Posts Marcados esfiha

Meu novo árabe favorito: Halim

Quando passei em frente ao Halim, achei que o lugar estava lotado, mas não, era apenas a galera se amontoando no balcão para comer uma esfiha ou um quibe. O salão, bem amplo, até que estava vazio.
Para começar, pedimos o trio de pastas (babaganuche, homus e coalhada seca) por R$ 21,00. A porção de pão sírio é cobrada a parte. Tudo MUITO bom, principalmente o homus e a coalhada, mais cremosa e azedinha dentre todas que já comi. Geralmente gosto muito do babaganuche, mas dessa vez, ficou em segundo plano. A coalhada estava tão boa que pedimos mais uma porção a parte (R$ 8,00).
De prato principal, fomos de kafta no espeto (grelhada na brasa, temperada com salsinha e cebola), acompanhada de arroz com aletria (R$ 22,00). Boa, mas sem muitas surpresas.
Arnaldo ainda pediu uma esfiha aberta de carne e outra de queijo. Massa fina, borda mais altinha e o melhor, a carne tem gostinho de churrasco! A esfiha de queijo, recém saída do forno, estava boa tb, mas normal.
O atendimento não é simpático, mas funciona muito bem, é eficiente e ágil.
Para fechar a refeição, vá de doces árabes ou passe no Alaska, que fica ao lado.
Conta total: R$ 86,90 para 2 pessoas. Gostei muito, muito mesmo!

Halim R. Dr. Rafael de Barros, 56 – Paraíso

Mais árabes:
Habeb, meu amigo
Descobrindo Perdizes 7 – Almoço árabe bom e barato
Comida árabe sem fim
Saj: ótima experiência na Vila Madalena
Mama de comida árabe
Esfihas mágicas

, , , , , , ,

8 Comentários

Habeb, meu amigo

Hoje encontrei um lugarzinho bem bacana, o El Habeb. Eu não dei muito valor, de tão pequeno. Dentro tinha dois balcões e, na calçada, três mesas pequenas. Mas, abrindo o cardápio, começou a ficar interessante. Seleção de comidas árabes, com destaque para pratos rápidos, principalmente “os sanduíches”, feitos com pão árabe, enrolados com a aparência de um wrap.

chawarma

Pedimos um sanduíche de chawarma de carne, razoavelmente bom, e um de falafel, fantástico. Para aniquilar a gula, um quibe à moda, com cebola, hortelã, salsinha e cebolinha. Estava bom, mas tinha hortelã em exagero. Aliás, tudo tinha hortelã, o que dá um gosto peculiar à comida.

falafel

quibe

Para beber, um interessantíssimo suco de limão com águas de rosas, muito gostoso e com notas finais de… rosas! A dona também me trouxe um chá verde especial, com folhas de uma planta árabe impronunciável; era super amargo, mas gostei bastante.

suco de limão e rosas

Infelizmente não havia nem o chawarma de cordeiro (ouvi dizer que está em falta no mercado, mas não tenho certeza), mais tradicional, nem a esfiha disponível, apesar de ambos estarem no cardápio, e a comida demorou um pouco. Para compensar, o atendimento foi super simpático. Até rolou aula de história sobre o falafel, originário da região da Palestina.

chá

Os sanduíches custam na faixa de R$10. Conta total foi R$33 para duas pessoas.

Endereço: Esquina da Domingos de Moraes com a Eça de Queiroz – Paraíso – Tel: 5084-0797

, , , , , , , , ,

2 Comentários

Pastel + sorvete = felicidade!

Na nóia de comer pastel, Arnaldo e eu fomos ao Yokoyama no domingão. A gente fez a festa. Aí vão nossos pedidos e considerações:
– Bolinho de carne: feito com massa de batata, é bom, mas não achei nada demaaaais;
– Esfiha fechada de carne: muuuuito boa! A massa é bem fina, o recheio é farto e gostoso! Adorei!
– Pastel de queijo: pedi errado! O pastel de queijo é, na verdade, de queijo BRANCO. O tradicional de queijo é o de mussarela. Bom, nem preciso falar que não gostei, né? Não curto pastel light, hehe.
– Pastel de palmito: bem recheado, bem temperado. Como foi o primeiro que comi, me surpreendi mais com a massa.
– Pastel de camarão com catupiry: bem bom. Veio tanto recheio, que a massa rachou. Arnaldo teve que comer o pastel com garfo. Vergonha!
– Pastel de palmito com atum: não experimentei, mas com o histórico acima, ruim não deve ser.

A massa do pastel é bem fininha, sequinha e crocante. Os pastéis vêm muito bem recheados. Gostei muito, mas ainda prefiro a massa do Yoka (que nem sujava o papel de óleo).
Total da conta, com 2 Cocas: R$ 32,00! O preço dos pastéis varia de R$ 3,30 a 6,70.

No fim do dia, fomos, ainda, ao America aproveitar o 6º Festival de Frozen que tá rolando. Eu pedi uma das sugestões do evento: Frozen Brigadeiro de Pistache (frozen yogurt com brigadeiro de pistache, salpicado com farofa de pistache e crocante de brownie, R$ 12,40). Arnaldo não quis arriscar e pediu nosso favorito, o de Nutella com calda de frutas vermelhas (R$ 12,40). Eu gostei do de pistache. O brigadeiro fica molinho e dá para misturar ao iogurte. É doce na medida. Gostosinho mesmo é o biscoito de brownie! Mas olha, não bate o frozen de Nutella. Esse é campeão.

YokoyamaR. Luís Góis, 1151 – Mirandópolis
Av. Lins de Vasconcelos, 1365 – Cambuci
AmericaAl. Santos, 957 – Cerqueira César
+ um monte de endereços

Mais diversão:
Pastel da Sena Madureira
O japonês e seu pastel incrível!
Pastel made in Brazil
Tomando iogurte no Jardins.
Alaska: destino certo para fugir do calor
O incrível mundo dos picolés bizarros do cerrado!

, , , , , ,

2 Comentários

Onde tudo acaba em… beirute

Essa dica é bem fora da jurisdição. Mas para quem por sorte estiver em Brasília, não perca a chance de conhecer o Beirute! Boteco que oferece petistos fantásticos na Asa Sul.

Beirute - Esfiha de Calabresa

Tem a esfiha de calabreza sensacional. Iscas de filé mignon cobertas com queijo derretido, com palmito e azeitonas. Ainda tenho alucinações com ele. Poxa, é tão simples de fazer. Por que os bares de sampa não tem?

Beirute - Filé Mignon Tem também pratos típicos árabes, incluindo os beirutes, mas não comi. Bebemos cerveja Original de garrafa até gorfar. Tipo, ficamos umas 3, 4 horas por lá (haja papo hein.. e fígado). Saiu R$36, o que achei bem econômico.

O lugar é bem boteco mesmo, então não recomendado para pares românticos. Pra quem tiver a paciência para a ler a história, parece que o lugar já foi palco de discussões políticas e tal no passado.

Endereço:  109 Sul ,bloco A – lojas 2/4. Bairro: Asa Sul – Brasília.

, , , , , , , , ,

5 Comentários

Descobrindo Perdizes 7 – Almoço árabe bom e barato

Com super dica da Prez, fomos ao Arabin, lugar especializado em esfihas. O ambiente é pequeno, simples, mas simpático. No almoço de segunda a sexta, serve pratos árabes (e outros nem tanto) Kafta na bandeja + arroz com lentilha + coalhada seca+ suco natural de limão ou laranja por R$ 13,90!
Funciona assim: vc escolhe um prato principal, que pode ser kafta, charuto, quibe cru, filé de frango etc + 2 acompanhamentos: tabule, mini salada, pastas árabes, arroz, fritas etc.
Fui de kafta na bandeja (não é no espeto e vem com molho de tomate) + arroz com lentilha + coalhada seca. Todos os pratos vêm com pão sírio quentinho. Gordinha que sou, ainda pedi uma esfiha aberta de mussarela com catupiry (R$ 3,50).
Os pedidos chegam muito rápido! Olha, vou falar, a comida é gostosa e MUITO bem servida. Com o sucão então, rolei. Tudo ótimo, só a coalhada seca que estava BEM seca, hehe, mas ok, o azeite deu um jeito.
Da próxima vez, fico só nisso ou nas esfihas, que, aliás, são bem gostosas. Gostei mais que tudo.
O lugar ainda serve beirutes, saladas, salgados diversos, doces árabes e tb faz entregas na região. Honestíssimo e muito bom! Aprovado!

ArabinR. João Ramalho, 716 – Perdizes
                 Av. Aratãs, 697 – Moema

Mais em Perdizes:
Descobrindo Perdizes 6 – Pie in the Sky!
Descobrindo Perdizes – parte 2: O Zé
Descobrindo Perdizes

Outras esfihas:
Esfihas mágicas
Mais esfihas!

, , , , ,

1 comentário

Chá Árabe Dançante

Já tinha ouvido falar bastante do Khan el Khalili, a tal casa de chá egípcia na Vila Mariana, que oferece aulas de dança do ventre. Parece que o lugar é uma referência do universo árabe.

Chá ÁrabeO esquema do lugar é meio estilo chá colonial. Começa escolhendo o chá ou café de preferência (pra tomar à vontade). Em seguida chegam as comidas. Diversos tipos de pães com patês, queijos (opcional), salgados (esfiha, quibe, coxinha etc.) e uma infinidade de doces. Me matei de comer, mas ao final fiquei com a sensação de que não tinha comido nada de especial. Mesmo porque, ficou faltando o prato principal. E por quase 40 reais? Sem falar que não parecia culinária 100% árabe. Começando pelos pães e patês ao meu ver não típicos, passando por salgados como a coxinha e doces como o quindim. Parece que eles abrasileiraram o cardápio.

Por outro lado, de tempos em tempos, aparecem as dançarinas de dança do Dança do Ventreventre para nos alegrar. Na sexta são cinco, cada uma com sua beleza e estilo. E elas dançam ali mesmo, do teu lado, no espaço entre as mesas. Realmente me senti num harém. Mas as mulheres gostam também, né? Além das que estavam sentadas na minha mesa, haviam muito casais no lugar. Nessas horas a música fica no último volume e não dá muito pra conversar (se bem que é difícil querer fazer outra coisa além de assistir a dança).

Ficamos no ambiente com mesas, mas ao final da noite fomos convidados a assistir o último show em outra sala com almofadas no chão e mesas baixas. É um ambiente mais confortável e intimista. Só ficou faltando o arguile, que não pedimos, para completar o clima.

Total da conta foi R$50. Vá se você realmente quer assistir o show e conhecer o lugar. Pela comida, mais vale ir na padaria mais próxima de casa. Me disseram no caixa que aos domingos dá pra ir só pra assistir o show. No site dá a entender que é de terças a domingos, então é melhor ligar para confirmar.

Curiosidade
Khan el Khalili é o nome do maior e mais famoso mercado de Cairo, com mais de mil anos de história e pechincha.

Endereço: Rua Dr José de Queiroz Aranha 320, Vila Mariana – Tel: 5575-6647 / 5549-7989

Leia também:

Comida árabe sem fim
Mais esfihas!
Descobrindo Perdizes
Esfihas mágicas

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Comida árabe sem fim

Dia desses, Estene e eu conhecemos o Al H2 Arab (ô, nome difícil de lembrar), árabe escondido em um corredor do Shopping Ibirapuera.
Por R$ 33,00 (no jantar, durante a semana), vc enche a barriga de esfihas, pastas, charutos, kaftas, quibe cru e outras delícias conhecidas do mundo árabe.
Eu estava bem feliz, pois poderia comer pão sírio (servido na mesa) com coalhada seca até rolar. E foi o que fiz. Minhas idas e vindas ao bufê se resumiam a babaganuche, homus e a coalhada.
Experimentei, ainda, a esfiha fechada de carne, que estava razoável (talvez por ficar exposta no buffet), e a kafta, que achei bem boa.
Estene achou bom, ficou contente com a carne de cordeiro, mas não curtiu o quibe cru, que estava meio seco (acho que pelo mesmo motivo da esfiha).
Enfim, se vc estiver batendo perna no shopping e não quer comer fast-food, é uma boa opção, ainda mais no Ibirapuera, que não possui uma área gastronômica tão desenvolvida. Agora tem Mercearia do Francês tb. Outra boa idéia.

Al H2 ArabShopping Ibirapuera

Mais árabe:
Saj: ótima experiência na Vila Madalena
Restaurant Week Rendeu!
Mama de comida árabe

, , , , , , , , ,

2 Comentários

%d blogueiros gostam disto: