Chefs na Rua no Virada Cultural!

Acho que a maioria das pessoas já sabe, mas vai a dica aos desligados. A Virada Cultural deste ano tem atração gastronômica, a iniciativa Chefs na Rua. Afinal, comida também é cultura! 🙂 São pratos que misturam alta gastronomia com comida de rua, entre R$5 e R$15. Mas atenção! A maioria das barracas só estará aberta a partir das 8h da manhã de domingo. Só o Alex Atala e o Erick Jacquin servem entre 0h e 2h, mas tem porções limitadas, ou seja, vai ter muita muvuca. Quero muito experimenta ro hamburguer de pato.. humm…

Está tudo bem detalhado no site da Virada.

Atualização Pós Virada:

Após 40 minutos de fila, fomos das últimas pessoas a pegar um dos hanbúrgueres de pato. Foi a primeira barraca a fechar as portas no domingo de dia. Eu não achei que o pato ia fazer tamanho sucesso! O hamburguer era bem saboroso, principalmente por causa da maionese trufada. A carne era de primeira, mas não senti o gosto de pato! Parecia muito carne de vaca. Para quem não conseguiu experimentar, disseram que o prato está disponível no restaurante Cosi, porém, olhei no site e não aparecia no cardápio. Alguém consegue confirmar?

, ,

3 Comentários

O enlatado americano-mexicano chegou!

OK, nada melhor para celebrar meu novo post depois de quase um ano sem escrever do que uma grande novidade! A rede de fast food Tex-Mex Chilli’s finalmente chegou ao Brasil! Por que será que uma rede de 35 anos e 1500 lojas no mundo demorou tanto pra chegar aqui? E não foi por falta de demanda, visto o gosto do paulistano pelos mexicanos da cidade.

Para quem não conhece, é um restaurante ao estilo Outback ou Applebee’s. Mas além dos pontos em comum, como costelas e hambúrgueres, também tem toda uma seleção de tex-mex, com destaque para as fajitas e cardápio de margueritas incríveis.

O ambiente é bem bacana, um pouco menos escuro que um Outback e tem um segundo andar ao ar livre fantástico, mas que estava fechado por causa do frio. O atendimento foi bem profissional para um restaurante novo. Sem reclamações.

Chilli's Fajitas

Pedimos um Trio Fajitas para 2 pessoas, que vem com carne, frango e camarão e cebolas e pimentões grelhados. É bem servido, saímos satisfeitos. Achei os acompanhamntos (guacamole, sour cream, molho a base de tomate e cheddar) sem gosto e com uma apresentação duvidosa, em bolinhas?! E rolou uma miguelação nas tortillas, somente 3! Tivemos de pedir mais duas vezes. Pelo menos foram bem rápidos e não foi cobrado a parte. O que custava trazer um número decente desde o começo? Bebemos chá com refill. Como pede o espírito de porco, bebemos uns 2 litros de chá cada..

Dividir um fajitas é uma forma boa de economizar. Saiu R$58 para duas pessoas! De qualquer forma os preços do cardápio pareciam bem competitivos. Nào foi dessa vez que experimentei meu prato preferido, o crispy chicken com molho honey-chipotle, ou as margueritas. Aguardem cenas do próximo capítulo.

Endereço: Av. Sabiá, 430 – Moema – Tel: (11) 5051.1645

, , , ,

Deixe um comentário

Italiano moderninho com sotaque americano

Há algumas semanas, fomos ao Spago, um restaurante italiano/americano bem legalzinho. Era noite de sexta e o restaurante estava vazio.
O lugar é bonito e agradável e a decoração, moderninha. Até as músicas são descontraídas. Enquanto estávamos lá, rolaram várias músicas tradicionais italianas em versões modernizadas.
Para começar, pedimos garlic cheese bread (R$ 12,00). Vieram duas fatias de pão, cobertas com um queijo mole, bem cremoso, gratinado. Achei muito incrível. 
De prato principal, não tive dúvidas, fui de shrimp fra diavolo (R$ 34,00). O cardápio diz que o molho é apimentado, mas não botei muita fé. Bom, cheguei à conclusão que é aquele tipo de picância cumulativa. No começo, vc não sente nada, no final, está suando.
Arnaldo pediu spaghetti meatballs (R$ 29,00). A almondega estava bem macia, desmanchava na boca, bem suculenta.
O melhor é que os pratos vêm com muuuuito molho. Só faltou um pãozinho, hehe.
De sobremesa, dividimos a panacota com calda de frutas vermelhas (R$ 14,00). A apresentação do doce é muito fofa. A panacota e a cobertura vêm separadas, cada uma em um pote de vidro!
Olha, achei os pratos bem gostosos e os preços, honestos. O atendimento foi excelente, do começo ao fim.

Spago – R. Leopoldo Couto de Magalhães, 681 – Itaim Bibi

Leia também:
Comidinhas Americanas no 210 Diner 
Novo lugar: Butcher’s Market
NY é logo ali, no Itaim

, , , ,

9 Comentários

210 Diner e o teste do Grubster

Na última quarta, Estelis e eu voltamos ao 210 Diner. Dessa vez, aproveitamos para testar o sistema de reservas do Grubster.
O Grubster promete 30% de desconto no total da conta por meio de reserva feita no site a R$ 10,00, independente do número de pessoas que vão.
A ideia era fazer reserva no Becco 388, mas não conseguimos. Os dias apareciam livres, mas, ao clicar na data de preferência, surgia uma mensagem de data/hora indisponíveis. Enfim, acho que estava com pau, então, trocamos pelo 210 Diner.
O sistema é bem intuitivo, vc se cadastra, escolhe um dos restaurantes da lista, seleciona dia, horário, número de pessoas, paga os R$ 10,00 e pronto. Não tem as pegadinhas e todas aquelas limitações dos cupons de desconto.
O lugar estava vazio quando chegamos, um pouco antes do horário reservado (20h30). Só avisamos sobre a reserva no site e fomos encaminhadas para uma mesa.
Estela foi de Mac and Cheese (R$ 27,00), que não tinha na nossa última visita e eu pedi uma das sugestões da casa, Carré suíno acompanhado de purê de batata e ervilha torta (R$ 39,00).
Gostei bastante do meu prato, carne macia, um pouco salgada, mas muito saborosa. O purê estava ótimo, com pedacinhos de cebola, bem temperado!
Além disso, foram 1 refrigerante, 2 cervejas, 1 waffle com sorvete e 1 café.
Como prometido pelo Grubster, tivemos um abatimento de 30% do total da conta. Sem nervo (não estávamos botando muita fé), sem constrangimento, sem cupons.
Acho que vale muitíssimo a pena!

210 DinerR. Pará, 210 – Higienópolis

Mais da cozinha americana:
Butcher’s Market
St. Louis

PJ Clarke’s
Well’s American Diner 

, , , , , , , ,

7 Comentários

Mais uma do Food Center: Mugui

Escrevo sobre mais um restaurante do Food Center, o Mugui.

O lugar é super simples. Algumas poucas mesinhas e um balcão no meio do salão, que quebra o galho nos fds, já que o movimento é maior e até rola uma pequena espera. A grande maioria dos frequentadores são orientais, mas eventualmente você encontra também alguns brasileirinhos mais aventureiros.

Não existe sushi ou sashimi. Só comidinhas quentes. A sensação que dá é de almoço na casa da mãe de alguém (amigos japonezinhos, claro!). Bem esqueminha confort food ou comidinha pós ressaca. As porções são super bem servidas e dá pra dividir 1 prato para 2 meninas tranquilo.

Yakisoba frito, gostoso, serve mil pessoas, mas nada impressionante.

Curry rice, que vem até com ovo frito e missoshiru!

Curry udon.

Valor médio gasto: R$ 20,00.

Quando estamos sem idéias mirabolantes para os almojantas do fds, o Food Center sempre é uma ótima opção!

R. da Glória, 111, 1º andar, sala 11 – Food Center – Liberdade

Outros Restaurantes do Food Center: 

Issao
Ueda
Sukiyaki House

, , , , , ,

8 Comentários

Koreano da fritura

Pensa num lugar pedreiro, que você jamais entraria se passasse em frente. Agora imagina que esse é um dos meus lugares preferidos pra comidinhas! Não sei nem o nome do lugar, pq tudo lá está escrito em Coreano. Eu o apelidei carinhosamente de “Korea da Fritura”.

Olha a fachada:

Dá até medo, não? hahaha
O lugar é super simplão, tosqueira mesmo. Se você procura conforto e glamour, nem pense em pôr o pé lá.

Agora as comidinhas… Fantásticas! Pensa em uma variedade incrível de frituras gordas!

Porção de lula empanada, e o meu preferido, que é um rolinho empanado de alga recheado com bifum. ADORO!

Salsicha com batata!

Gyozas pequeninos pra beliscar bebendo breja:

Aí as vezes a gente resolve inovar, e pede umas coisas medonhas, mas super delícia, tipo linguiça de bifum:

(Não me pergunte pq que é dessa cor)

E claro, não pode faltar o Topokki, um clássico coreano que eu simplesmente AMO. São massinhas de arroz, com verdura e molho apimentado.

Pedimos mais uns sushis coreanos, que nada tem de especial. Muito parecido com o Sushi japonês, mas que na minha opinião, perde feio.

Cardápio, que eu não entendo nada, mas existem fotos nas paredes pra você apontar!

O preço dos pratos não passam de R$20,00. As porções de frituras são por volta de R$ 5,00. Tudo baratenho.

Claro que eu nunca falaria pra alguém sair de casa só pra ir nessa lanchonete. Mas se por acaso estiver nas redondezas, dá uma passadinha por lá.

R. Rua Prates, 379B – Bom Retiro. Não funciona de noitão.

, , ,

7 Comentários

Mais um lugar de karê: Go! Go! Curry

No andar de cima do recém-aberto Espaço Kazu, fica o Go! Go! Curry, lugar especializado em karê, já presente nos EUA, Europa e Ásia, conforme diz o site.
O lugar é pequeno e ajeitadinho, dá para ver todo o movimento da cozinha, que é aberta. Tem balcão e mesas.
Fomos no sábado, na hora do almoço, e o lugar até que estava vazio. O atendimento, porém, foi meio confuso. Esqueceram as bebidas e um prato chegou (bem) antes do outro.
Pedimos gyukatsu e tonkatsu karê (uns R$ 35,00). Não há níveis de picância para escolher.
Como o karê é super escuro e ‘concentrado’, rolou um medinho, mas achei ótimo. Pra mim, estava ardido na medida certa (meu nível de tolerância é médio, vai). Como o ar condicionado estava no talo e na minha cara, nem suei, haha.
Gostei bastante, molho espesso, carne macia, quantidade boa, acompanha saladinha e uns curtidos.
Perto do caixa, havia uma embalagem do curry que deve ser usado nos pratos, mas não reparei se vendem.
Olha, achei muito bom, recomendo! Espero que, logo, logo, a rede espalhe para outros lugares, tipo o Sukiya.
Viva o karê!

Go! Go! CurryR. Tomás Gonzaga, 84 – Liberdade

Para os amantes de karê:
Pub Kei
Sukiya

, , , , , ,

4 Comentários

%d blogueiros gostam disto: