categoria Peixes e frutos do mar

Uma noite de paella e flamenco

Foto cedida pela Ana

Um dia, a Ana, do Un Poquito: Ni, veio me dar umas dicas de restaurantes no bairro do Ipiranga. Entre as sugestões, estava o Paellas Pepe. Na mesma semana, por coincidência, o Mário Gutierrez, que é de lá, deixou um comentário no blog.
A convite (irrecusável) dela, fui conferir o famoso prato e assistir à apresentação de flamenco da Cia de Dança Herencia Flamenca!
Para se fartar de paella, é preciso fazer reserva. A iguaria é feita na hora, de acordo com o número de pessoas que reservaram. Ou seja, vc vai comer… e muito, se quiser. Se vc chegar cedo, consegue assistir ao preparo de pertinho.
Quando a dona toca o sino, é hora de atacar! Ao servir, ela pergunta o que vc quer, caso não coma algum tipo de fruto do mar. Tem camarão grande, camarãozinho, lagostim, lula, marisco, mexilhão, vôngole, frango.
A paella é muito gostosa. Se fosse só o arroz, com todo aquele tempero e sabor de frutos do mar, já seria bom demais.
Repeti duas vezes. Confesso que bate uma preguiça de ficar descascando camarão e abrindo lagostim. Se eu estivesse em casa, comeria com a mão, mas fui cortando com garfo e faca mesmo, correndo o risco que o lagostim saísse voando.
O atendimento é feito pelos próprios donos que, pelo que entendi, abrem sua casa (a garagem) para servir a paella.
A apresentação de flamenco é bem legal, bastante empolgante! Impossível não bater o pé junto, haha. Parabéns, Ana
Achei o preço muito justo: R$ 49,00 por pessoa.
Para quem não come paella, há outras opções no cardápio. Não deixe de pedir a porção de jamón Pata Negra.
Recomendo muito! Adorei a experiência.

Alguém aí tem mais dicas do bairro? Paellas Pepe, Seu Oswaldo. Tô adorando o Ipiranga!

Paellas PepeR. Bom Pastor, 1660 – Ipiranga

, , , , , ,

5 Comentários

Dia das mães no Issao

Resolvemos jantar no Issao para comemorar o dia das mães pq eu estava na nóia de comida japonesa, e a minha mãe não tinha preferencia alguma. Sendo assim, fomos para o Issao.

Chegamos por volta das 18:30 e já estava cheio! Eu já sabia que o lugar é mega famoso, mas não é exatamente um lugar bonito e fofo para jantar de dia das mães, então eu não achei que iria ser assim tão concorrido. O ambiente é similiar a tantos outros restaurantes da liberdade. Pequeno e simples. Mesas apertadas, pouca privacidade. Forma-se uma fila para se servir no buffet, e tenho que dizer que isso me irritou razoavelmente. Já tenho que ficar em pé, ainda tenho que ficar apertada? Meio mala.

E a comida? Bom… Melhor que os demais japas rodizios por aí… Mas nada impressionante tb. Para os que só gostam de pratos quentes, as opções são poucas e não compensa. Passei a noite me empaturrando de ostras frescas, sushis de ovas de peixe, ovas de ouriço, e pêxe cru. O pouco de fritura (camarões, verduras, caranguejo) que comi tb estava muito bom.

De sobremesa, já incluso no valor do rodízio, frutas, pudim normal e pudim de chá verde. Normal, nada especial.

Agora o preço no Issao é que pega… O rodizio no fim-de-semana e feriado sai por R$59,00 por cabeça. Almoço sai uns 48,00 e jantar de dia de semana 52,00. No fim a conta por cabeça saiu R$70,00. Não é barato… Se vale a pena? Até que sim… Mas eu não faço questão de voltar pq o lance de ficar na fila não é pra mim. Me lembra dia de semana, almoço por kilo perto do trabalho.

Endereço: R. da Glória, 111, 2º andar (AKA Food Center) – Liberdade

Mais restaurantes no Food Center:

O Maravilhoooooso mundo da comida japa II, o Ueda
O Maravilhoooooso mundo da comida japa (Sukiyaki House)

, , , , ,

1 comentário

Restaurante Chacrinha no Guarujá

No feriado do aniversário de SP fomos pro Guarujento. E mesmo com medo da contaminação maluca que assola a cidade, somos gordos corajosos e fomos comer fora.

O escolhido foi o Restaurante Chacrinha que fica na rua da praia, entre o Casa Grande e a Brunella. Eu não sei se é novo, mas eu nunca tinha reparado nesse restaurante. Ele é bem bonitinho, um rústico arrumadinho. Possui uma area externa e outra interna com ar-condicionado. Como ar condicionado na praia é vida, ficamos lá dentro mesmo.

Mortos de fome, pedimos de entrada casquinha de siri. Custava R$ 12,00 e não tinha nada demais. Não foi o melhor nem o pior que já comi.

De prato principal, pedimos um com molho de camarão e uma moqueca de camarão. Estávamos em 5 pessoas e serviu bem. O peixe era carnudinho e saboroso. E o camarão da moqueca estava gordinho e fresco. Única coisa que decepcionou foi o pirão, que estava com gosto de nada.

Na verdade não tem nada de emocioanente o restaurante. É uma opção boa e bonitinha, que não custa os zóio da cara. O ruim é que eles cobram couvert. E eu odeio alguem cantando na minha orelha enquanto como. Valor final por cabeça: R$ 55,00.

Endereço: Av. Miguel Stefano, 2.635 – Enseada – Guarujá (Estacionamento conveniado ao lado: R$ 5,00)

Mais restaurantes do Guarujá:

Dalmo Bárbaro: frutos do mar bem servidos
Rufino’s no Guaru

, , , , ,

6 Comentários

E finalmente, conhecemos o La Mar!

Pra fechar o ano com chave de ôro, fomos ao La Mar. A expectativa era grande, fazia tempo que a gente queria ir lá.
O lugar é bem bonito, tem pé direito alto, é moderninho. Antes de ir, a Estelis achou que o lugar era típico de jovens-descolados, mas a gente viu um público bem variado.
O couvert é composto de um ‘balde’ de batatas (e banana?) chips finiiinhas, acompanhado de 3 molhos. Pedimos a degustação de 4 tipos de ceviches (R$ 49,00) e Piqueos Quentes (R$ 58,00), prato com chicharron (peixe e lula fritos), vieira à la Parmesana, camarão laqueado e anticucho (espeto de polvo na brasa com chimichurri e batata). Bom, eu não curto peixe cru, mas dei uma beliscada nas lulas e nas cebolas dos ceviches. Gostei, mas realmente não é dos meus pratos favoritos. A Estelis gostou mais do ceviche tradicional e não das versões com leite.
Dos pratos quentes, gostei de tudo, mas pensei que os temperos seriam mais marcantes. O peixe e a lula fritos não surpreenderam. O camarão e o espeto de polvo realmente estavam gostosos. Gostei bastante da vieira, mas achei que o parmesão encobriu um pouco o sabor do bichinho.
De sobremesa, pedi um suflê de chocolate com sorvete de maracujá e banana (R$ 23,00). O suflê estava bem bom, principalmente a casquinha de coco que envolvia o bolinho, mas gostei mesmo do sorvete! Pena que era uma bola pequena.
O atendimento foi bom. O garçom que nos atendeu era muito simpático, preocupado, sem ser chatão.
É, a experiência não foi incríííível, mas ainda deixou uma vontade de voltar, principalmente pq os pratos principais parecem muito bons. Dessa vez, a gente só ficou nas entradinhas para tentar provar de tudo um pouco, mas realmente não dá.

Atualizado: uma moça do La Mar me ligou no dia seguinte à visita, perguntando se eu havia gostado da experiência. Fui sincera e ela me deu a dica do almoço executivo para ter mais contato com a variedade dos pratos. Achei muito gentil! Tá anotado!

La Mar CebicheríaR. Tabapuã, 1410 – Itaim

, , , , , , , , ,

3 Comentários

Gosta de tapas espanholas?

Outro dia andando lá na Joaquim Távora, resolvemos entrar pra conhecer o restaurante Calà del Grau, um restaurante espanhol pequenino e quase imperceptível na rua cheia de bares. O ambiente é tranquilo, um tanto quanto tradicional, mas bem agradável relaxante. Bom para ir de casal, mas sem ser 1st date.

Eu nunca tinha ido num restaurante espanhol e tampouco conheço a Espanha. Portanto, ao abrir o cardápio, várias dúvidas surgiram. O que são “Tapas”? Foi a primeira pergunta. Descobri que são tipo entradinhas, uns belisquetes diferentes. Tudo parecia muito bom e interessante e a gente não conseguia se decidir. O garçom muito simpático com um sotaque espanhol sugeriu que pedíssemos 3 tapas para dividirmos, assim não precisaria pedir prato principal. Resolvemos ser gordas e pedimos 2 tapas e um prato principal para dividir. Estávamos em duas.

A primeira opção que me chamou a atenção foi o Ceviche, e a Kojo pediu Lulas en su Tinta. Cada entradinha custava em torno de R$ 20,00. O ceviche me decepcionou um pouquinho. Eu estava esperando uns pedações de peixe, um pouco mais “cru” e mais azedo. Mas em compensação, a lula feita em sua própria tinta me surpreendeu! O prato veio pretão e fumegante. Eu nunca tinha provado lula assim e adorei! Tem sabor bem forte e concentrado. Sensacional!

Ceviche

Ceviche

Lulas en su tinta

Lulas en su tinta

Para completar, pedimos um espaguete ao vinho branco com mariscos. Estava muito bem servido de mariscos, apesar de achar que eles estavam pequeninos demais. O prato serviu bem nós 2 que já tínhamos nos empanturrado de tapas. Nessa hora bateu um pequeno arrependimento de não ser seguido a sugestão do garçom. heheh

Espaguete ao vinho branco

Espaguete ao vinho branco

A conta deu quase R$ 40,00 para cada uma, considerando que não pedimos vinho ou sangria para acompanhar as comidinhas. Preço justo e comida muito boa! Para quem gosta de frutos do mar, sabores fortes, porções justas e preços razoáveis, é o local perfeito!
Fiquei com vontade de voltar para provar as Paellas, algumas delas têm que ser reservadas com antecedência e servem umas 15 pessoas!

Endereço: Rua Joaquim Távora, 1266 – Vila Mariana

Mais Frutos do Mar:

Ótimo lugar de peixes perto da Paulista (e honesto)!
Dalmo Bárbaro: frutos do mar bem servidos
Descobrindo Perdizes 5 – Peixe no Espaço Tambiú
Figueira Rubaiyat: a árvore não tem preço

, , , , , , , , , , , ,

10 Comentários

Piracicaba tem peixe, não pamonha!

Seguindo a dica da Anita, aproveitamos nossa passagem por Piracicaba para conhecer o Dezoito’s.
Esse e outros tantos restaurantes estão localizados na R. do Porto, que fica paralela ao rio Piracicaba. Os peixes de água doce servidos nesses restaurantes não vêm daquele rio. Apesar de não ser muito limpo, é bem agradávCuscuz de camarãoel sentar-se às suas margens. O chato é que toda hora passa gente vendendo coisa, de bala de coco a DVD pirata.
O esquema do peixe assado funciona assim: vc vai à ‘vitrine de peixes’ (não sei como chamar aquilo); escolhe o seu (já pré-assado), que pode ser piapara, tambaqui, salmão etc; o cara pesa, coloca para assar novamente; vc volta para sua mesa e espera que a belezura chegue.

Piapara assada

Só lembrei de tirar foto depois que atacamos.

Enquanto isso, não deixe de pedir o cuscuz. Pode ser de frango, camarão ou peixe. O pequeno custa R$ 9,50 e serve 2 pessoas até que bem. Eu achei que faltou sal na versão de camarão, mas tudo bem, isso se resolve facilmente, não? Gostei muito!
Nossa piapara tinha 700g e custou cerca de R$ 25,00 (acho que é uns R$ 34,00/kg). O peixe vem acompanhado de arroz e molho tártaro! Arnaldo ainda pediu vinagrete. Veio MUITO molho.
Achei tudo incrível. Comida bem feita, gostosa e preço honestíssimo!
Depois da comilança, ainda dá para passear pela região, olhar umas barraquinhas, atravessar a ponte pênsil (!), tomar sorvete…
Para alguns, pode ser meio cansativo fazer um bate-volta, mas, olha, vale muito a pena! Programão!

Dezoito’sR. do Alidor Pecorari, 1917 – Piracicaba, SP
Piracicaba fica a 160 km da capital pelo sistema Anhanguera/Bandeirantes. Se não me engano, são 6 pedágios (ida e volta).

, , , , ,

3 Comentários

PF na Vila

Uma dica aos que vão para Ilhabela:
Se por acaso um dia você for parar em Ilhabela e o dinheiro não estiver nascendo em árvore, aconselho passar lá no restaurante Cheiro Verde para comer um PF caprichadaço.
Acho que são uma meia duzia de pratos diferentes por dia, todos custando em média R$ 14,00. E a porção vem super bem servida. Comida caseirinha, bem gostoso! Dizem até que o Amyr Klink come por lá. Eu nunca vi. Se bem que eu acho que não lembro mais como é a cara dele.
Endereço: Rua da Padroeira 109, na vila – Ilhabela
Restaurante com excelente comida caseira e barata, frequentado por velejadores, como Amyr Klink

Uma dica  aos que vão para Ilhabela (Tudo bem, sei que tá frio e não dá praia. Mas vai que alguém precisa…):

Se por acaso um dia você for parar em Ilhabela e o dinheiro não estiver nascendo em árvore, aconselho passar lá no restaurante Cheiro Verde no centrinho, para comer um PF caprichadaço.

Acho que são uma meia duzia de pratos diferentes por dia, todos custando em média R$ 14,00. E a porção vem super bem servida. Comida caseirinha, bem gostoso! Dizem até que o Amyr Klink come por lá. Eu nunca vi. Se bem que eu acho que não lembro mais como é a cara dele.

Endereço: Rua da Padroeira 109, na vila – Ilhabela

, , , , ,

1 comentário

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 468 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: