Bakery Itiriki… Não fazem mais pão como antigamente

O Bakery Itiriki é uma “padaria” chique, que imitou o conceito das padarias na China/Japão. Os pães e doces ficam expostos e funciona no esquema self-service. Vc pega uma bandejinha e vai pegando o que te dá vontade. Lindo né? Pois é… Fui lá nesse fds já alucinando com algum pão bem bom e um brownie de chocolate com nozes sensacional que eles tinham… 

Mas… Chegando lá, surpresaaaaa, pegadinha do malandroooo, nao tinha quase nada pra comer! Prateleiras semi vazias e tudo que estava exposto estava com cara de velho, com cara de sobra de ontem. Dei 3 voltas no corredorzinho e nada com cara de novo e bom. Como a fome tava chegando, resolvi encarar uma coxinha. Em dias normais eu nunca comeria uma coxinha no Itiriki, fala serio. Igual a entrar numa cantina italiana e pedir Sushi. Nada a ver. Mas…. Ok, Coxinha será! 

3 reais numa coxinha. Ou 3,50? Pela coxinha mais bosta que comi na minha vida. Ok, exagerei, nao foi a mais bosta. Mas definitivamente já comi melhores em qquer lugar lixão do centro. Decepcionante. A minha amiga queria o bolo de cenoura de sempre, que também não tinha. Se contentou com um pão com recheio de chocolate. Tb não estava bom. 

sucopobaAí lembrei que mês passado fui lá tomar aquele suco Pobá. Eu sempre tomo o de Inhame com leite (eh, ce fez cara feia, eu sei, to visualizando vc). Tem outros sabores, de frutas, de chá, etc. É tipo um milk-shake + sagu. Já saiu em várias matérias de vejinha, etc. Eu AMAVA isso, custa os zóio da cara, tipo 7 reais um copo. E eles também conseguiram cagar no suco. Estava com sagu meio cru, o inhame com leite tava sem gosto, tão ruim que nem consegui terminar. 

Fiquei injuriada. Porque no Itiriki, vc paga o dobro do que vc pagaria em qquer lanchonete/padaria, mas os salgados, pães, eram bons e o ambiente bonitinho. Tudo bem feito e caprichadinho. Agora tá mó várzea, o preço continua alto, e a impressão que eu tenho é que eles nem se importam mais. Ficaram famosos devido a essa febre de asia que contaminou todas as revistas e todo mundo que fazia qquer tipo de matéria sobre china/japão, ia pra liberdade e apresentava entre outras coisas a padaria e o suco Pobá. 

Eu fiquei injuriada de verdade. Mas confesso que toda vez que eu estiver na Liberdade, passarei lá p/ dar uma olhada na safra do dia, na esperança de que eles melhorem e voltem aos tempos áureos do começo do negócio. Mas… Acho pouco provável que eles mudem. Sucesso subiu à cabeça. Melhor comer no vizinho

Endereço: Rua dos Estudantes, 24 – Liberdade.

Anúncios

, , , , , , , , ,

  1. #1 por J u em janeiro 8, 2009 - 18:04

    gosto do karepan.
    e da ultima vez q fui la… agora no final de 2008. Pedi um pobá (acho que já ta mais de 7 reais) e a mulher me falou q nao tinha sagu, HAHAH. pensei comigo, ‘poxa, pagar 7 reais num suco’? virei as costas e peguei um ice tea por 2 real, heuehu.

  2. #2 por Lu em janeiro 8, 2009 - 18:37

    Nossa! Tô passada! Eu sempre AMEI a Itiriki. Só nunca consegui falar esse nome sem ler… Espero que eles caiam na real e voltem aos bons tempos.

  3. #3 por Estelis em janeiro 8, 2009 - 18:46

    Eu tb gosto do karepan. Mas nao tinhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

  4. #4 por Estelis em janeiro 8, 2009 - 18:47

    E mesmo Manju, soh tinha de frango! FRANGO??? Vai inventar na casa do c…. aheuhuahea

  5. #5 por Antonela (Concierge do Hotel Caesar Park) em janeiro 10, 2009 - 09:22

    Ola! Primeiro para dizer que, todos os dias, ao meio dia, eu estou com fome e abro o site de vocês rs
    E segundo para dizer, uau, que coincidência, domingo (domingo veja bem) passado fui até a Itiriki (pois sempre frequentei, sempre gostei) pegar alguns folders de lá para indicar para os hospedes do hotel em que trabalho, pois é gente padrão AAA..
    Estava lotada como sempre, assim, cantinão mesmo… Mas as prateleiras vazias, tem mais anuncio do que pão! A unica coisa gostosa que escolhi, que estava com menos cara de anteontem caiu no chão enquanto eu estava na fila
    PQP
    Dai fui ao Tortula, conhecem? E pedi uma coxinha… A pior da minha vida… Como ja estava p da vida, falei para a atendente.. Desculpa, mas esta foi a coxinha mais bosta da minha vida!
    Que coincidência! 🙂

  6. #6 por Lani Romée em janeiro 10, 2009 - 17:45

    É, eu lembro quando o Itiriki tinha acabado de abrir… Pães fresquíssimos, castella fofinho, pobá encorpado. Da última vez que eu fui, há um mês, os pães estavam secos e miúdos, o castella murcho e o pobá mais aguado do que laranjada.

    Estamos órfãos….

  7. #7 por Samuel em janeiro 10, 2009 - 20:30

    Você foi procurar o melhor bolo do mundo?? hauuha… O que será que aconteceu? Meu pai comprou faz pouco tempo por lá… Será que ele conhece uma porta secreta pra sala do Malandro?

  8. #8 por Samuel em janeiro 10, 2009 - 20:32

    Antonela, tenho ido bastante no Tortula. Não sei bem o que escrever sobre lá. Tá sempre cheio!

  9. #9 por Antonela (Concierge do Hotel Caesar Park) em janeiro 12, 2009 - 08:35

    Então Samuel, acho que o Tortula vale mais pelas cervejas… Nem perco mais meu tempo pedindo drink.
    Mas cerveja por cerveja, prefiro o Frangó, na Freguesia, sem contar que a coxinha é otima e a porção de linguiça com provolone é amazing!

  10. #10 por Vanessa em fevereiro 16, 2009 - 15:51

    Cadê as dicas de sobremesa? rs

  11. #11 por Samuel em fevereiro 16, 2009 - 23:56

    Antonela, apesar de ser legal e tudo, ando realmente injuriado com esse Tortula. Tou achando que não vale o preço… Mais vale viajar pra Bélgica e encher a pança de cerveja por lá.. :b Aproveito e faço um city tour.

  12. #12 por iris em novembro 30, 2009 - 10:21

    Poxa, vi uma materia na tv falando do ltiriki, a jornalista pagou 30 mangos por alguns docinhos…caro….a aparencia era boa….mas se tiver velho…deve ter gosto de borracha…..entao o lugar deveria rever tudo isso e voltar a fazer coisas gostosas e frescas..se nao vai perder a freguesia…..

  13. #13 por José em novembro 16, 2010 - 01:01

    Pois é, essa padaria, assim como muitas em SP, e também como muitos restaurantes de nome, não tem nada de excepcional. Sempre que como lá, saio descontente. Os salgados, são todos gelados, massas rígidas, frituras sem crocância e tudo muito mal temperado. Os doces estão naquela de gordura hidrogenada, são como doces de supermercados. Jamais recomendaria essa padaria, não faço idéia de como conseguiu o nome que tem.

    • #14 por Estelis em novembro 16, 2010 - 11:35

      É que no comeeeeeeeço, nos primórdios, a padaria era muito boa! Sempre tinha novidades, coisas que você não encontrava fácil no Brasil, e com qualidade boa.
      Aí com o tempo, a qualidade comecou a decair.
      Faz tempo que não vou lá. E pelo jeito, não estou perdendo nada.

  14. #15 por Ledo Vieira em junho 27, 2011 - 15:23

    Freqüento o local de tempos em tempos desde a inauguração em 2002. E no inicio era de fato uma grande novidade já que o bairro da Liberdade não tinha uma padaria decente. Em minhas visitas ao estabelecimento desde o ano de 2007, tenho me decepcionado cada vez mais. A textura e o sabor da comida tem sempre a impressão de ‘Olá, fui fabricado ontem!’ e o atendimento do pessoal que fica na cafeteria, na área superior, está sempre alternando entre o RELAPSO e o MAL EDUCADO. Já passei alguns vexames levando convidados meus para conhecerem o estabelecimento.
    No dia 23 de junho, feriado, estive com minha namorada no local, talvez na esperança de ser bem atendido, algo que não acontecia há muito, mas muito, mas muito tempo mesmo, porém não foi isso o que aconteceu. Sentamos em uma mesa que estava cheia de farelos de comida dos clientes anteriores, e mesmo com o pessoal do atendimento observando, não foram limpar. Não foi oferecido nenhum menu explicativo do que é servido na cafeteria. Aliás, nem sei se o local possui algum menu, porque nunca me foi oferecido nenhum. Depois de decidir o que pedir entre as opções em um letreiro da cafeteria, é claro que sempre evitando o terrível e intragável suco Pobá, alardeado como uma excelente opção, fiquei quase dez minutos parado em uma fila de apenas três pessoas às 17:30 para pagar meu pedido. Após pagar me dirigi ao balcão da cafeteria no andar superior e entreguei a comanda com o pedido pago. Na esperança de que finalmente as coisas começariam a melhorar, meu pedido foi servido, um chá de ginseng, que mais parecia água quente com um insípido corante amarelo. O chá não tinha sabor de absolutamente NADA e custa R$ 3,90 (Três reais e noventa centavos). Minha namorada havia pedido um ‘moka’ e ficou satisfeita com sua opção, é claro que sem considerar o custo/beneficio. Como se não bastasse, três minutos após servirem o pedido uma funcionaria no mínimo, bem mal educada, desligou todas as luzes da cafeteria e saiu dizendo para quem quisesse ouvir: “- Estamos fechando!” Num tom do tipo ‘Podem cair fora!’, sem dar maiores explicações, já que a padaria fecha ás 19:00 e sem dar nenhuma chance de ser feito um novo pedido que me deixasse sair de lá sem um sorriso amarelo provocado pelo chá de ginseng. Havia pelo menos umas dez pessoas na área superior às 17:50 da tarde. Olhando a parede do estabelecimento observei uma coleção de premiações ‘Comer e Beber’ da revista “Veja São Paulo”, incluindo os anos 2010/2011 e fiquei abismado, porque nos últimos quatro anos não me senti satisfeito nenhuma das pelo menos uma dezena e meia de vezes que estive no local. Na verdade nos últimos anos só não tive problemas com os produtos e serviços da Itiriki Bakery, quando me sobrou como única opção consumir sorvetes da marca Häagen-Dazs que obviamente não são fabricados pelo estabelecimentoi. Das outras vezes deixei passar porque nunca vi meios de reclamar sem ter que armar o maior barraco, coisa que odeio fazer, e como a famosa padaria não possui site próprio e nem e-mail para contato estou utilizando este canal.
    PS: Daqui para frente terei ‘dez’ pés atrás com as indicações da revista “Veja São Paulo”.

  15. #16 por Renata em agosto 4, 2011 - 19:43

    Boa Noite,
    Venho em nome da Bakery Itiriki para pedir que me envie um e-mail com seu contato para que possamos resolver esse imprevisto.
    A Bakery Itiriki sempre trabalhou com muita responsabilidade em seus alimentos e temos prazer em trabalhar neste setor.
    Procuramos melhorar a cada dia e buscamos em todo o problema uma solução.
    Desde já pedimos desculpas por qualquer tipo de inconveniência e transtorno na sua visita e com certeza daremos maior enfase neste caso citado a cima.
    Peço que entre em contato conosco e volte a nos visitar, que teremos o imenso prazer em recebe-los.
    Esperamos mudar seu ponto de vista sob a nossa padaria.
    Atenciosamente,

  16. #17 por Renata em agosto 5, 2011 - 16:14

    Nosso e-mail para todos gerenciabakeryitiriki@hotmail.com
    Muito obrigada pela atenção e nos envie seu comentario, reclamação, sugestão, todos serão lidos e respondidos.

    Obrigada mais uma vez

  17. #18 por Fábio em outubro 28, 2011 - 04:25

    Estou pasmo que um post ainda tenha comentários, anos depois de ser publicado…
    Gosto da Itiriki, ou melhor, gosto muito dos produtos que costumo comprar lá. Nunca tomei o tal do suco com sagu e sorry, mas jamais considerei sequer a possibilidade de comer uma coxinha que é a coisa mais corriqueira que existe num lugar de especialidades mais pitorescas, exóticas.
    Cozinha de vó, ninguém faz melhor do que vó. Nem o chef mais estrelado. Agora bota vó pra inventar moda e criar experiências gastronômicas ousadas. Coitada da vó…
    O que pega pra mim, na Itiriki, é mesmo o serviço. Pra começar, subir aquela escada equilibrando bolsa e bandeja é um bom prenúncio de tratamento qualquer nota. Paga-se antes – até aí tudo bem – e se quiser repedir ou comer outra coisa, tem que descer, pegar, pagar e subir tudo de volta. O cliente se pergunta se é bem vindo…
    Sem contar que, querendo esquentar, só micro-ondas. Pão no micro-ondas?!?! Qualé….!
    As atendentes não passam de balconistas desinformadas. Tanto faz estarem trabalhando ali ou no caixa das americanas. Se perguntar como é que determinado pão é feito, o mais detalhado que conseguem responder é: “no forno”! Coitado do consumidor um pouquinho mais exigente.
    Por isso, como gosto dos produtos, do pão-melão, do pão de chá verde, dos mini bolos (não tão mini como os cup-cakes), das guloseimas feitas com feijão e de alguns daqueles lindos (isso eles são mesmo) doces, compro e levo pra casa.
    Até porque, como a freguesia é farta, aquelas moças me passam a sensação de que não estão nem aí pra gente. Tipo enfermeira de hospital público: “se não quiser assim sai da frente que tem paciente esperando na maca do corredor”…

  18. #19 por Flavia em janeiro 28, 2013 - 11:08

    O pessoal que trabalha lá é meio esquisito mesmo, grosso, mal educado. Uma mulher lá bateu a porta na minha cara… vai entender… não só eu como várias outras pessoas não voltam lá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: