Posts Marcados Árabe

Habeb, meu amigo

Hoje encontrei um lugarzinho bem bacana, o El Habeb. Eu não dei muito valor, de tão pequeno. Dentro tinha dois balcões e, na calçada, três mesas pequenas. Mas, abrindo o cardápio, começou a ficar interessante. Seleção de comidas árabes, com destaque para pratos rápidos, principalmente “os sanduíches”, feitos com pão árabe, enrolados com a aparência de um wrap.

chawarma

Pedimos um sanduíche de chawarma de carne, razoavelmente bom, e um de falafel, fantástico. Para aniquilar a gula, um quibe à moda, com cebola, hortelã, salsinha e cebolinha. Estava bom, mas tinha hortelã em exagero. Aliás, tudo tinha hortelã, o que dá um gosto peculiar à comida.

falafel

quibe

Para beber, um interessantíssimo suco de limão com águas de rosas, muito gostoso e com notas finais de… rosas! A dona também me trouxe um chá verde especial, com folhas de uma planta árabe impronunciável; era super amargo, mas gostei bastante.

suco de limão e rosas

Infelizmente não havia nem o chawarma de cordeiro (ouvi dizer que está em falta no mercado, mas não tenho certeza), mais tradicional, nem a esfiha disponível, apesar de ambos estarem no cardápio, e a comida demorou um pouco. Para compensar, o atendimento foi super simpático. Até rolou aula de história sobre o falafel, originário da região da Palestina.

chá

Os sanduíches custam na faixa de R$10. Conta total foi R$33 para duas pessoas.

Endereço: Esquina da Domingos de Moraes com a Eça de Queiroz – Paraíso – Tel: 5084-0797

, , , , , , , , ,

2 Comentários

Chá Árabe Dançante

Já tinha ouvido falar bastante do Khan el Khalili, a tal casa de chá egípcia na Vila Mariana, que oferece aulas de dança do ventre. Parece que o lugar é uma referência do universo árabe.

Chá ÁrabeO esquema do lugar é meio estilo chá colonial. Começa escolhendo o chá ou café de preferência (pra tomar à vontade). Em seguida chegam as comidas. Diversos tipos de pães com patês, queijos (opcional), salgados (esfiha, quibe, coxinha etc.) e uma infinidade de doces. Me matei de comer, mas ao final fiquei com a sensação de que não tinha comido nada de especial. Mesmo porque, ficou faltando o prato principal. E por quase 40 reais? Sem falar que não parecia culinária 100% árabe. Começando pelos pães e patês ao meu ver não típicos, passando por salgados como a coxinha e doces como o quindim. Parece que eles abrasileiraram o cardápio.

Por outro lado, de tempos em tempos, aparecem as dançarinas de dança do Dança do Ventreventre para nos alegrar. Na sexta são cinco, cada uma com sua beleza e estilo. E elas dançam ali mesmo, do teu lado, no espaço entre as mesas. Realmente me senti num harém. Mas as mulheres gostam também, né? Além das que estavam sentadas na minha mesa, haviam muito casais no lugar. Nessas horas a música fica no último volume e não dá muito pra conversar (se bem que é difícil querer fazer outra coisa além de assistir a dança).

Ficamos no ambiente com mesas, mas ao final da noite fomos convidados a assistir o último show em outra sala com almofadas no chão e mesas baixas. É um ambiente mais confortável e intimista. Só ficou faltando o arguile, que não pedimos, para completar o clima.

Total da conta foi R$50. Vá se você realmente quer assistir o show e conhecer o lugar. Pela comida, mais vale ir na padaria mais próxima de casa. Me disseram no caixa que aos domingos dá pra ir só pra assistir o show. No site dá a entender que é de terças a domingos, então é melhor ligar para confirmar.

Curiosidade
Khan el Khalili é o nome do maior e mais famoso mercado de Cairo, com mais de mil anos de história e pechincha.

Endereço: Rua Dr José de Queiroz Aranha 320, Vila Mariana – Tel: 5575-6647 / 5549-7989

Leia também:

Comida árabe sem fim
Mais esfihas!
Descobrindo Perdizes
Esfihas mágicas

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Restaurant Week Rendeu!

Esta semana que passou foi o meu restaurant week pessoal. Quarta fui ao Arábia e quinta ao Thai Gardens (sempre na janta).

Arábia

A hostess foi bem simpática. Parece que havíamos feito a reserva na filial errada, mas mesmo assim ela arrumou um lugar bem rapidinho. O lugar era do tipo descoladinho chique do Jardins. Ambiente agradável com direito a mini jardim no meio, mas achei que as mesas eram muito próximas umas das outras. Passamos o jantar inteiro ouvindo a conversa da mesa ao lado. Detalhes à parte, a comida é fora de série. De entrada experimentamos o falafel – combinação extremamente agradável, leve e gostoso – e o quibe cru – de longe o melhor que já comi na vida; vem com um pratinho com cebola, cebolinha e salsinha à parte para temperar ao gosto. De prato principal rolou berinjela ao forno – camadas de berinjela recheado com carne e cubos berinjela refogados, temperados com especiarias árabes, coberto com molho de tomate – perfeito. Também experimentei o kafta no espeto, que não achei nada demais, igual a todos que já comi. Eles também estavam com uma promoção no vinho. Tomamos um ótimo por R$15 para duas pessoas! De sobremesa, doces árabes, acompanhados de calda de flor de laranjeiras a parte. Eram bons, mas acho que para quem gosta de doce árabe. Eu não gosto porque acho doce demais. Veja SP talvez tenha razão. O melhor árabe da cidade? Não conheço muitos para dizer. A conta “restaurant week” foi R$54 pro cabeça. Demos uma bizoiada no cardápio, teríamos gasto bem mais num dia normal.

Endereço: Rua Haddock Lobo, 1397 – Cerqueira Cesar – Tel: 3061-2203

Thai Gardens

Acho que o ambiente tem 100% a ver com o nome do restaurante. São três andares perfeitamente decorados ao estilo oriental (térreo, mezanino e 2o. mezanino). Atenção aos detalhes, no pequeno lago, na estátua de Buda, na iluminação. Fomos recepcionados por um host tailândes vestido a caráter, com direio a chinelo! Sensacional. De entrada fui de Vermicelli – cabelinho de anjo claro e transparente preparado ao estilo Thaï, com frango moído, suco de lima, erva cidreira, salsão, echalotas e cenouras – excepcional, o melhor é que as verduras eram fresquinhas, não estavam cozidas, o que fazia uma combinação interessante. De prato principal escolhi o frango com batata preparado com molho de curry vermelho e leite de côco. A combinação era boa (o arroz de boa qualidade ajudava), mas que saudade do Curry House. Entuxei o frango de pimenta e depois tirei uma com o garçom simpatia (todo sorridente e brincalhão), dizendo que a pimenta não dava nem pro cheiro, não parecia tailândes. Ele sugeriu então que fôssemos mais tarde à cozinha contar aos chefs e correr o risco de levar uns golpes de muay thai. Aceitamos prontamente! A sobremesa foi torta de banana com sorvete. Muito bom, deu vontade de pegar uma receita na internet e fazer em casa. Depois do jantar demos uma passadinha na cozinha e conhecemos os 4 chefs tailândeses – 2 homens e 2 mulheres. Foram simpáticos, mas estavam ocupados. Sem jeito, só troquei poucas palavras e os parabenizei pela comida. Nem entrei na questão da pimenta. Eles arranharam um português e um inglês. Foi bom saber que a comida era genuína. Conta restaurante week foi R$50. Pelo que olhei no cardápio, uma conta varia muito dependendo do prato que se pede. Uma conta normal deve variar entre R$40 a mais de R$100.

Endereço: Av Nove De Julho, 5871 – Jardim Paulista – Tel: 3073-1507

Bem, este é o último fds do Restaurant Week. Corram quem quiser aproveitar. E se alguém comer o milanesa de cação no Thai Gardens (só almoço), depois me conte como foi.

, , , , , , , , , ,

2 Comentários

Kebab sem miséria

Sempre que eu passava pela augusta eu via o restaurante Kebab Salonu e ficava com vontade de conhecer. Eu tenho uma queda por sanduiches enrolados em pães fininhos, então a expectativa era alta. 

Era dia de semana, finzinho da tarde. Ou seja, não tinha ninguém no restaurante. Eu até achei que iria rolar uma má vontade no atendimento nesse horário, já que eramos as únicas pentelhas que aparecem p/ comer num horário que eles ainda estão se preparando p/ a correria do jantar, mas foi justamente o contrário. O atendimento foi super fofo, a menina que nos atendeu era bem paciente e muito boa vontade em explicar o que era o que. Afinal, eu não faço a menorrrrrrrrrr ideia de ingredientes do mundo oriente sem ser china ou japa.  

Kebab frangoKebab

Pedi um Kebab de linguiça apimentada (Me desculpe, o blog não é o meu day job e eu não lembrei de anotar o nome exato). A garçonete até me falou p/ pedir a pimenta à parte pq era muito forte, mas no fim…. Achei bem tranquilinha. Eu até gostei, mas não achei nada impressionante. E como eu não sou muito fã de hortelã, achei meio enjoativo/forte ao longo do percurso. Minha amiga pediu um de Frango ao molho curry, que de acordo com ela estava bom, mas que tb enjoou pelo fato de vir muuuuita coalhada. E realmente, lá não tem miséria não. O Kebab é bem rechado, bastante ingrediente, sem miséria meeeeeeeesmo. E deve ser por isso que vc paga por volta de R$ 20,00 num kebab. Não vá ao restaurante se vc espera comer um fast-food baratinho. 

O que eu mais curti foi o ambiente. Músicas típicas, decoração inspirada no oriente, bem moderninho colorido e aconchegante. 

kebab Salonu 1Kebab Salonu 2

Mas…. Não sei se voltaria. Não é ruim. Só não é p/ mim. Aliás, deve ter alguma coisa errada comigo, pq o kebab deles foi eleito o melhor de SP pelo guia 4 rodas. =)

Endereço: Rua Augusta, 1416. Lado centro, pertiiinho da Av. Paulista.

, , , , , , , ,

8 Comentários

Descobrindo Perdizes

Enjoados dos mesmos lugares para almoçar, tentamos uma nova opção perto da fiRma: o Attallah Delícias Árabes. O restaurante ocupa um sobradinho identificado apenas por uma faixa. Para sentar, existem algumas poucas mesas no andar de cima.
Estávamos em 9 pessoas e a atendente se saiu muito bem. Trouxe tudo direitinho e foi bastante simpática. O grupo pediu de tudo: kibes fritos, assados, crus, esfihas, pastas, coalhadas, doces sírios.
A comida demora um pouco para chegar. Eu acho que algumas coisas devem ser preparadas na hora.
As esfihas abertas de carne e de queijo me agradaram muito, pareciam recém-saídas do forno. O problema é que são pequenas. O temperinho da de carne é bastante suave tendo, lááá no fundinho, um sabor levemente adocicado. Achei o kibe assado que comi meio seco. A babaganuche estava sem sal, mas tinha um gosto acebolado picante do qual me recordei a tarde inteira, huahua.
Dividimos a conta igualmente. Paguei uns R$ 16,00, sendo que comi 3 esfihas abertas, um kibe assado, uma parte do combinado frio (composto de kibe cru, coalhada seca, tabule, babaganuche) e um doce sírio.
Balanço final: gostei mesmo é das esfihas. O preço tb é bom.
Aceitam todos os cartões e, dentre os tickets-cartão, apenas Visa Vale.

Attallah Delícias ÁrabesR. Doutor Franco da Rocha, 637 – Perdizes

, , , , , ,

5 Comentários

Mama de comida árabe

Mama Leila e família são mto bem relacionadas. Prova disso são as fotos de Michael Jackson e uns globais dispostas na mesa próxima ao caixa. Até almoçamos na presença de João Gordo, vejam só.
Durante a semana, o lugar, especializado em comida árabe, oferece almoço por quilo a R$ 28,00 ou buffet por R$ 22,90. Fui de quilo mesmo.
O buffet é bastante variado. Tem as pastas que eu adoro, saladas (tinha uma com o tempero meio ardido que era demais), charutinhos, arroz marroquino, esfihas, quibe, kafta. Olha, eu gostei de tudo que peguei, com exceção da esfiha fechada de frango que achei seca demais. Poderia ter ficado só nas pastas (que, por sinal, pesam bastante), mas queria experimentar tudo.
O atendimento mostrou-se bem cordial. O ambiente até que é simpático. Tudo bem que lugar com buffet de alumínio perde qqer charme, mas tá bom. Segundo a garçonete, o lugar não costuma encher.
O café é servido com água de flor de laranjeira (!) em bule dourado (!). Eu não experimentei, mas a Lu disse que fica MTO bom.
Para um quilo, o preço é meio salgado, eu sei, mas, de vez em qdo, uma alternativa ao arroz e feijão diários é bom.
Ah, tem doces árabes tb!

Mama LeilaRua João Moura, 1167 – Pinheiros

, , , , , , ,

1 comentário

Esfihas mágicas

EsfihaEsfiha 

O Art Esfiha é um lugar que eu nunca conheceria se eu não trabalhasse tão perto. Aberto por 2 irmãs árabes super simpáticas que tratam quase a todos os clientes pelo nome (inclusive eu!), é um pequeno “fast-food” num sobrado que vale a pena conhecer e passar a frequentar. O atendimento é um tanto qto confuso qdo o lugar fica cheio, mas o clima é tão amigável que vc acaba dando um desconto.

O que realmente acaba me ganhando, é a esfiha, claro, se eu tivesse que rankear as top esfihas da vida, com certeza esta mereceria estar entre as Top 5. Tem as básicas como carne/frango, mas tb tem sabores diferentes como queijo c/ requeijão, verdura, ricota, coalhada e etc. Além disso, a casa serve tb especialidades árabes como Kaftas, Kibe Cru, Homus e por aí vai.

Meu pedido é sempre o Kibe cru (Sensacional e não tem gosto de carne com sangue, ok? Livre-se dos preconceitos e experimente 1 vez na vida), 1 esfiha de carne e 1 esfiha de frango. Todos são mágicos e nunca conheci alguém que não tenha gostado.

Valor médio da conta: R$ 15,00. E agora eles estão com aquelas promoções fidelidade, após 10 refeições, 1 é grátis. Sinceramente, não precisava. A casa está sempre cheia. O lugar é perfeito pra um almocinho diferente e gostosinho, num dia agradável.

Bottom line: Eu vou! E sempre!

Endereço: R. Tumiaru, 67 – Paraiso

Conheça mais esfihas:
Saj: ótima experiência na Vila Madalena
Mais esfihas!
Descobrindo Perdizes
Mama de comida árabe
Churrasco de esfiha

, , , , , , , ,

3 Comentários

%d blogueiros gostam disto: