Arquivo para categoria Liberdade

Mais uma do Food Center: Mugui

Escrevo sobre mais um restaurante do Food Center, o Mugui.

O lugar é super simples. Algumas poucas mesinhas e um balcão no meio do salão, que quebra o galho nos fds, já que o movimento é maior e até rola uma pequena espera. A grande maioria dos frequentadores são orientais, mas eventualmente você encontra também alguns brasileirinhos mais aventureiros.

Não existe sushi ou sashimi. Só comidinhas quentes. A sensação que dá é de almoço na casa da mãe de alguém (amigos japonezinhos, claro!). Bem esqueminha confort food ou comidinha pós ressaca. As porções são super bem servidas e dá pra dividir 1 prato para 2 meninas tranquilo.

Yakisoba frito, gostoso, serve mil pessoas, mas nada impressionante.

Curry rice, que vem até com ovo frito e missoshiru!

Curry udon.

Valor médio gasto: R$ 20,00.

Quando estamos sem idéias mirabolantes para os almojantas do fds, o Food Center sempre é uma ótima opção!

R. da Glória, 111, 1º andar, sala 11 – Food Center – Liberdade

Outros Restaurantes do Food Center: 

Issao
Ueda
Sukiyaki House

Anúncios

, , , , , ,

8 Comentários

Mais um lugar de karê: Go! Go! Curry

No andar de cima do recém-aberto Espaço Kazu, fica o Go! Go! Curry, lugar especializado em karê, já presente nos EUA, Europa e Ásia, conforme diz o site.
O lugar é pequeno e ajeitadinho, dá para ver todo o movimento da cozinha, que é aberta. Tem balcão e mesas.
Fomos no sábado, na hora do almoço, e o lugar até que estava vazio. O atendimento, porém, foi meio confuso. Esqueceram as bebidas e um prato chegou (bem) antes do outro.
Pedimos gyukatsu e tonkatsu karê (uns R$ 35,00). Não há níveis de picância para escolher.
Como o karê é super escuro e ‘concentrado’, rolou um medinho, mas achei ótimo. Pra mim, estava ardido na medida certa (meu nível de tolerância é médio, vai). Como o ar condicionado estava no talo e na minha cara, nem suei, haha.
Gostei bastante, molho espesso, carne macia, quantidade boa, acompanha saladinha e uns curtidos.
Perto do caixa, havia uma embalagem do curry que deve ser usado nos pratos, mas não reparei se vendem.
Olha, achei muito bom, recomendo! Espero que, logo, logo, a rede espalhe para outros lugares, tipo o Sukiya.
Viva o karê!

Go! Go! CurryR. Tomás Gonzaga, 84 – Liberdade

Para os amantes de karê:
Pub Kei
Sukiya

, , , , , ,

4 Comentários

Lamen Kazu – Macarrãozinho japa

Pra mim Lamen é confort food. Nunca será uma super experiência gastronômica, mas também sei que nunca vou me decepcionar. Agora no inverninho então, Lamen é vida!

E os lugares mais concorridos pra comer um bom Lamen é no Aska (Ainda devo um post) e o Lamen kazu. A Jussa já foi no Lamen Kazu e escreveu um post aqui. Mas resolvi fazer um post complementar da casa.

Existem 3 opções de tempero do caldo: Shoyu, Misso ou Shio. O que eu menos gosto é do Misso, pq normalmente eu gosto de caldos mais suaves, menos encorpados. Mas, acabei pedindo o Kara Misso, pq era o unico Lamen apimentado da casa (No fim nem estava tãaao apimentado).

Tijelona de Lamen:

Gosto bastante de lá. A comida é boa, o atendimento é OK. Só tive um problema q foi com a breja quente.
E como a Jussa já havia comentado, não dá pra ficar lá batendo papo a toa. É comer e liberar o lugar pro próximo!

Gasto aproximado por pessoa: R$ 35,00

Lamen Kazu – R. Thomaz Gonzaga, 51 – Liberdade

, , , ,

10 Comentários

Dica do leitor: Doceria Alteza

Lendo a dica da Milena aqui no blog, fiquei com vontade de conhecer a Doceria Alteza, na Liberdade. A Estelis já tinha comido os bolos de lá, mas eu sequer sabia onde era.

A doceria é bem simples e fica em uma travessa da Galvão Bueno, onde há menos comércio e o movimento de pedestres é mais tranquilo.
Na vitrine de doces, só coisa bonita! É extremamente difícil escolher um doce, a não ser que vc já tenha algum predileto. Dá vontade de experimentar tudo, até o rocambole de inhame.
Estávamos em 4 meninas e cada uma pediu uma coisa. Eu não ouvi reclamação de ninguém, só elogios. Fui de mousse de chocolate com coco. Estava super suave, pouco doce, levíssima.
É possível encomendar bolos para ocasiões especiais (até casamentos). Inclusive, dá para ver bolos de festa sendo decorados na cozinha. O único docinho que estava ruim era o que acompanhava o café, parecido com um macaron. Dispensável.
Na sua próxima visita à Liberdade, deixe um espaço na barriga para um docinho da Alteza. Vale a pena. Não aceitam nenhum tipo de cartão.

Doceria AltezaR. Américo de Campos, 36 – Liberdade

, ,

6 Comentários

Restaurante Tenko: Simples e bom!

Este deve ser um dos primeiros restaurantes que eu conheci em SP, ainda criancinha. Minha mãe não gosta de lá, acha a comida meio grosseira. Sim, está longe de ser refinado, mas eu gosto do sabor simples e bom. É um chinês para almocos rápidos, uma refeição sem frescura e sem surpresas, mas que enche a barriga.

O Tenko existe desde sempre, numa portinha minúscula na Rua dos Estudantes, lá na Liberdade. Frequentado basicamente por Chineses, mas não sei como, caiu no gosto dos Coreanos. Acho que foi o Tchanpon, um lamen de frutos do mar que eu nem gosto, mas que entrou no coração dos koreaninhos. E assim, foi aberto uma 2a filial no Bom Retiro:

Simples porém limpinho. E os garçons são brasileiros, que já facilita a vida dos não chinas. O ambiente do da Liba já é mais apertadinho e antigo.

Entradinhas favoritas:


Kimchi, verduras apimentadas em conserva. Amo!


Músculo bovino com coentro e cebolinhas. Já estou até imaginando a cara feia que 99% das pessoas que estão lendo este post fizeram.


Eu chamo isso de nabo radioativo devido à cor. E do lado são cebolas cruas cortadinhas. Molho preto = Missô.

Pratos principais:


Gyoza cozido. Eu gosto muito dessa versão, que é só cozida na água, sem fritar nem nada.


Praticamente uma montanha de Bifum, um dos pratos mais populares da casa.

E se você é fã de pimenta, não deixe de provar a pimenta da casa, que é um espetáculo. E lá também tem a sopa apimentada com vinagre, que eu adoro.

Tudo isso dá pra umas 3 pessoas comerem com folga, e a conta final deve dar por volta de 50  a 60 reais. Um almoço barato e bom!

Endereços: R. Dos Estudantes 144 – LiberdadeR. Silva Pinto, 403 – Bom Retiro

, , , , ,

14 Comentários

Barzito Japonês: Izakaya Issa

Numa terça-feira, dia que normalmente não tem nada pra fazer, fomos conhecer o Izakaya Issa. No caminho, já recebo um sms de uma amiga que já estava lá: “Abri a porta e entrei no Japão”.

Realmente… o lugar é bem tradicional, pequenino e sem modernidades. Só existem 3 mesinhas baixas que comportam 4 pessoas, uma salinha mais privada que cabem umas 10 pessoas (creio eu) e mais uma meia dúzia de lugares no balcão. Nós fomos em 5, o que foi um número meio infeliz. Acabamos nos apertando na mesinha para 4. Agora que o lugar tá pop (Tem até twitter! @izakaya_issa), procure chegar cedo pra conseguir mesa.

O cardápio é bem variado… Sem conhecer o mínimo de comida japonesa, fica difícil… Mesmo acostumados com comida japonesa, tivemos que recorrer ao google algumas vezes. A tia que atende até tenta ajudar, mas dá vergonha de perguntar toda hora. Um app de iPhone seria muito útil nessa hora.

Queríamos abrir a noite com o Takoyaki, mas a pessoa que fazia Takoyaki (bolinho de polvo) estava ausente. Então, pedimos o Okonomiyaki:

Eu não consigo nem explicar direito o que é. Uma gororoba grelhada, com frutos do mar, carne e repolho, misturado com muita maionese e sapicado com flocos de peixe seco. Parece nojento né? Mas é muito bom, de verdade. Só de escrever esse texto já me deu vontade de voltar.

Queriamos também o Sugaki, uma saladinha de ostras frescas, mas tb não tinha. Para satisfazer a nossa vontade por ostras, a tia nos sugeriu Kaki Sakamushi, que são ostras a vapor:

Estava bom, mas quem come ostras há de concordar comigo que não existe nenhuma maneira de cozinhar ostras que ganhe de oscas fresquinhas.

Tempura misto:

Nos empolgamos e pedimos um Chawan Mushi para cada pessoa… Sopinha de ovo a vapor, com frutos do mar e cogumelos:

Fica quase que na consistência de um pudim. O sabor é suave e estava muito bom, mas não ganha do Pub Kei que fica no Top Center.

Shogayaki – Fatias de filé de porco com molho de gengibre:

Macio, gostosinho, com gosto de feito em casa pela mãe.

Shoyu Lamen para os que não gostam de nada muito fora do default:

Pra acompanhar tudo isso, muito sochu (uma espécie de aguardente japonesa) e cerveja.

Porta copos de crochê… Muito de batchanzinha fofa.

A comida é boa, bem feita, mas não é mágica. O atendimento também não é dos melhores… A demora é constante. Mas a casa tem um ar aconchegante e diferente. Dá impressão que você está na casa da vovó, mesmo eu não tendo parentes japoneses. Impressão de estar no Japão, apesar de nunca ter pisado no Japão.

Conta:

Ps: Vá com uma meia bonitinha… Precisa tirar o sapato para sentar nas cabininhas.
Ps2: Já está aceitando cartão de débito. Mas na dúvida, leve dinheiro.

Endereço: R. Barão de Iguape, 89 – Liberdade

, , ,

16 Comentários

Hot Pot no China Grill

Aproveitando esse frio maluco de São Paulo, a dica de hoje é o Hot Pot, uma espécie de shabu-shabu chinês, lá do China Grill. Se você não faz idéia do que seja isso, sugiro ler esse post primeiro: Você sabe o que é Hot Pot?

Fomos lá num fim de semana, lá pelas 19:00. Tem que chegar cedo em restaurante chinês, pq a chinesada come cedo. Lá pelas 21:00, se for buffet, já vai estar meio fim de feira. Se for à la carte, dependendo da boa vontade do dono, ele pode nem querer te servir! hahaha

Nesse horário, o buffet estava bem completo. Eu até me impressionei com a quantidade de “bolinhos de peixe e carne” que tinha na casa. Inúmeras opçoes e sabores diferentes que eu nunca havia provado. Uma grande variedade de verduras, macarrãozinhos, carnes, tofu, cogumelos, frutos do mar, tudo bem completo.

Melhor deixar vocês com as fotos e parar de ficar tentando explicar as esquisitices da cozinha chinesa:

cogumelos, "macarrão", tofu e etc.

carnes e bolinhos

crie o seu molho

O meu: molho apimentado, cebolinha, coentro, shoyu e ovo cru

sopão cozinhando

Estávamos em 5 pessoas e resolvemos pedir 2 potes, já que algumas das pessoas não queriam a sopa apimentada. O valor por cabeça saiu por volta de R$ 40,00, com as bebidas. Lembrando que você pode comer o quanto quiser, então acho que vale muito a pena. Essa é a comida ideal para esse friozinho que tá rolando.

Fora a comida, o ambiente é OK. Tem cara de limpo, de cara um salão brancão que eu achei um pouco grandalhão demais, meio frio. Mas até entendo o princípio… Acho que o foco é mais para festas, já que muitos chineses casam em restaurantes. O legal é que a casa possui estacionamento próprio, e umas decorações malucas que tem cara de que foram importados da china, como por exemplo umas réplicas dos Guerreiros de Xian.

E diferente dos demais restaurantes chineses, os garçons são brasileiros. O que pode ser bom se você tem dificuldade de se comunicar com a chinesada. Mas pra mim, nesse dia o serviço foi lento e confuso. Eu achava que era pq o restaurante tinha acabado de inaugurar, mas me falaram que não é tão novo assim.

Não gostou do Hot Pot? Lá tb tem pratos à la carte. Mas eu não cheguei a provar.

Endereço: Rua Bueno de Andrade, 508 – Liberdade

, , , , ,

9 Comentários

%d blogueiros gostam disto: