Posts Marcados bistro

Paris 6: Bistrô dos ricos e famosos

Vocês já devem ter ouvido falar do Paris 6. Bistrôzinho fofo/descoladex, com decoração que reproduz um pedacinho do charme de Paris (Pelo menos o que imagino que seja), no meio do agito do Jardins. Bastante frequentado por riquinhos e famosos, tanto que até no cardápio, os pratos levam nomes de artistas “pop” atuais. Ideal para ir com poucos amigos, ou de casal.

Dispensamos couvert e entradas e fomos direto pro prato principal.
Eu, que tenho uma obsessão por comida crua, não posso ver no cardápio um steak tartare e não pedir. Só que dessa vez pedi um que era selado, não totalmente cru, acompanhado de batatas fritas. Achei o sabor bom, melhor do que o que provei no Le Jazz, mas ainda prefiro a versão “não-selada”. E quer saber? Sempre acho pouca comida. Não tem jeito, sempre peço essas comidinhas sem “sustânça” e fico com fome!

A Jussa pediu um prato com carne e batata gratinada, que também não tinha nada de especial. Tanto que ela nem lembra mais disso!

De sobremesa, fomos de suflê e torta de chocolate. A torta era tão doce, que dava dor de cabeça. Para quem é muito chocólatra, seria sensacional. Pra mim, foi quase sofrido.

Como a casa é 24 horas, dá pra passar lá e matar a fome pós-balada. Se bem que no meu caso, não existe nada melhor do que um Mc Donald’s na madrugada. Jamais conseguiria descer um steak tartare pós-alcool!

Preços:
Refrigerantes por volta de R$ 6,00
Pratos por volta de R$ 45,00
Sobremesas por volta de R$19:00

Qto deu por cabeça? R$ 80,00.

Bottom line; O lugar é simpático e gostosinho, mas acho que não vale o preço.

Ps: As fotos estavam tão péssimas, que resolvi nem postar. Lugar escuro + camera de celular = FAIL.

Outros bistrôs:

Le French Bazar
L’Entrecôte de Ma Tante
Robin des Bois

Anúncios

, ,

5 Comentários

L’Entrecôte de Ma Tante: Tia de um prato só

L’Entrecôte de Ma Tante é um bistro fofo onde só existe UMA opção de prato principal. Dizem que restaurantes de um prato só, são populares em Paris. Aqui não é pop, mas como o dono do bistro é o padeiro-estrela Olivier Anquier, o restaurante ficou famoso por servir PF chique com o molho da tia por 47,00 dinheiros.

A única decisão a ser tomada em relação ao prato principal é o ponto da carne, que o garçom anota no papel que cobre a mesa. Um pouco de simplicidade num ambiente quase fresco.

De entrada, pãezinhos e uma salada verde com nozes, que já está embutido no preço. Eu adoro nozes, mas mesmo assim achei simplão demais. Muita folha verde regado com molho à base de mostarda fica meio sem graça.

Agora vamos ao bife da tia:

Eu pedi o ponto da minha carne mal passada, mas acho que veio sangrando demais, principalmente pq o garçom havia me dito que era só rosado. Mas tudo bem, eu amo carne sangraninho então nem reclamei. Acompanhando o entrecote, as batatinhas fritas fininhas e mega-crocantes. Essas você pode repetir à vontade. Mas não consegui terminar nem a 1a leva. A Jussum chegou a pedir um repetecozinho de batata que eu vi. Gordenha. huahuauha. A carne era macia, o molho de ervas bem temperado, tudo gostoso, ponto final. Nada supreendente. Para uma casa que serve um prato só, a minha expectativa era maior. Se eu comesse o mesmo prato num restaurante pagando R$20,00 talvez teria sido mais feliz.

De sobremesa, resolvemos pedir o famoso mousse de chocolate (R$ 12,50). Que nos surpreendeu. Muito bom, leve, no ponto certo e numa porção generosa. O garçom leva uma travessa enorme na mesa e te serve a quantidade que você quiser (obviamente, dentro do limite do bom senso).

Nessa noite o OliviÊ não apareceu por lá não. Mas o atendimento não deixou de ser simpático e atencioso na medida certa. Eu acho que é um bom lugar pra ir a dois. É fofo e chiquezinho, mas como tem só uma opção de prato, não corre o risco do respectivo pedir uma lagosta e você ter que bancar. hehehe. A conta sai por volta de R$65,00 cada um, sem pedir vinho, obviamente.

Endereço: R. Doutor Mário Ferraz, 17. Esquina com a Tucumã – Itaim Bibi.

Mais bistrôs:

Le French Bazar!
Robin des Bois
B&B Burguer & Bistrot
Blú Bistrô

, , , , , , ,

12 Comentários

De volta! E com o Le French Bazar!

No sábado passado, conhecemos o Le French Bazar, um bistrôzinho simpático em Pinheiros. Chegamos ao restaurante às 22h30 e esperamos uns 40 minutos para sentar!
O lugar é bem charmosinho: pequeno, barulhento, apertadinho, com mesinhas próximas.
Estávamos roxos de fome, então aceitamos o couvert (R$ 7,50 por pessoa) com pãezinhos acompanhados de patês de berinjela (bem bom) e de queijo (cabra?), além de manteiga.
O cardápio é enxuto e, mesmo assim, bate uma dúvida do que pedir pq muita coisa parece boa. O interessante é que cada prato vem acompanhado de uma sugestão de vinho (uma taça de Carmenère-não-lembro-qual sai R$ 21,00).
De entrada, fomos de Camembert quente em crosta crocante de mel trufado sob ninho de verdes (ok, salada), figos frescos e amêndoas torradas (ufs, cansei, R$ 26). Gostosinho, mas pequeno, haha. Esse pedido chegou bem rápido, ao contrário dos pratos principais.
Arnaldo foi de Coxa de pato confit ao mel de vinho do porto com risoto de grãos e cogumelos grelhados (R$ 48,00) e eu pedi Filé coberto de pistache ao molho bordelaise com batatas boulanger e manteiga de trufas (R$ 41,00). Gostei bastante. A carne veio no ponto pedido e as batatas (em lâminas, empilhadas e gratinadas) estavam ótimas! Gostei tb do risoto que acompanhava o pato.
Não é um lugar extremamente barato, mas a comida é boa e bem feita.
O atendimento é bom e o chef é bastante presente, sempre andando pra lá e pra cá.
Lugar simpático para ir a dois e sem pressa (e sem muita fome tb pq talvez vc tenha que esperar muito). O negócio é ir para curtir, conversar, comer bem, conversar mais um pouquinho, namorar.

Le French BazarR. Fradique Coutinho, 179 – Pinheiros

Mais da França:
Eau de toilette
Descobrindo Perdizes 3 – Tudo Blú
Ratatouille
Bistrô do Robin Hood
Comemoração com um toque francês
Dîner à Paris (ui que chique)

, , , , ,

2 Comentários

Bistrô do Robin Hood

Na noite do meu aniversário, Arnaldo e eu fomos ao Robin des Bois ou, Robin Hood, em francês. O bistrô é bem bonitinho, fica meio escondido em uma rua de Pinheiros. O ambiente é escurinho, charmOUso, cheio de anúncios publicitários antigos nas paredes.
Por um milagre, como não estávamos com muita fome (afinal, o almoço havia sido no ), deu para dividir entrada, salada e prato principal (as porções são individuais).
Para começar, pedimos algo SUPER francês, pasteizinhos de carne seca (R$ 14,00), uma das sugestões do cardápio naquele dia. Bom, achei gorduroso além da conta.
A salada, bem, a salada foi o que me conquistou. Folhas, queijo brie e molho de mel e mostarda (R$ 19,00). Simples, né? Mas adorei. Acho que o brie deve combinar com coisas doces. Aliás, descobri que adoro queijo brie, virou aquela comida que ‘eu poderia viver disso’, tipo palmito, sabe?
O prato principal foi Medalhão Dijon (R$ 37,00), com risoto de shimeji e shitake e molho de mostarda Dijon. Gostei, mas não achei nada incrível e a carne não estava maciiia.
O atendimento é muito bom, não tenho do que reclamar.
Quero voltar, aliás, só a salada e a sobremesa que deixei de comer naquele dia já me fariam voltar! Tem suflê de chocolate, hmm!

Post atualizado em 31/10/09: voltei ao local mais rápido do que pensei e, para a minha surpresa, tiraram a salada E o suflê do cardápio, haha. Deus, sou muito cagada mesmo. Bom, como sugestão, pedi para que voltassem com a salada pelo menos. Poxa, os 2 motivos pelos quais voltaria ao Robin se foram… buá.

Robin des BoisR. Capote Valente, 86 – Pinheiros

Outros francesinhos simpáticos:
The Salad Bar
L’aperô
Mercearia do Francês
Deli Paris

, , , , , ,

1 comentário

Bom, bonito e… barato?

O B&B Burguer & Bistrot chama a atenção pelo ambiente requintado e, ao mesmo tempo, modernoso. Logo que vc entra, percebe essa mistura. O conceito da casa é interessante: misturar a cozinha francesa de bistrô com a americana dos hambúrgueres.
Os pãezinhos variados do couvert chegam dentro de um saquinho de papel, que o garçom faz questão de abrir na sua frente. Para acompanhar, manteiga, molho de pimenta, patê de fois gras e outras coberturas não identificadas. No geral, tudo gostosinho e bem apresentado, tanto que pedimos mais um saquinho de pão.
O cardápio de hambúrgueres é enxuto. E não espere coisas do tipo batata frita, onion rings, catchup, mostarda. Mesmo que exista algo parecido (improvável), pode apostar que terá nome (fresco) e tratamento diferentes.
Pedi um hambúrguer de 200g servido no prato, coberto com molho de queijo e cebolete, acompanhado de galette de batatas (R$ 36,90). Arnaldo escolheu o hambúrguer de cordeiro (180g), com 3 tipos de batatas (R$ 37,50).
Gostamos. A carne é ótima, não se pode negar, mas, no geral, não achamos nada inacreditável.
De sobremesa, dividimos profiteroles com sorvete de pistache. Bom mesmo, só o sorvete.
Achei o atendimento ruim. Dava para sentir má vontade a distância. Sério, não fui com a cara de jeito nenhum.
Curti o ambiente, gostei do hambúrguer e do conceito, mas, é isso. Valeu a pena por ter conhecido, já que estava de olho no local há tempos.
Longe de querer comparar, mas sou mais ir ao The Fifties ou no (sim, sou pobre) comer hambúrguer e fritas com a mão mesmo (sim, sou pobre). Além disso, são mais acessíveis e o atendimento é menos mal-humorado.

B&B Burguer & BistrotR. Bela Cintra, 1693 – Jd. Paulista

, , , , , , ,

3 Comentários

Comemoração com um toque francês

Para comemorar uma data especial, Arnaldo e eu fomos à Mercearia do Francês. Confesso que o lugar me surpreendeu. É bem mais informal do que pensei. Sei lá, acho que pelo “Francês” do nome e pelo site, eu imaginei que fosse frescalhão. O restaurante fica em uma esquina arborizada de Higienópolis. Tem ambiente fofo e aconchegante.
O atendimento é muito bom, mas bem sério. Logo que sentamos, fomos informados das sugestões do dia.
Bom, pra começar, dividimos um croque monsieur (R$ 16,00). Olha, eu não entendo de comida francesa, tampouco como com freqüência, mas foi um dos melhores que já provei até agora. Vem com uma saladinha bem gostosa tb.
De prato principal, pedi um crepe de champignons (R$ 24,50) e o Arnaldo foi de carré de cordeiro com risoto de cogumelos (R$ 61,00). Como se vê, ele é muito mais refinado do que eu, haha. Bom, eu nem curto cordeiro, mas admito que o prato chegou mto bonito à mesa.
Meu crepe estava muito bom. Só o queijo gratinado já me ganhou. O recheio que, na verdade, não é só de champignon, mas cogumelos em geral, é bastante suave e vem na medida. É acompanhado da mesma salada do croque. Adorei!
Como deu pra perceber, o lugar serve tanto pratos elaborados, como os básicos que a gente conhece. Oferece, ainda, pastéis, quiches, omeletes, sanduíches, massas, ou seja é bastante variado e despojado. Recomendo muito! Claro, vc não vai sair rolando e, dependendo do que pedir, vai pagar (bem) caro, mas vale a pena. Conheça!

Mercearia do FrancêsR. Itacolomi, 636 – Higienópolis

, , , , , ,

Deixe um comentário

Dîner à Paris (ui que chique)

Nah… Calma. Não ganhamos na megasena. Jantamos na Vila Madalena mesmo, em mais um bat encontro com a minha companheira faminta, a Jussa. Que sugeriu uma comilança no Deli Paris. Eu que sou meio ogra da floresta só concordei pq eu tb não tinha nenhuma sugestão melhor e tb não queria gastar os tubos.

Chegando lá, achei meio engraçado, pq o local eh BEM pequeno. Apropriado para lanchinhos de menina (poucas meninas), ou p/ ir com o namorado num dia pasmante.

As mesas na calçada estavam cheias, então sentamos nas mesas non-smoking internas. Ao sentar, um pequeno incômodo. A poltrona parece de brinquedo. O encosto eh SUPER reto e parece q vc tá num concurso de mini-Misses ou pagando de alinhada numa entrevista. Sei la, achei esquisito. Será que eh tipicamente parisiense chic? huahuahuhua.

Crepe

Crepe

Croque Monsieur

Croque Monsieur

O cardápio era enorme. Fiquei até perdida e acabei pedindo um crepe de champignon e a Jussa pediu um croque monsieur, que é basicamente um misto quente com + queijo + molho e gratinadinho. Ela gostou bastante do croque e eu tb. O meu prato achei OK. Era um crepe gigante, mas estava meio sem sal.

Rocher

Rocher

De sobremesa, pedimos um doce inspirado no Ferreiro Rocher. Aliás, se chamava Rocher. Eu gostei, mas tb não era nada sensacionaaaal. Fiquei com vontade de voltar e provar o folhado de creme. Nham nham. Dizem que rola um buffet de cafe da manhã sensacional. Um dia volto p/ provar.

Ao todo eu gastei 20 reais. Pra se sentir em Paris tá baratinho, né? Ah, e eles só aceitam Visa Electron. Merda.

Endereço: Rua Harmonia, 484 – Vila Madalena

, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: