Dicas de Costela 2 – Atoladinha do Graça Mineira

Hoje eis que voltei ao Graça Mineira, dois anos depois da primeira visita. Dessa vez eu estava acompanhado de um mineiro, ou seja, tinha intérprete pra conversar com o garçom. Cheguei às 14h com o restaurante abarrotado. Mas a espera não durou mais do que 15 minutos e sempre tem um garçom à disposição na porta para servir o esquenta.

Pedimos, para duas pessoas, a famosa vaca atolada, dica de várias pessoas. Costela de boi ensopada com mandioca, acompanhada de couve e arroz. A costela estava ótima, o ensopado dá um sabor especial e tira completamente a secura que às vezes acompanha as costelas. A couve estava ótima – ao ponto. O prato dá tranquilamente pra 3 pessoas, no final sobrou um bom tanto de comida. Mas quase que faltou arroz. Espero que sirvam mais no caso de mais gente. Pedimos também uma porção de torresmo de entrada. Bem sei que não deveria comer, mas é absolutamente irresistível (veja a foto).

O atendimento foi eficiente, apesar da quantidade de pessoas. Dessa vez fiquei no andar de cima, que é legal, mas um pouco apertado. O lugar todo é um casarão reformado que virou restaurante.

Total da conta, com algumas cervejas e café, deu R$96. Foi bem mais do que a última vez, mas tem que ver que comemos absurdamente e sobrou. A dica é ir em grupos de no mínimo três pessoas. Agora, já é quase meia-noite e ainda tou digerindo o almoço. A dica dos mineiros é comer em dias frios!

Endereço: Rua Machado Bitencourt, 75 – Vila Mariana – Tel: 5579-9686

Mais costela:
Dicas de Costela 1 – Bar do Sacha
Picanha do Gaúcho: Botecão lá do interiorr da Zona Norte
Happy Hour da Maçã-abelha

Anúncios

, , , , ,

  1. #1 por Alan Gonzaga em julho 11, 2010 - 00:19

    Olá Samuca. Uma dica de outro mineiro …

    Vaca’tolada em minas não se come com arroz e couve.
    A costela deve ser cozida até se separar do osso, se desfiar e a mandioca se derreter.
    Durante as festas juninas (ou nos dias frios), a gente serve a vaca’tolada num prato ou caneca, põe “cheiro verde” uns torresminhos crocantes e uma pimentinha (se vc gostar).
    Pode usar uma colher mesmo. Sem frescura com a etiqueta.
    Para ajudar na “digestã” pode pedir uma “curraleira” (cachaça). Isso faz a prosa ficar mais animada também.

    • #2 por Samuel em julho 11, 2010 - 12:01

      Ê maravilha. Valeu pela explanação Alan!!
      Mas acho que essa história de digestão é só desculpa pra beber cachaça.. hehe

    • #3 por J u em julho 12, 2010 - 09:58

      nossa meu… só de ler deu vontade!! isso pq não são nem 10h, haha!

  2. #4 por estelis em julho 11, 2010 - 11:24

    hhuuuummm! parece bom!

  3. #5 por Erica em julho 12, 2010 - 10:55

    Ai que blog gostoso!!!!

    Passeei bastante por aqui e adorei. Dica boa, qdo voltar ao Bom Retiro deixe os coreanos de lado e visite um judeu. Sugestões Soshi Deli Shop e Bistro da Sara. Parabéns pelo blog

    • #6 por Masquecaraabusado em agosto 23, 2010 - 13:35

      Elica,

      Num gostei das comidas judaicas destes restaulantes nom.

      Abs

  4. #7 por ANA PAULA ZINN em agosto 18, 2010 - 22:55

    EU MUNCA O VI FALAR DESSA RECEITA
    QUE MEFALOU VOU A MINHA AMIGA NAGINARIA
    GABRIÉLI QUE MEFALOU

  5. #8 por novayorksemerro em maio 7, 2012 - 20:21

    Não conheço ainda, mas agora quero ir! Parabéns pelo blog

  6. #9 por liliane oliveira da silva em dezembro 17, 2013 - 11:04

    vou fazer hj … hummm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: