Arquivo para categoria Mediterrânea

Gosta de tapas espanholas?

Outro dia andando lá na Joaquim Távora, resolvemos entrar pra conhecer o restaurante Calà del Grau, um restaurante espanhol pequenino e quase imperceptível na rua cheia de bares. O ambiente é tranquilo, um tanto quanto tradicional, mas bem agradável relaxante. Bom para ir de casal, mas sem ser 1st date.

Eu nunca tinha ido num restaurante espanhol e tampouco conheço a Espanha. Portanto, ao abrir o cardápio, várias dúvidas surgiram. O que são “Tapas”? Foi a primeira pergunta. Descobri que são tipo entradinhas, uns belisquetes diferentes. Tudo parecia muito bom e interessante e a gente não conseguia se decidir. O garçom muito simpático com um sotaque espanhol sugeriu que pedíssemos 3 tapas para dividirmos, assim não precisaria pedir prato principal. Resolvemos ser gordas e pedimos 2 tapas e um prato principal para dividir. Estávamos em duas.

A primeira opção que me chamou a atenção foi o Ceviche, e a Kojo pediu Lulas en su Tinta. Cada entradinha custava em torno de R$ 20,00. O ceviche me decepcionou um pouquinho. Eu estava esperando uns pedações de peixe, um pouco mais “cru” e mais azedo. Mas em compensação, a lula feita em sua própria tinta me surpreendeu! O prato veio pretão e fumegante. Eu nunca tinha provado lula assim e adorei! Tem sabor bem forte e concentrado. Sensacional!

Ceviche

Ceviche

Lulas en su tinta

Lulas en su tinta

Para completar, pedimos um espaguete ao vinho branco com mariscos. Estava muito bem servido de mariscos, apesar de achar que eles estavam pequeninos demais. O prato serviu bem nós 2 que já tínhamos nos empanturrado de tapas. Nessa hora bateu um pequeno arrependimento de não ser seguido a sugestão do garçom. heheh

Espaguete ao vinho branco

Espaguete ao vinho branco

A conta deu quase R$ 40,00 para cada uma, considerando que não pedimos vinho ou sangria para acompanhar as comidinhas. Preço justo e comida muito boa! Para quem gosta de frutos do mar, sabores fortes, porções justas e preços razoáveis, é o local perfeito!
Fiquei com vontade de voltar para provar as Paellas, algumas delas têm que ser reservadas com antecedência e servem umas 15 pessoas!

Endereço: Rua Joaquim Távora, 1266 – Vila Mariana

Mais Frutos do Mar:

Ótimo lugar de peixes perto da Paulista (e honesto)!
Dalmo Bárbaro: frutos do mar bem servidos
Descobrindo Perdizes 5 – Peixe no Espaço Tambiú
Figueira Rubaiyat: a árvore não tem preço

Anúncios

, , , , , , , , , , , ,

10 Comentários

Figueira Rubaiyat: a árvore não tem preço

Figueira-rubayat

Era dia dos namorados e eu queria levar a minha kerida para algum lugar bacana… Tentamos ir ao Aizome mas nos barraram (educadamente, é claro) pois aquele dia só estavam aceitando reservas (eu devia ter pensado melhor, o lugar é nanico) e, como já estávamos pros lados da Paulista, acabamos caindo no “clichê figueira”.

Já preparados emocionalmente para uma fila gigantesca nos surpreendemos com a rapidez em que conseguimos sentar: ficamos menos de 15 minutos nas mesinhas de espera ao lado do piano, nem consegui tomar meu whisky (chivas 12, R$ 17,50) ou me empanturrar com a batatinha e frutas secas da entradinha (que é de graça!).

Sentamos no deck ao lado da figueira e até pedi para o garçom postar meu lugar ao lado da kerida ao invés de sentar de frente para curtimos melhor o ambiente que, apesar da noite fria, estava até meio quente d+ devido os aquecedores. O couvert (R$ 19,50 por pessoa) chegou rápido e achei meio fraco, pois veio salmão defumado (que não sou muito fã), um peixe marinado, abobrinha grelhada com azeite, tomate seco, etc… Pra variar só o pão de queijo salvou (adoro o pão de queijo do grupo Rubayat, até pedi mais uma porção hehe).

De prato principal eu pedi um caixote de crustáceos (R$ 95,00) que veio muito bom com tudo feito no ponto certo: camarão pistolão, lagostim, lagosta e vieira grelhados com risoto. O tempero a base de ervas e alho que vem no camarão e no lagostim muito me apetece, tudo servido na cumbuca de ferro pelando protegida por uma outra de madeira para vc tentar “se queimar menos” hehehe.

Minha querida foi de Tagliatelle ao frutos do mar (R$ 65,00) cuja massa estava ao dente e tempero certinho recheado de camarões. O único defeito pra mim eram os aliches (eu realmente não suporte aliche) que povoavam razoavelmente o prato.

Pra fechar a comilança pedi um café (R$ 5,90, nespresso) que como em todos os outros restaurantes Rubaiyat, veio acompanhado pela bandeijinha-mágica-de-docinhos, com dois de cada: trufa, doce de leite, mini-brownie, cockie, gengibre e laranja cristalizados que cercam um belo “cembe” (não sei o nome, mas parece aquele biscoito japa a base de amendoim). Ou seja, o “café” consegue substituir a sobremesa fácil-fácil.

Pitacos:
– Ótimo lugar para levar um date: ambiente e atendimento sempre impecáveis primando pelo nome da cadeia Rubaiyat.
– Dispense o couvert e curta alguma entrada como ostras frescas ou alguma salada.
– Fui só 3 vezes no Figueira mas parece que o cardápio muda as vezes mas mantém as especialidades. Dá até para apreciar um Master Beff (R$ 85,00) que vem do mesmo jeito ogro que o Rubaiyat da Santos oferece – pediram na mesa ao lado e a acompanhante do ogro ficou rindo hehe.
– Se for pedir vinho esteja preparado para soltar uns R$ 100,00 a mais por alguma garrafa boa (todos elogiam muito a carta de vinhos da rede).
– No verão eles serviam de couvert umas sopinhas geladas, no inverno deveriam fazer algo do gênero…

Endereço: Rua Hadock Lobo 1738. Tel: 3087-1399

Mais lugares para impressionar:

Maní
Shintori
Skye
Thaï Gardens

, , , ,

9 Comentários

%d blogueiros gostam disto: