Arquivo para categoria Indiana

Conhecendo a culinária indiana no Tandoor

Dia desses, conheci o Tandoor (já visitado pelo Samuel) e, apesar de não entender nada de comida indiana, gostei. Achei o restaurante honesto, a comida gostosa e o atendimento, eficiente.
Para começar, pedimos Vegetable & Chicken Samosa (R$ 12,90), os pasteizinhos indianos. Vieram 2 vegetarianos e 2 de frango. O pastel é grandinho, recheadão, de massa crocante. Eu curti mais o vegetariano, achei o de frango meio seco. Aliás, não gostei dos pratos com frango de lá. Os pedaços são muito massudos, secos demais. Para acompanhar os pastéis, chutneys de hortelã, tamarindo e papaia (R$ 5,00). Adooro o laranjinha (haha, não sei do que é).
De prato principal, dividimos o Non-Veg Thali (R$ 47,90), uma seleção de alguns pratos indianos. Tem frango, carneiro, lentilha, arroz (com especiarias), naan (pão indiano) e samosas. Curti bastante a lentilha, já que não gosto de carneiro e o frango, como falei acima, não é legal. Tudo muito cheiroso, bem temperado e apimentado na medida (suave, mas que faz esquentar a cara). O pão tb é muito bom. Feito na hora, chega quentinho à mesa.
Achei que a sugestão serve bem 2 pessoas. Não sei se é por causa dos pastéis que pedimos no começo, mas saí bem satisfeita.
Para beber, experimentei o Fruit Lassi (R$ 5,00), bebida típica indiana de iogurte natural com abacaxi. No primeiro gole, rola uma estranheza, mas depois, acostumei e achei gostosa. Quero experimentar a de maracujá.
Gostei do lugar. Já é a segunda vez que vamos. Na próxima, quero provar algo com peixe!

Tandoor – R. Dr. Rafael de Barros, 408 – Paraíso

Outros indianos:
Ganesh
Govinda

, , , , ,

6 Comentários

Mais um do RW: Tandoor

Saímos esses dias para jantar e meu único requisito era que o restaurante não estivesse participando do RW. Para meu azar (talvez mais falta de atenção), chegamos na porta do Tandoor e este estava sim no evento. Bem, como já estávamos lá e o buffet não parecia ruim, ficamos.

A comida estava boa, mas com uma seleção conservadora. Entradas variadas que não empolgaram muito, naan (pão) com molhos sortidos, carneiro, camarão, legumes e arroz. A pimenta não fez nem cócega, mas compreensível, já que teria que agradar a todos os gostos ao mesmo tempo. De sobremsa, bolinho de leite servido quente com caldo de essências de rosas e sorvete de manga (bom, mas difícil de comer, de tão duro). Se, por um outro lado, foi bem melhor que a cara de Péfão do Govinda no outro ano, por outro, o esquema de buffet tambem não contribui para um clima mais intimista. Falando em intimidade, as mesas foram todas dispostas bem próximas às outras, provavelmente para caber mais gente, assim como a mesa do buffet. Ou seja, difícil de se locomover e uma mesa ouve a conversa da outra, não tão ruim se você gosta de interação.

O atendimento foi atrapalhado, demoravam para nos atender e esqueciam os pedidos. Em compensação, o dono conversou um pouco com a gente, contando que estava no Brasil há 30 anos e o amigo da mesa ao lado tinha uma loja em frente à dele lá na Índia.

Gosto muito do Tandoor. O caráter do lugar é fantástico, localizado em um casarão do Paraíso, parece uma sala de jantar bem grande e costuma ser tranquilo. Mas ficou descaracterizado no RW. Se você nunca comeu comida indiana, é uma boa oportunidade de conhecer. Caso contrário, vale mais a pena ir em um dia normal pagando só um pouquinho a mais (preço RW foi R$52).

Endereço: Rua Doutor Rafael de Barros, 408 – Paraíso

, , ,

1 comentário

E não é que voltei no Hitam?

Num post 2 meses atrás, eu disse que não fazia questão de voltar ao Hitam. Ainda mantenho a mesma opinião, mas lá fomos nós novamente numa terça-feira e pra variar não tinha mais ninguém. Sentamos na parte da frente da casa, espaço aberto, pq somos fumantes malditos e ficamos passando frio. Mas ainda acho o lugar um tanto quanto romantiquinho.

Pedimos uma porção de pasteizinhos que tinha uma massa que lembrava tortinhas do Mc Donalds. Bom, mas não valia o preço. Acho que era uns R$15,00 e olha a quantidade:

IMG_0666

Depois pedimos os bowls. 1 de Frango Thai, outro de Camarão Picante e + 1 de Cogumelos. O que me decepcionou um pouco foi a quantidade de pimenta. Sabe quando o cardápio tem uma pimentinha desenhada? Até me animo. Na hora que chegou o prato, praticamente pimentaless. Mas sim, a comida continua sendo gostosinha. Só reclamo sempre do tamanho da porção.

IMG_0667

Endereço: Rua Áurea, 333 – Vila Mariana

Leia o post anterior: Ásia na Vila

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Ásia na Vila

Apesar de sempre estar naquele quadrilátero de restaurantes/bares da Vila Mariana, eu nunca tinha reparado no Hitam até vê-lo na lista do Restaurant Week. Como na época tinham outros restaurantes mais interessantes que eu queria conhecer, o Hitam acabou saindo da listinha. Então, numa dessas terças-feiras em que eu e a Krodir deveríamos estar correndo no parque do ibirapuera, resolvemos trocar o programa fitness projeto verão 2010 por uma comilança gorda. 

Chegamos por volta das 19:30 e restaurante estava completamente vazio. E essa situação se manteve ao longo da noite. A vantagem é que tivemos a oportunidade de sentar onde quer que a gente quisesse. A casa é bem bonitinha e toda a decoração está a venda. O chão das áreas ao ar livre do térreo são todas cobertas de pedrinhas (meninas, cuidado com o salto agulha nessas horas). Fora isso, a iluminação é fraca, agradável e romantiquinha. No segundo andar tem um salão com várias mesinhas e até mesa na sacadinha. 

O restaurante é um mix de comida brasileira, indiana e Thailandesa. 

Pedimos de entrada um “kit” degustação (Mais ou menos R$ 30,00), que vêm com poucas unidades de todos os petiscos da casa. Apesar de tudo ser bem feitinho e gostoso, a porção era pequenina demais.  

De prato principal resolvemos dividir um Bowl veggie Trio de Cogumelos (Mais ou menos R$ 28,00), que é uma tijela com Shitakes, shimejis e outro cogumelo, castanhas, moyashi, tudo ao molho de shoyu. De acompanhamento, pedimos o Sobá, que é um macarrãozinho integral. Gostei muito desse prato, mas estava um pouco salgado. 

Me interessei pelas sobremesas como por exemplo o crepe de Nutella com Pimenta, mas como eu queria provar a sorveteria vizinha Frutos do Cerrado, acabei deixando passar. 

Além da comida inspirada na Ásia, eles oferecem também chás e sucos com misturas orientais e caipirinhas diferentes. 

É uma boa opção para quem está procurando um restaurante para um encontro de meninas ou para um date simples mas romântico, sem te custar os zoio da cara. Mas sinceramente, fora o charme da casa, o lugar não surpreende muito. Voltaria, mas não faço questão. 

Endereço: Rua Áurea, 333 – Vila Mariana

Mais Thai e indiano:
Mais Thaï Gardens no Restaurant Week
Restaurant Week Rendeu!
Mistureba
A caminho da Índia
Louvado Ganesh

, , , , , , , , , , , ,

6 Comentários

A caminho da Índia

E lá fui eu sábado no almoço também aproveitar o Restaurant Week. Já tinha tentado ir ao Govinda no final do ano passado, mas estava fechado, ocasião em que parei no irmão dele, o Ganesh. Ambos pertencem ao mesmo dono, até o cardápio é idêntico (mas parece que o Govinda é um pouco mais caro, não tenho certeza).

Logo que você entra no lugar, dá de cara com um corredor cheio de esculturas de Buda e com temas indianos, um casarão todo decorado, com vários ambientes. No último salão, onde ficamos, era impressionante a quantidade e a qualidade de quadros. É como se tivéssemos entrado num portal de teletransporte e ido parar na Índia.

Segundo a Acácia, ficou faltando a música. Definitivamente eles poderiam ter aproveitado para colocar uma música indiana. E os garçons todos vestidos impecavelmente de terno também quebram um pouquinho o clima indiano, no entanto, trazem um clima formal ao lugar.

A comida pra mim teve sensação de deja vu, era a mesma do Ganesh. De entrada, nan (pão) quentinho e gostoso, com vários acompanhamentos. De prato principal experimentamos duas opções – frango ao curry e carne ao curry. Ambos estavam bons, mas de novo a briga com a pimenta. O curry veio com ZERO de pimenta e quando você coloca a pimenta a parte, arde até a alma (é daquelas que pega a garganta). Na verdade nem perguntaram sobre o nível da pimenta, assumiram que éramos newbas. Próxima vez vou pedir explicitamente “forte, mas não muito”. Os pratos vieram um pouco com cara de péfão, o arroz em torno da carne, mas é absolutamente perdoável, é o restaurant week!

Sobremesa deixou a desejar, foi o shahi gulab jamon – bolinho de leite recheado com pistache e castanha de caju, frito e embebido em calda de açúcar e cardomomo. Na minha concepção, era simplesmente massa frita embebida em água doce, o irmão indiano e molhado do bolinho de chuva.. Tá, eu sei, eu não tenho paladar refinado.. E dai? :b

A conta deu R$40 com duas bebidas, vale a pena para experimentar o lugar. Destaque realmente para o ambiente. Acho que são poucos os restaurantes em sampa que trazem um ambiente realmente diferenciado. Tem alguns defeitinhos, mas acho que estão no caminho certo. Na saída tem uma lojinha que vende roupas e artesanato. Não sei bem qual a relação com o restaurante, mas contribui para o clima de refeição-passeio (mulher deve adorar).

Endereço: Rua Princesa Isabel, 379 – Brooklin – Tel: 5092-4816.

, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Kebab sem miséria

Sempre que eu passava pela augusta eu via o restaurante Kebab Salonu e ficava com vontade de conhecer. Eu tenho uma queda por sanduiches enrolados em pães fininhos, então a expectativa era alta. 

Era dia de semana, finzinho da tarde. Ou seja, não tinha ninguém no restaurante. Eu até achei que iria rolar uma má vontade no atendimento nesse horário, já que eramos as únicas pentelhas que aparecem p/ comer num horário que eles ainda estão se preparando p/ a correria do jantar, mas foi justamente o contrário. O atendimento foi super fofo, a menina que nos atendeu era bem paciente e muito boa vontade em explicar o que era o que. Afinal, eu não faço a menorrrrrrrrrr ideia de ingredientes do mundo oriente sem ser china ou japa.  

Kebab frangoKebab

Pedi um Kebab de linguiça apimentada (Me desculpe, o blog não é o meu day job e eu não lembrei de anotar o nome exato). A garçonete até me falou p/ pedir a pimenta à parte pq era muito forte, mas no fim…. Achei bem tranquilinha. Eu até gostei, mas não achei nada impressionante. E como eu não sou muito fã de hortelã, achei meio enjoativo/forte ao longo do percurso. Minha amiga pediu um de Frango ao molho curry, que de acordo com ela estava bom, mas que tb enjoou pelo fato de vir muuuuita coalhada. E realmente, lá não tem miséria não. O Kebab é bem rechado, bastante ingrediente, sem miséria meeeeeeeesmo. E deve ser por isso que vc paga por volta de R$ 20,00 num kebab. Não vá ao restaurante se vc espera comer um fast-food baratinho. 

O que eu mais curti foi o ambiente. Músicas típicas, decoração inspirada no oriente, bem moderninho colorido e aconchegante. 

kebab Salonu 1Kebab Salonu 2

Mas…. Não sei se voltaria. Não é ruim. Só não é p/ mim. Aliás, deve ter alguma coisa errada comigo, pq o kebab deles foi eleito o melhor de SP pelo guia 4 rodas. =)

Endereço: Rua Augusta, 1416. Lado centro, pertiiinho da Av. Paulista.

, , , , , , , ,

8 Comentários

Louvado Ganesh

Sábado à noite fomos no Ganesh, restaurante indiano que fica no Shopping Morumbi. É um dos restaurantes que eu vou com a certeza de uma noite agradável. Nunca está cheio. Sempre que fui, consegui sentar nos sofás. O atendimento é impecável, todo mundo é atencioso e ao mesmo tempo discreto, condizente com o ambiente. Sabe quando o garçom quer aparecer? Bater papo e fazer piadinha? Pois é, é o contrário.

Ganesh - CouvertGanesh - Pratos Principal

Uma das coisas que me atrai é o couvert. O pão indiano quentinho com inúmeros tipos de molhos: mango chutney, banana e coco ralado, a base de gengibre, iogurte, etc. Muito bom. Dessa vez a escolha do prato não foi das melhores. O medalhão de filé mignon estava no ponto, mas o molho curry estava muuuito fraquinho. O molho de pimenta a parte é bafo de dragão (lembram do episódio do Simpsons em que o Homer come uma pimenta e começa a ter alucinações?), então fica ou 8 ou 80. Segundo o pessoal do trabalho, a escolhe foi péssima. Onde já se viu indiano comer filé mignon? hehe

Próxima vez voltamos ao carneiro. Tá certo que indiano normalmente é vegatariano. O Ganesh está muito longe de ser o indiano mais típico, mas acho que prefiro o ocidentalizado mesmo.

A conta sai por R$50 por pessoa. Caro, mas compensa de vez em quando. Os combinados parecem interessantes à primeira vista, mas não oferecem nenhum desconto. Prefiro pedir avulso.

Bottom line: Pagando pra ver, cheirar, degustar, relaxar.

, , , , , , , ,

2 Comentários

%d blogueiros gostam disto: