Arquivo para categoria Itaim Bibi

Sakagura A1

Na sexta, véspera de feriadão, fomos ao Sakagura A1, restaurante japonês que ocupou o lugar do Shimo.
Sakagura A1O restaurante é lindão. Se tiver chance, escolha o andar de baixo para sentar, onde fica o sushi bar.
A graça é pedir comidinhas que possam ser compartilhadas. Como as porções não são grandes, é legal ir em grupos pequenos.

Costelinha de porco Tropical e Kit Sakagura

Para começar, pedimos Costelinha de Porco Tropical (R$ 22), que desmanchava de tão macia, e o Kit Sakagura (R$ 27), 5 entradinhas típicas que variam conforme o dia. Dessa vez, havia gobô (bardana), salada de maionese (não gostei), berinjela e camarão grelhados, bolinho de polvo, além de pão chinês.
Sanduíche de tonkatsuPedimos, então, Harumaki de rabada (R$ 22) que, apesar de ter massa super sequinha e crocante, decepcionou um pouco no recheio, meio sem tempero.
Na sequência, fomos de Sanduíche de tonkatsu (R$ 24). Para dar a ‘liga’ entre a carne e o pão, usam uma maionese de wasabi bem gostosa. Fora que o pão é aquecido na manteiga!
Paramos por aí, satisfeitos. Estelis havia indicado o Yakiniku de língua de boi, mas ficará para a próxima. Assim como a Rabada ao curry, Lanche de panceta cozida, Asinha recheada de carne de porco (!!) etc.
O lugar deve agradar aos que curtem a comida quente tradicional (com uma certa ousadia), aos amantes de sushi e sashimi, fora os que curtem saquê. Virei fã.

Sakagura A1R. Jerônimo da Veiga, 74 – Itaim Bibi

Mais japas:
Izakaya Issa
Ajissai
Mugui
Porque Sim

, , , , , , , ,

4 Comentários

Tô com Fome no Benihana SP

Confesso que nunca tinha ouvido falar do Benihana. Com a curiosidade de conhecer o novo restaurante, descobri que trata-se de uma rede americana especializada em teppanyaki.
Show no BenihanaO restaurante acabou de abrir em SP e só conseguimos mesa fazendo reserva uns 4 dias antes. Aliás, o processo de reserva funciona muito bem. Já no telefone, me perguntaram se alguém tinha restrição a algum alimento e, para minha surpresa, essa informação foi levada até à mesa!
Quando chegamos ao local, uns 10 min. antes da reserva, fomos surpreendidos por uma série de regras. Tolerância de 15 min., só podíamos sentar quando todos já tivessem chegado, atrasados não podiam fazer pedido depois de iniciada a preparação da comida. E, depois, a gente não entendeu o pq de tudo isso, pois levamos bastante tempo para ser atendidos na mesa. Bom, sei lá, deve ser algum esquema que a gente não entendeu. O serviço estava muito atrapalhado.
Ao redor da chapa, sentam-se, umas 8 pessoas. Se vc estiver em grupo menor, vai ficar com desconhecidos e a comida será feita na mesma chapa.Preparação do teppanyaki Samuel foi de Imperial Steak (bife de chorizo, cogumelos, R$ 79), pedi Samurai Treat (filé mignon, camarões, R$ 81) e Estelis, o Hibachi Chateaubriand (filé mignon, cogumelos, manteiga de alho, R$ 75). Todos acompanham sopa de cebola (gostosa), salada, camarão aperitivo, abobrinha, cebola, arroz e 2 molhos, gengibre e mostarda (incríveis). Dependendo do menu, tem sorvete. Yakimeshi soma mais R$ 5,5 por pessoa.
Quando os cozinheiros começam a preparar a comida, é um show a parte. É fogo na cara, ovo voando, espátulas e garfos girando. E alguns ainda te chamam para participar.
O menu é farto. O teppan fica bem diferente do servido no Shintori. Aqui, é mais ogro, mais temperado, usa MUITA manteiga, sal, fica gordão mesmo, o que não é ruim, mas pode não agradar os mais tradicionais, hehe.
O lugar é muito barulhento. Com os shows, então, as pessoas se alteram empolgam e gritam mesmo. Aliás, para falar com seu amigo, é preciso gritar. Cansa.
Resumindo, gostei bastante, mas rola uma preguiça de repetir o programa, pelo menos por agora, já que o lugar está um caos. É um programão para ir com a família e amigos.
Legal que as pessoas passam a conhecer uma parte da culinária japonesa, além do peixe cru, né? Coisa difícil de explicar pra quem não está acostumado.

BenihanaR. Amauri, 517 – Itaim Bibi

Além do sushi e sashimi:
Izakaya Issa
Ajissai
Mugui
Porque Sim

, , , , , , ,

4 Comentários

Italiano moderninho com sotaque americano

Há algumas semanas, fomos ao Spago, um restaurante italiano/americano bem legalzinho. Era noite de sexta e o restaurante estava vazio.
O lugar é bonito e agradável e a decoração, moderninha. Até as músicas são descontraídas. Enquanto estávamos lá, rolaram várias músicas tradicionais italianas em versões modernizadas.
Para começar, pedimos garlic cheese bread (R$ 12,00). Vieram duas fatias de pão, cobertas com um queijo mole, bem cremoso, gratinado. Achei muito incrível. 
De prato principal, não tive dúvidas, fui de shrimp fra diavolo (R$ 34,00). O cardápio diz que o molho é apimentado, mas não botei muita fé. Bom, cheguei à conclusão que é aquele tipo de picância cumulativa. No começo, vc não sente nada, no final, está suando.
Arnaldo pediu spaghetti meatballs (R$ 29,00). A almondega estava bem macia, desmanchava na boca, bem suculenta.
O melhor é que os pratos vêm com muuuuito molho. Só faltou um pãozinho, hehe.
De sobremesa, dividimos a panacota com calda de frutas vermelhas (R$ 14,00). A apresentação do doce é muito fofa. A panacota e a cobertura vêm separadas, cada uma em um pote de vidro!
Olha, achei os pratos bem gostosos e os preços, honestos. O atendimento foi excelente, do começo ao fim.

Spago – R. Leopoldo Couto de Magalhães, 681 – Itaim Bibi

Leia também:
Comidinhas Americanas no 210 Diner 
Novo lugar: Butcher’s Market
NY é logo ali, no Itaim

, , , ,

9 Comentários

Lugar novo: Butcher’s Market

Passando pelas ruas do Itaim, vimos um lugar que nos chamou a atenção, tanto pelo nome quanto pela decoração: o Butcher’s Market.
Demos um Google sobre o lugar e nada. Daí, descobrimos que o restaurante é novo e, somente na semana passada, encontramos o site oficial e a página no FB. Como é perto do trabalho, não perdemos tempo!
O lugar é muito legal. Simula um galpão (ou um açougue, né?) antigo, abandonado. Tudo bem americaninho. Trilha sonora aprovada pela mesa.
Os destaques do cardápio são os hambúrgueres. Poucas opções, mas todas parecem ótimas.
Para começar, dividimos uma Cheese Chili Fries. A porção tem tamanho bom, as batatas são fininhas. Gostei, é picante na medida, mas as batatas ficaram molengas demais por causa da espessura e do molho.
Fui de Mushroom Burger: hambúrguer, queijo, cogumelos (uns R$ 25,00, com saladinha). No almoço, a refeição completa, com o hambúrguer, salada e fritas sai R$ 30,00. Gostei bastante do molhinho de tomate que acompanha o prato, levemente apimentado.
O lugar estava vazio, talvez por ser novo, mas todo mundo que passava em frente ficava curioso. O atendimento foi bom para uma casa estreante (ok, não deu para avaliar 100% pelo pouco movimento). Curti a comida, mas a carne estava um pouco seca e sem sabor, como disseram alguns à mesa. São pontos facilmente ajustáveis, acredito eu.
A casa promete bastante. Pelo menos eu torço.
De sobremesa, pedimos Sanduíche de cookie com sorvete Häagen Dazs. Estava muito bom, apesar de duro/congelado demais. O café é Nespresso.
A conta final saiu por volta de R$ 42,00 para cada. Certeza que volto lá!

Butcher’s Market – R. Bandeira Paulista, 164 – Itaim Bibi

Mais do estilo americano:
Comidinhas Americanas no 210 Diner
St. Louis, the burguer joint
MyNY Bar, pra se sentir em NY
NY é logo ali, no Itaim

, , , , ,

11 Comentários

Tacos Mex & Co: Mexicano bom e barato

Quando penso no Tacos Mex & Co., o primeiro pensamento que vem, é que o lugar é sussa. Cozinha rápida mexicana, sem invenções. Nunca está cheio, atendimento simpático, decoração básica com um clima meio lanchonete/barzinho, bem descontraído. Tem até um espaço aberto no fundo para grupinhos fumantes.

Não é o tipo de lugar que eu recomendaria para algum encontro mais especial. Mais indicado para um encontro casual de amigos ou mesmo pra ir sozinho naqueles dias que a preguiça de cozinhar bate forte.

O nosso pedido default é o Burrito de carne. Não o de carne moída que é meio sem graça. E sim o carne em tiras, com feijão, queijo e alface, tudo enrolado numa tortilla.

Apesar de não ser aquelas porções gordonas que a gente vê nos demais mexicanos famosinhos, não chega a ser aquele burrito “gelado” que existem nos tantos outros fast-foods mexicanos por aí.

Outra porção muito boa é a Quesadilha. Tortilha recheada com queijo e grelhada na chapa, que dá uma mini “crocância” que muito me agrada.

Única reclamação que eu tenho é em relação ao molho Pico de Galo. Além de vir muito pouquinho num copinho vagabundo de plástico, falta pimenta. Sempre temos que dar uma batizada com o tabasco.

Bottom line: Comida boa, preço honesto, para aqueles dias que você só quer comer algo bom, sem muita invenção.

Preço: Por 16 reais, você consegue pedir um combo com burrito, uma porção de “doritos” e bebida. Com 30 conto então, dá pra fazer a festa. Para mais detalhes sobre o cardápio, verifique o aqui.

Endereço: R. Bandeira Paulista, 1090 – Itaim Bibi.

, , , ,

11 Comentários

Descobrindo o Itaim no almoço 7: Don Mariano

O Don Mariano é um restaurante/bar especializado em comida espanhola.
É uma ótima escolha para o almoço, tem cardápio executivo bem atraente, ainda que, nessa opção, não haja pratos espanhóis. A cada dia, são oferecidos 3 sugestões de pratos, com entrada e sobremesa por R$ 18,80. Olha o cardápio, é impossível não curtir.
Na sexta passada, saí do escritório já sabendo o que pedir. Fui de filé mignon grelhado ao molho de gorgonzola com champignon, batata corada e arroz. Para começar, salada de folhas e tomate e pãezinhos com manteiga.
A carne estava incrível. Macia, no ponto que pedi, tamanho bom, só achei que podia ter vindo mais molho de gorgonzola (ou que fosse um pouco mais forte).
De sobremesa, pedi pudim de leite, que estava razoável, não tinha gosto de muita coisa.
O atendimento é rápido e eficiente.
O lugar costuma encher rapidamente, então o negócio é chegar quando a casa abre (12h) ou bem mais tarde, por volta das 13h30.
Gostei bastante, achei honesto e, vendo o cardápio dos outros dias, acredito que seja bom durante a semana toda!

Don Mariano – R. João Cachoeira, 178 – Itaim

, , , , ,

4 Comentários

Descobrindo o Itaim no almoço 6: Tulha Café & Cozinha

Foto: Facebook do Tulha

Vc sabe o que é careca do padre? Pois é, eu nunca tinha ouvido falar, mas experimentei essa belezura no Tulha Café & Cozinha. Lá, o prato é sucesso absoluto nos almoços de terça-feira.
Careca do padre nada mais é do que purê de batatas com carne moída e molho. Tudo gratinado com parmesão no final. No Tulha, é acompanhado de arroz, (muito) feijão e batata palha (R$ 22,80).
Simples, né? E realmente é muito gostoso. Aquela coisa molenga do purê com o crocantinho da batata palha + o queijo gratinado formam uma combinação de matar. Além disso, a carne é muito bem temperada (muito bom mesmo) e o prato, bem servido.
O cardápio muda a cada dia, juntamente com o site. Ou seja, quer saber o que será servido hj? Então entra e escolhe!
Esse prato é servido apenas às terças, mas para ter sucesso na empreitada, tem que chegar cedo ou pedir para ‘reservarem’ uma careca pra vc. Se vc chegar e o prato já estiver em falta, não se preocupe, as outras opções não parecem de todo o mal (mesmo).
Peguei essa foto do Facebook (sim, isso mesmo) do Tulha. Aliás, se estiver com fome, nem olhe o restante das imagens.

Tulha Café & Cozinha R. Paes de Araujo, 168B – Itaim Bibi

Em dúvida de onde almoçar no Itaim?
Millesapori
Mezzo Giorno
Mabella Steakhouse

, , , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: