Posts Marcados asia

Ban Kao, Tailandês moderninho

Para começar bem o ano, o primeiro post vai ser sobre um lugar com um pouco mais de luxo e glamour do que normalmente vemos por aqui.

Todo fim de ano fazemos um encontro dos ricos e famosos com alguns dos amigos mais próximos. E no ano que acabou de passar, combinamos de ir num Thai no Itaim. Chegando lá, percebemos que a casa tinha fechado e no lugar abriu o Ban Kao.

Pelo nome, já deu pra perceber que o lugar é inspirado na Ásia. A decoração conta com vários elementos Asiáticos, que mistura um ambiente intimista com um toque modernete e luxo Tailandês. Eu achei bem bonitinho, super date-friendly, escurinho, sofazinhos, lounge music.

O triste foi que devido ao trabalho insano no fim de ano, eu cheguei no restaurante muito mais tarde do que o combinado, e o pessoal já estava terminando a sobremesa. Abri o cardápio e estranhei a combinação de comida japonesa, chinesa, tailandesa e sabe deus mais o quê. O curry e o leite de coco predominava em muitos pratos. Acabei optando por um prato com filé mignon e curry, mais pq fui induzida pelo desenho do nível de pimentinhas do prato. Foi o prato mais picante com “carne de verdade” que achei cardápio.

A apresentação do prato me decepcionou um pouco. Achei simplão demais. O sabor estava bom, achei bem apimentadinho, de acordo com minha expectativa. Normalmente eu sempre me decepciono com o nível de ardor da comida. Achei a carne um pouquinho durinha, por ser filé mignon, mas ainda assim estava bom. E a porção é bem servida, dava pra dividir com mais uma menina fácil.

A média de preço dos pratos era de 40-50 reais. Minha conta final deu uns R$ 70, com refri + uma dose de vodca (bem miguelenta por sinal).  Para os que pediram entradinha + prato + sobremesa + alcool, a conta final deu por volta de R$ 120,00. Não é absuuurdamente caro, mas tb não é pra todo dia.

Bottom line: Ambiente muito bom pra levar date, qdo a verba tá folgada. Só se certifique se a outra pessoa é adepta aos temperos asiáticos.

Endereço: R. Manoel Guedes, 444 – Itam Bibi

, , , , ,

1 comentário

E não é que voltei no Hitam?

Num post 2 meses atrás, eu disse que não fazia questão de voltar ao Hitam. Ainda mantenho a mesma opinião, mas lá fomos nós novamente numa terça-feira e pra variar não tinha mais ninguém. Sentamos na parte da frente da casa, espaço aberto, pq somos fumantes malditos e ficamos passando frio. Mas ainda acho o lugar um tanto quanto romantiquinho.

Pedimos uma porção de pasteizinhos que tinha uma massa que lembrava tortinhas do Mc Donalds. Bom, mas não valia o preço. Acho que era uns R$15,00 e olha a quantidade:

IMG_0666

Depois pedimos os bowls. 1 de Frango Thai, outro de Camarão Picante e + 1 de Cogumelos. O que me decepcionou um pouco foi a quantidade de pimenta. Sabe quando o cardápio tem uma pimentinha desenhada? Até me animo. Na hora que chegou o prato, praticamente pimentaless. Mas sim, a comida continua sendo gostosinha. Só reclamo sempre do tamanho da porção.

IMG_0667

Endereço: Rua Áurea, 333 – Vila Mariana

Leia o post anterior: Ásia na Vila

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Mais Thaï Gardens no Restaurant Week

Complementando o post do Samuel, falo sobre o almoço do Thaï Gardens no Restaurant Week. Fiz reserva logo de manhã, mas, chegando ao local, o horário e número de pessoas estavam errados. Tudo bem, fomos prontamente atendidos e levados para uma mesa.
Realmente, o restaurante é bem bonito. Eu sempre achei que era um lugar cheio de frescura. É caro, mas não impossível. Dá para ir em datas especiais.
Tb fui recepcionada por um oriental vestido a caráter, mas ele tinha sotaque castelhano, sei lá, haha! Eu não entendia o que ele falava.
No almoço (R$ 25,00), eram servidos:
Pattani (salada de frutas com suco de limão, tamarindo e molho de peixe) ou Kai Sattee (espetos de peito de frango grelhado e marinado no leite de coco e molho de amendoim) de entrada;
Kai Krapão (frango moído salteado com manjericão, vagem e pimentões) ou Pla Lad King (milanesa de cação salteado com gengibre, shimeji e pimentões) de prato principal e;
Thaï Sagu (sagu com raspas de coco natural no leite de coco) ou Kanom Wan (banana cozida com leite de coco) de sobremesa.
Apesar de achar que o frango dos espetinhos tinha muita gordura, achei o sabor incrível. Não avisam, mas é ardido, porém, pela quantidade de espetos que veio, ficou na medida.
Fui mais feliz do que Arnaldo ao pedir a milanesa de cação. Ótima, com sutil sabor de gengibre, bastante cebola e pimentões grandes.
As sobremesas eram medianas, nada demais. Um sagu (verde!) suave com gostinho de leite de coco e uma banana quente normal.
Resumindo, gostei mto dos espetinhos! Na verdade, o que me convidou a voltar foi o buffet de especialidades tailandesas, a R$ 45,00 no almoço de sábado. É variado e parece mto bom.
Nossa, era pra ser um post breve. Não deu.

Thaï GardensAv. Nove de Julho, 5871 – Jardim Paulista

, , , , ,

Deixe um comentário

A caminho da Índia

E lá fui eu sábado no almoço também aproveitar o Restaurant Week. Já tinha tentado ir ao Govinda no final do ano passado, mas estava fechado, ocasião em que parei no irmão dele, o Ganesh. Ambos pertencem ao mesmo dono, até o cardápio é idêntico (mas parece que o Govinda é um pouco mais caro, não tenho certeza).

Logo que você entra no lugar, dá de cara com um corredor cheio de esculturas de Buda e com temas indianos, um casarão todo decorado, com vários ambientes. No último salão, onde ficamos, era impressionante a quantidade e a qualidade de quadros. É como se tivéssemos entrado num portal de teletransporte e ido parar na Índia.

Segundo a Acácia, ficou faltando a música. Definitivamente eles poderiam ter aproveitado para colocar uma música indiana. E os garçons todos vestidos impecavelmente de terno também quebram um pouquinho o clima indiano, no entanto, trazem um clima formal ao lugar.

A comida pra mim teve sensação de deja vu, era a mesma do Ganesh. De entrada, nan (pão) quentinho e gostoso, com vários acompanhamentos. De prato principal experimentamos duas opções – frango ao curry e carne ao curry. Ambos estavam bons, mas de novo a briga com a pimenta. O curry veio com ZERO de pimenta e quando você coloca a pimenta a parte, arde até a alma (é daquelas que pega a garganta). Na verdade nem perguntaram sobre o nível da pimenta, assumiram que éramos newbas. Próxima vez vou pedir explicitamente “forte, mas não muito”. Os pratos vieram um pouco com cara de péfão, o arroz em torno da carne, mas é absolutamente perdoável, é o restaurant week!

Sobremesa deixou a desejar, foi o shahi gulab jamon – bolinho de leite recheado com pistache e castanha de caju, frito e embebido em calda de açúcar e cardomomo. Na minha concepção, era simplesmente massa frita embebida em água doce, o irmão indiano e molhado do bolinho de chuva.. Tá, eu sei, eu não tenho paladar refinado.. E dai? :b

A conta deu R$40 com duas bebidas, vale a pena para experimentar o lugar. Destaque realmente para o ambiente. Acho que são poucos os restaurantes em sampa que trazem um ambiente realmente diferenciado. Tem alguns defeitinhos, mas acho que estão no caminho certo. Na saída tem uma lojinha que vende roupas e artesanato. Não sei bem qual a relação com o restaurante, mas contribui para o clima de refeição-passeio (mulher deve adorar).

Endereço: Rua Princesa Isabel, 379 – Brooklin – Tel: 5092-4816.

, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Chi Fu Grandão!

No outro sábado fui no Chi Fu grandão! É o novo endereço do Chi Fu, a poucos passos do antigo endereço (perto da Praça da Liberdade).

O lugar agora tem três andares! Está mais espaçoso, com mutas mesas no térreo e 1o. andar e salinhas privadas no 2o. Mas, mesmo assim, estava lotado. O elevador não funcionava, então tive que subir a pé.

A decoração não é fantástica, mas eles se esforçaram um pouco. O atendimento aparentemente é feito pelas mesmas moças (mesma delicadesa chinesa). A comida continua a mesma boa de sempre. Por se tratar de um casamento, comemos alguns pratos diferentes do usual, como caranguejo gigante (parecido com a centolla chilena, mas não sei o nome exato!), que estava bom, apesar de eu não gostar muito de caranguejo. Também comemos pato (muito bom), legumes, tofu, peixe, lula frita (excelente, a massa sequinha e crocante), arroz frito (alegria dos que não gostam de comida chinesa), re fan (macarrão feito de arroz), sopa de barbatana de tubarão (não gostei muito, achei sem gosto), entre outros. E como a Ju já tinha comentado no post dela, ocorrem bizarrices por lá, como o prato de frios chegando depois de vários pratos quentes. Quando a comida é boa, perdoamos essas gafes.

O preço vou ficar devendo, obviamente eu não sei! Obrigado e parabéns, J&S! Gong Xi Fa Qai! (boa fortuna, em chinês).

Alguém me disse esses dias que o Chi Fu foi considerado por uma revista de avião o melhor restaurante chinês fora da China. Eu acho muito exagero. Com certeza um dos melhores de São Paulo. E não creio que a pessoa que escreveu isso tenha viajado a Ásia inteira pra ter o direito de afirmar isso.

Leia também:

Chi… Fu!

, , , , , , , ,

4 Comentários

Chi… Fu!

E no sábado, fomos ao Chi Fu. É a visão do inferno, mas vale a visita. Primeiro pq vc está na Liberdade. Segundo, vai (tentar) falar com um chinês que grita “flango cully”. Terceiro, vai comer muito e gastar pouco. Quarto, pq vc pode experimentar coisas diferentes. E por aí vai.
Pois bem, estávamos em 6 e sentamos nos fundos do restaurante. Bom, além da concentração de chineses loucos e gritões, o lugar parecia um fumódromo. E nesse ambiente circulavam crianças, garçons, carrinhos de bebê, cozinheiros. Além disso, volta e meia, funcionários surgiam de uma porta carregando acelga, caixas de cerveja etc.
Apesar da cara fechada, a moça que nos atendeu foi bastante simpática. Pedimos wonton (pastelzinho frito), yakisoba, frango com curry e chop suey. Pois é, fomos bastante conservadores.
Tudo estava bom. Ok, nada fora do normal, já que pedimos coisas comuns. Os legumes vêm cortados de maneira bem grosseira. Particularmente, gostei muito do arroz, que tinha até uns bacons, haha.
Bom, não espere regras no Chi Fu. Sim, pq nosso arroz chegou antes de tudo e ficou um bom tempo sozinho na mesa, huaha.
Não se atente à (falta de) beleza do lugar (meu, vc está em um chinês da Liberdade!). A comida é boa, barata, farta e o ambiente é engraçado/sujinho.
Desembolsamos R$ 14,00 cada um! Muito honesto! E, de sobremesa, eles ainda dão MELANCIA!
No sábado a noite, o lugar estava bem cheio! Tivemos que esperar, mas logo sentamos, orientados pela dona braba.
Não aceitam cartão, apenas dinheiro ou cheque.

Chi FuPraça Carlos Gomes, 168 – Liberdade

Mais comida chinesa:
Chi Fu Grandão!
Comida chinesa fora da Liberdade

Chinês Top 1 2008, até o momento.

Guioza, cadê vc? Eu vim aqui só pra te comer!

Quadrado mágico da Liberdade

Chines limpo, bonito e barato! Existe!

Chineses: Chique VS Chique

, , , , , , , , ,

2 Comentários

%d blogueiros gostam disto: