Posts Marcados fast food

h3: Inovação no Fast Food

Acho que São Paulo, por mais que seja o centro gastronômico do Brasil, carece de mais inovação, principalmente no mundo da comida do dia-a-dia, refeições que custem no máximo 30 reais. Quem já foi a países desenvolvidos sabe que lá existem muitas opções que juntam o bom e barato. Por isso fiquei muito feliz em conhecer o h3, rede de fast food vinda de Portugal.

Na verdade eles se auto-entitulam um “not so fast” food. Pra mim é uma tremenda jogada de Marketing, convidando os clientes a saborearem o hamburguer de forma saudável e com garfo e faca, ao invés de devorarem um sanduíche com as mãos. Sem falar que é uma desculpa para qualquer atraso na preparação da comida.

A comida é um hamburguer de 200 gramas com diferentes coberturas e duas escolhas de acompnhamento, entre batatas em rodelas (fritas), arroz e salada. De sobremesa oferecem sorvetes artesanais. Pedi o h3 benedict (R$20), com ovo pochê, molho holandês e lasquinhas de bacon. A carne etava excelente, o arroz e a salada eram simples, mas temperados perfeitamente. E percebe-se que eles se preocuparam em usar ingredientes de primeira.

Com um chá com limão (R$3,50), a conta deu R$ 23,50. Fiquei apaixonado pelo lugar. Incrível como conseguiram misturar um menu minimalista, mas ao mesmo tempo bem atraente, com um processo simples e um tremendo Marketing. As praças de alimentação agradecem!

, , , , ,

6 Comentários

Tacos Mex & Co: Mexicano bom e barato

Quando penso no Tacos Mex & Co., o primeiro pensamento que vem, é que o lugar é sussa. Cozinha rápida mexicana, sem invenções. Nunca está cheio, atendimento simpático, decoração básica com um clima meio lanchonete/barzinho, bem descontraído. Tem até um espaço aberto no fundo para grupinhos fumantes.

Não é o tipo de lugar que eu recomendaria para algum encontro mais especial. Mais indicado para um encontro casual de amigos ou mesmo pra ir sozinho naqueles dias que a preguiça de cozinhar bate forte.

O nosso pedido default é o Burrito de carne. Não o de carne moída que é meio sem graça. E sim o carne em tiras, com feijão, queijo e alface, tudo enrolado numa tortilla.

Apesar de não ser aquelas porções gordonas que a gente vê nos demais mexicanos famosinhos, não chega a ser aquele burrito “gelado” que existem nos tantos outros fast-foods mexicanos por aí.

Outra porção muito boa é a Quesadilha. Tortilha recheada com queijo e grelhada na chapa, que dá uma mini “crocância” que muito me agrada.

Única reclamação que eu tenho é em relação ao molho Pico de Galo. Além de vir muito pouquinho num copinho vagabundo de plástico, falta pimenta. Sempre temos que dar uma batizada com o tabasco.

Bottom line: Comida boa, preço honesto, para aqueles dias que você só quer comer algo bom, sem muita invenção.

Preço: Por 16 reais, você consegue pedir um combo com burrito, uma porção de “doritos” e bebida. Com 30 conto então, dá pra fazer a festa. Para mais detalhes sobre o cardápio, verifique o aqui.

Endereço: R. Bandeira Paulista, 1090 – Itaim Bibi.

, , , ,

11 Comentários

Fast Chili, Fast Post

Ahá! Para quem andava reclamando que esse blog estava muito playba. Dica de mexicano bom e barato. Eu sei que a Ju já foi no Chili Peppers, mas tive uma experiência diferente.

Chilli PeppersExistem várias opções de combo entre 15 e 18 reais. Pedi o burrito de chili com mini salada e refrigerante lata, por R$16,50. Achei bem justo pelo preço. O burrito estava bom. A massa perfeita, nem fina nem grossa demais, o recheio com uma combinação gostosa, mas faltou mais carne. Achei pouco apimentado para um burrito sabor chili, mas foi só pedir mais pimenta que me deram uma porçãozinha extra de jalapeño. A salada era bem servida, mas não trazia grandes emoções. É que nem comer salada no McDonald’s. Só serve pra aliviar a consciência. Se você não gosta de tomate, melhor passar reto e ir ao Bon Grille, porque ambos o burrito e a salada vem carregados!

Acho que eles resolveram um pouco os problemas de atendimento. Não foi simpático, mas não tive o que reclamar.

Post da Ju:
Novo mexicano… agora no shopping

Mais sobre  mexicanos:

Mexicano escondido
Señor mexicano
Ôlloco, meu!
Mexicano sem Chilli

, , , , , , ,

Deixe um comentário

Yoi! Temaki na madruga

Tem dia que bate uma paranóia de comida japonesa. E se essa paranóia bate no meio da madrugada? 

Sábado, ao invés de ir p/ balada, resolvemos ir comer Temaki às 2:00 da manhã. Lembramos que tinha aberto um Yoi! na Ana Rosa e fomos conferir. 
O ambiente é um pouquinho melhor e maior do que a maioria dos Temaki Express da vida. Pelo menos tem umas mesinhas maiores, para sentar com um grupo de amigos. Mas fora isso, o conceito é basicamente o mesmo. 

Para começar a brincadeira, pedi o clássico Temaki de Salmão, sem maionese (R$ 8,00). Tem a versão com cream cheese tb, que eu acho até pior do que pedir com maionese. O que combina com peixe cru é wasabi, shoyu e ponto final.
Para o segundo round, como não tinha atum, resolvi inovar. Pedi um de peixe branco marinado com limão, gengibre, shoyu, gergelim e azeite. E olha, fui surpreendida. Muito bom. Lembra ceviche. 

Mas, para a minha tristeza, o Yoi! também peca no quesito “crocância” do nori (alga). Temaki com nori mole é pessimo, e vc fica parecendo uma mongolóide tentando rasgar o nori invencível. 

Eu acho que o conceito de Temaki como fast food é realmente uma sacada boa. O problema é que a maioria que vinga são restaurantes tocados por funcionários às vezes não tão qualificados, que às vezes acertam o ponto e às vezes não. E também não estão se importando muito com isso. 

Convenhamos, preconceitos à parte, eu creio que nenhuma temakeria contrata um shushi man bonzão para ficar fazendo Temaki a rodo ao longo da madrugada p/ um bando de jovens boêmios. 

Se eu voltaria? Claro. Mas só no desespero da madruga.

Endereço: Rua Vergueiro, 1900 – Ana Rosa. E mais um milhão de endereços que vc pode ver no site deles.

Mais Temaki na madrugada: 
After hour Japa

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

Novo mexicano… agora no shopping

Mais um fast-food mexicano acaba de aparecer em SP. Só que esse realmente me surpreendeu.
O Chili Peppers funciona no esquema normal de fast-food, ainda que um pouco zoado. A moça do caixa mal olhava pra nossa cara pq achava mais interessante prestar atenção nos outros funcionários. Com isso, errou nosso pedido, claro.
Bom, fomos de Burrito Classic e quesadilla (R$ 12,90 cada). Depois de pagar, vc pode acompanhar a montagem do prato. O serviço se mostrou confuso. Gente demais em espaço de menos, mas nosso atendente foi muito simpático. O Arnaldo pediu um pouco de chili (que não fazia parte do seu pedido) e, além de conceder, o cara ainda colocou uns nachos para acompanhar.
A carne usada em ambos os pratos é desfiada. Parece carne louca. O burrito é gigantesco e frio. A quesadilla é servida quente, mas estava meio seca por dentro. Faltou salsa. Aliás, a salsa é muito boa. Pra mim, estava na medida. Só achei bizarro o arroz que colocam no recheio do burrito. Bom, acho que dá pra pedir sem.
No geral, gostei. Não que seja um substituto do El Kabong ou do Si Señor, mas, na minha opinião, passou a ser a melhor opção de mexicano bom-barato-rápido entre todos que conhecemos (e relatamos) aqui.

Chili PeppersShopping Market Place

Mais mexicanos pela cidade:
Viva el Texas!
Procura-se um mexicano (em complemento ao post da Estene)

Faltou pimenta…

E a busca pelo mexicano bom e barato não pára!

Mexicano sem Chilli

Ôlloco, meu!

Señor mexicano

Mexicano escondido

, , , , , , , , ,

11 Comentários

Food Court da Ásia

Sábado bundante, fomos eu a Tel lá na Liberdade. Resolvemos experimentar o (não tão) novo fast food japa ao lado da padaria Itiriki, o Benkey Teppan House. Além do tradicional yakissoba, tem teppan yaki, katsu, udon, lamen, pizza coreana (?) etc.

CorredorNa entrada fica a cozinha com vidros em volta, como uma vitrine. Você chega e já vai ao caixa fazer o pedido. Depois tem que ficar esperando de pé no corredor estreito e cheio Vitrinede gente pra pegar a bandeja com a comida. O espaço com as mesas é minúsculo, tem que dividir com outras pessoas, senão não senta. E não é dos mais limpos, tem a galera que não leva embora a bandeja (teve gente que largou a tigela inteira de lamen e foi embora!). Resumindo, hardcore o negócio. Pra quem gosta de se sentir genuinamente na Ásia, relembra mesmo algum “food court” daquelas bandas (bom trabalho! haha).

ComidasA Tel pediu um mini yakissoba, pois ela tava na nóia de comer o macarrão frito sequinho, não do tipo que se prepara na panela junto com todos os ingredientes, mas com a massa e o “recheio” separados e depois junta na hora de servir. Mas bota mini nisso. Mais do tipo que engana a fome do que uma refeição completa. Eu fui de lamen. LamenO recheio era bom e foi legal ver o cozinheiro preparando, colocando os ingredientes um por um, com uma paciência de japonês (não que ele fosse, aliás não tinha nenhum trabalhando lá). Agora o macarrão tava burocrático (nunca fui fã de macarrão) e a sopa mais como uma água com gosto – não dava pra tomar. Pedimos também uma porção de 3 guiozas que não fez diferença em nossas vidas.

Concluindo, no geral não é muito bom, mas pelo preço não dá pra reclamar! Total deu R$25 com bebidas. MelonaOs pratos custam em torno de 10 reais, sendo 1 real mais barato nos dias de semana. É uma opção para os sábados bundantes, talvez depois de bater perna na Liba para quem não quer algo sofisticado. E opção de delivery também pra quem é da região. Tá, para não sermos injustos, ainda falta experimentar os outros pratos da casa, principalmente o teppan e o katsu. Pra terminar sem mágoas o passeio, tomamos um picolé de melão (Melona) na rua. Agora sei porque fazem fila pra comoprar no verão! Macio, sabor marcante sem ser muito doce. Mas coma rápido que o negócio derrete!

Endereço: Rua dos Estudantes 28 – Liberdade

A Ju já tinha ido! Leia também:

Gororobas orientais

, , , , , , , ,

3 Comentários

Comer salada pode ser divertido!

Tem dias que bate um peso na consciência (e na balança) e eu fico achando que é bom ser saudável de vez em qdo. Ontem foi mais ou menos assim. Quer dizer, na verdade, era pq eu estava no Shopping Ibirapuera e já queria conhecer a Salad Creations há tempos, então uni o útil ao agradável.
Esse fast-food de saladas começou na Flórida e, ao aparecer por aqui, manteve seu jeito americano vou-tentar-ser-saudável de ser.
No cardápio, há algumas sugestões, mas o legal mesmo é montar a salada do seu jeito!
Primeiro, escolhe-se o tipo de folha. Depois, começa a festa. Um monte de ingredientes à disposição e na quantidade que vc quiser. Tem os básicos de qqer salada, tipo cenoura e cebola, até palmito, alcachofra, nozes etc. No final, vc escolhe um dos mil molhos (pode provar) e o atendente mistura e pica tudo!
A salada, que é pra ser light, pode acabar virando um monstrinho, com bacon, molho, Doritos (pois é), mas aí depende da sua vontade/ogrice/dieta.
A salada montada custa R$ 16,90. Ao acrescentar alguma carne (frango, atum, rosbife, peru, kani), são mais R$ 3,90 na conta.
Eu achei a porção até que grande, ainda mais que vc pode adicionar O QUE e QUANTO quiser.
A casa ainda oferece wraps e sopas, além de pães e cookies.
Ah, tem cartão fidelidade. Com 8 refeições, a 9ª é de graça.
Podem me chamar de paga pau, mas eu ADOREI.

Salad Creations – Shoppings Ibirapuera e Higienópolis

, , , ,

4 Comentários

%d blogueiros gostam disto: