Arquivo para categoria Brooklin

h3: Inovação no Fast Food

Acho que São Paulo, por mais que seja o centro gastronômico do Brasil, carece de mais inovação, principalmente no mundo da comida do dia-a-dia, refeições que custem no máximo 30 reais. Quem já foi a países desenvolvidos sabe que lá existem muitas opções que juntam o bom e barato. Por isso fiquei muito feliz em conhecer o h3, rede de fast food vinda de Portugal.

Na verdade eles se auto-entitulam um “not so fast” food. Pra mim é uma tremenda jogada de Marketing, convidando os clientes a saborearem o hamburguer de forma saudável e com garfo e faca, ao invés de devorarem um sanduíche com as mãos. Sem falar que é uma desculpa para qualquer atraso na preparação da comida.

A comida é um hamburguer de 200 gramas com diferentes coberturas e duas escolhas de acompnhamento, entre batatas em rodelas (fritas), arroz e salada. De sobremesa oferecem sorvetes artesanais. Pedi o h3 benedict (R$20), com ovo pochê, molho holandês e lasquinhas de bacon. A carne etava excelente, o arroz e a salada eram simples, mas temperados perfeitamente. E percebe-se que eles se preocuparam em usar ingredientes de primeira.

Com um chá com limão (R$3,50), a conta deu R$ 23,50. Fiquei apaixonado pelo lugar. Incrível como conseguiram misturar um menu minimalista, mas ao mesmo tempo bem atraente, com um processo simples e um tremendo Marketing. As praças de alimentação agradecem!

Anúncios

, , , , ,

6 Comentários

Comidinhas diferentes no Bar Veríssimo

Tenho um amigo que mora no Brooklin. E ele é obcecado pelo Bar Veríssimo. E eu achava que era só pq o bar está a 2 quadras da casa dele.  Após 2 anos de insistência, o grupo foi lá conferir. E não é que é legalzito mesmo?

O bar é bonitinho e casual, frequentado por um público acima dos 30 anos. Não vá esperando barzito de jovem “pra ver e ser visto”. O negócio é mais sussa. Mas isso não significa que não seja lotado. De sexta-feira, se chegar depois das 20:00 já fica difícil arrumar mesa pra uma galera.

O ponto alto é a comidinha. Petisquetes que fogem do trivial. Mesmo não gostando de 100% de tudo que provei, dou ponto pela criatividade.

Pirulito de Rabada no Caixote (R$ 28,00):


Petisco vencedor do Boteco Bohemia 2009 – São 6 porçõezinhas de rabada com polenta, acompanhado de picles de quiabo e ovos de codorna. Vem tudo num caixote de madeira, bem fofo. Vale pela apresentação, pq o sabor é normal. Achei que a rabada não estava macia o suficiente e vinha pouca carne. Já comi melhores, com certeza.

Porção de File Mignon (R$ 33,00):

2 porções de file mignon bem servidas, acompanhado de pão. Acho que foi a comidinha mais simples que provei lá, mas em compensação era MUITO boa. Ideal para matar mesmo a fome, sem querer inovar. Não tem erro.

Mix do Chef (R$ 45,00):


3 andares de Petisquinhos americanizados. Buffalo wings, sticks de queijo e barquinhas de batatas fritas com queijo e bacon. Gostosinho, mas não é nada de outro mundo!

Trouxinha de Marreco com molho teriyaki:

Na teoria parecia legal. A apresentação também achei boa e vem bastante. Mas o sabor, deixou a desejar. Carne muito seca, e o molho tb não estava tão bom assim. Não recomendo.

Caldinho de feijão:

Bem gostosinho, numa porção bem justa.

Provei também uma carne de panela muito boa, que não me lembrei de tirar foto. Vem numa panelinha fofa, com arroz e carninha. Muito bom de verdade!

De sobremesa, pedi uma Sopa de Chocolate (R$14,00):

Vem uma panelinha com chocolate derretido, nem muito denso e nem muito aguado. Acompanha uma taça de sorvete de creme. Perfeito para meninas loucas chocólatras. Pra mim foi meio over… Deu até dor de cabeça, de tão doce que é.

Chopp por 5 reais, que virou a média dos bares por aí né? A conta sempre sai alta lá. Nunca deixei menos de R$ 70 reais.

Tá aí uma dica de lugar pra marcar uma confraternização casual pós-trampo.

Endereço: R. Flórida, 1488 – Brooklin

O Samuel já fez um post sobre o Veríssimo aqui.

, , , , , , ,

13 Comentários

Eau de toilette

Voltei, agora em grande estilo, para aproveitar o Restaurant Week. Já está virando tradição da cidade, não? Bem, fomos ao EAU, que fica dentro do Hyatt. Como não fui eu quem escolheu, a princípio não tinha idéia do que se tratava. Será EAU de Emirados Árabes Unidos? Não, seu inculto! Significa água em francês. É um French Grill.

Veja bem, o lugar fica dentro do Hyatt. Como é de se esperar, um ambiente pra fresco nenhum botar defeito. A entrada do hotel é estilosa, com suas colunas, espelhos d’água e iluminação diferenciada. O interior do restaurante é requintado,  amplas mesas de madeira, cadeiras que parecem tiradas de um lobby de hotel (bonitas, mas difíceis de se mover) e obras de arte. E o banheiro, um dos mais cheirosos a que já fui. Até me perguntaram com espanto. Banheiro masculino cheiroso?

Bife de Ancho

E a comida? Vamos direto ao ponto sobre os pratos selecionados para o evento. A salada estava muito boa (mas por melhor que seja, ainda é salada :b). A sopa estava sem sal e sem graça. O namorado estava bom, mas pelo amor de Deus, esqueceram o básico, que é o sal! E um acompanhamento não ia mal, porque faltou comida no prato. O bife de ancho estava melhor, mas estava um pouco nervoso, o que foi um pouco decepcionante para o nível do lugar. Como eu pedi o peixe e estava insatisfeito, a sobremesa foi um belo dum alívio final. O bolo de chocolate era excelente, mas bem doce. O doce de figo era mais leve e uma combinação de sabores muito interessante.

Bolo de Chocolate

O atendimento deixou a desejar. E não foi por causa do garçom querendo fazer graça com a gente sem levar muito jeito pra coisa, o que normalmente não me incomoda. Começou com ele dizendo que tínhamos ganhado um vinho para a próxima refeição só porque tínhamos um aniversariante na mesa, o que logo percebemos que não era verdade, pois era cortesia do Restaurant Week. O que mais pegou mal foi que trouxeram a conta sem que tivéssemos pedido e a emissão da nota foi confusa, como se nunca tivessem feito. Mas uma coisa legal é que, na saída, o carro já fica te esperando na porta.

Doce de Figo

A conta saiu R$80 por pessoa, tomando um bom vinho de R$50. O que encareceu a brincadeira foi o estacionamento de R$14 (incluso na conta) e sem opções de estacionamento por perto. Acho que foi uma boa experiência gastar uma grana comendo e tomando um vinho em um ambiente legal com os amigos. No entanto, não sou normalmente de pagar caro assim por um perfume francês.

Endereço: Av. Nações Unidas, 13301 – Brooklin – Tel: 2838 3207

, , , , , ,

5 Comentários

A caminho da Índia

E lá fui eu sábado no almoço também aproveitar o Restaurant Week. Já tinha tentado ir ao Govinda no final do ano passado, mas estava fechado, ocasião em que parei no irmão dele, o Ganesh. Ambos pertencem ao mesmo dono, até o cardápio é idêntico (mas parece que o Govinda é um pouco mais caro, não tenho certeza).

Logo que você entra no lugar, dá de cara com um corredor cheio de esculturas de Buda e com temas indianos, um casarão todo decorado, com vários ambientes. No último salão, onde ficamos, era impressionante a quantidade e a qualidade de quadros. É como se tivéssemos entrado num portal de teletransporte e ido parar na Índia.

Segundo a Acácia, ficou faltando a música. Definitivamente eles poderiam ter aproveitado para colocar uma música indiana. E os garçons todos vestidos impecavelmente de terno também quebram um pouquinho o clima indiano, no entanto, trazem um clima formal ao lugar.

A comida pra mim teve sensação de deja vu, era a mesma do Ganesh. De entrada, nan (pão) quentinho e gostoso, com vários acompanhamentos. De prato principal experimentamos duas opções – frango ao curry e carne ao curry. Ambos estavam bons, mas de novo a briga com a pimenta. O curry veio com ZERO de pimenta e quando você coloca a pimenta a parte, arde até a alma (é daquelas que pega a garganta). Na verdade nem perguntaram sobre o nível da pimenta, assumiram que éramos newbas. Próxima vez vou pedir explicitamente “forte, mas não muito”. Os pratos vieram um pouco com cara de péfão, o arroz em torno da carne, mas é absolutamente perdoável, é o restaurant week!

Sobremesa deixou a desejar, foi o shahi gulab jamon – bolinho de leite recheado com pistache e castanha de caju, frito e embebido em calda de açúcar e cardomomo. Na minha concepção, era simplesmente massa frita embebida em água doce, o irmão indiano e molhado do bolinho de chuva.. Tá, eu sei, eu não tenho paladar refinado.. E dai? :b

A conta deu R$40 com duas bebidas, vale a pena para experimentar o lugar. Destaque realmente para o ambiente. Acho que são poucos os restaurantes em sampa que trazem um ambiente realmente diferenciado. Tem alguns defeitinhos, mas acho que estão no caminho certo. Na saída tem uma lojinha que vende roupas e artesanato. Não sei bem qual a relação com o restaurante, mas contribui para o clima de refeição-passeio (mulher deve adorar).

Endereço: Rua Princesa Isabel, 379 – Brooklin – Tel: 5092-4816.

, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Exigências da Vida Moderna

“Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro. E uma banana pelo potássio. E também uma laranja pela vitamina C.

Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes. Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água. E uriná-los, o que consome o dobro do tempo. Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão).

Cada dia uma Aspirina, previne infarto. Uma taça de vinho tinto também. Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso. Um copo de cerveja, para… não lembro bem para o que, mas faz bem. O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.

Todos os dias deve-se comer fibra. Muita, muitíssima fibra. Fibra suficiente para fazer um pulôver. Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente. E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada. Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia.

E não esqueça de escovar os dentes depois de comer. Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax. Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia.

Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma. Sobram três, desde que você não pegue trânsito.

As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia. Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma).

E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando eu estiver viajando.

Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.

Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação.

Na minha conta são 29 horas por dia. A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo!!!

Tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes. Chame os amigos e seus pais. Beba o vinho, coma a maçã e dê a banana na boca da sua mulher.

Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.

Agora tenho que ir.

É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro.

E já que vou, levo um jornal…

Tchau….”

Ora, danem-se as exigências da vida moderna e vamos ao Veríssimo Bar!

Vamos tomar chopp Brahma até enfartar.

Vamos comer aperitivos até engordar. (Conseguem sair do básico batata, picanha, escondidinho. Mas não gostei de Caldinho de Feijãotudo que experimentei. O prato que concorreu ao Boteco Bohemia era puro óleo! Destaques são o caldinho de feijão (R$5) e caldinho de camarão (R$6))

Caldinho de CamarãoVamos ouvir jazz ao vivo aos sábados e bater papo (dá pra fazer ambos ao mesmo tempo! SEN-SA-CIO-NAL) e esperar na fila aos fds e esquecer que nosso dia só tem 24 horas.

Vamos gastar uns R$30 do dinheiro suado.

Bem, esse é o Veríssimo Bar. Ambiente legal e atendimento ok. Meu tipo de lugar.

PS: O lugar não é do Veríssimo, só é inspirado nele.
PS2: Tem sorvetes Melona! (leia aqui)

Endereço: Rua Flórida 1488, Brooklin Novo – Tel: 5506-6748

, , , , , , ,

7 Comentários

%d blogueiros gostam disto: