Posts Marcados Itaim Bibi

Tacos Mex & Co: Mexicano bom e barato

Quando penso no Tacos Mex & Co., o primeiro pensamento que vem, é que o lugar é sussa. Cozinha rápida mexicana, sem invenções. Nunca está cheio, atendimento simpático, decoração básica com um clima meio lanchonete/barzinho, bem descontraído. Tem até um espaço aberto no fundo para grupinhos fumantes.

Não é o tipo de lugar que eu recomendaria para algum encontro mais especial. Mais indicado para um encontro casual de amigos ou mesmo pra ir sozinho naqueles dias que a preguiça de cozinhar bate forte.

O nosso pedido default é o Burrito de carne. Não o de carne moída que é meio sem graça. E sim o carne em tiras, com feijão, queijo e alface, tudo enrolado numa tortilla.

Apesar de não ser aquelas porções gordonas que a gente vê nos demais mexicanos famosinhos, não chega a ser aquele burrito “gelado” que existem nos tantos outros fast-foods mexicanos por aí.

Outra porção muito boa é a Quesadilha. Tortilha recheada com queijo e grelhada na chapa, que dá uma mini “crocância” que muito me agrada.

Única reclamação que eu tenho é em relação ao molho Pico de Galo. Além de vir muito pouquinho num copinho vagabundo de plástico, falta pimenta. Sempre temos que dar uma batizada com o tabasco.

Bottom line: Comida boa, preço honesto, para aqueles dias que você só quer comer algo bom, sem muita invenção.

Preço: Por 16 reais, você consegue pedir um combo com burrito, uma porção de “doritos” e bebida. Com 30 conto então, dá pra fazer a festa. Para mais detalhes sobre o cardápio, verifique o aqui.

Endereço: R. Bandeira Paulista, 1090 – Itaim Bibi.

, , , ,

11 Comentários

Petiscos com charme no Bottega Bottagallo

Bottega Bottagallo é um bar com cara de restaurante, que serve petisquinhos italianos com um toque de frescurinha. Não sei pq, mas a sensação que deu na casa é de estar de férias em algum lugar aconchegante, bonitinho e invernal. A decoração é rústica-chique, somado com o simpático e casual dos garçons de suspensórios e all-star. Muderninho mas não demais. O garçom que nos atendeu foi muito atencioso, explicando p/ nós do que se tratava cada prato. E não foi fácil decidir, as opções eram muitas e tudo parecia gostoso!

O público é variado. Familias, pessoas pós trabalho, jovens num happy hour. Mas a maioria com cara de bem nascido. hihihi. Uma mesa ao lado da nossa pediu sabe deus quantas garrafas de vinho e champanhe. Muito luxo e glamour!

Resolvemos abrir com a polenta grelhada. 4 quadradinhos com coberturinhas = R$ 13,00. Gostosinho, mas achei caro pra pouca coisa. Se for pra escolher 1 só sabor, melhor o funghi ou a gorgonzola.

Obviamente, a porção não deu nem pro cheiro. 2 segundos depois já estávamos pensando nas próximas opções. Resolvemos pedir o Plin no guardanapo e costelinha suína.

Eu gostei bastante da proposta do plin (R$ 14,00), que são agnolottis recheados com carne e verdura, sem molho sem nada, servido dentro de um guardanapo de pano. Achei a proposta simpática e gostosinha. Mas acho que se servissem o mesmo petisco em outro local, eu teria achado meio sem graça e talvez ficasse com nojinho do pano.

A costelinha de porco (R$ 19,00) foi meio decepcionante. Achei seco e duro, nada do que eu esperava.

Pra continuar a gordice, pedimos ainda uma Scapetta (R$ 21,00), pq parecia que era o prato mais pop da casa. Ficamos com inveja das outras mesas e não resistimos. No nosso pedido veio uma cumbiquinha de molho de tomate e carne, com pãozinhos tostados p/ serem “chuchados” no molho. Gostoso, mas podia vir mais pão.

E pra fechar a noite, ainda dividimos um pudim de chocolate. R$ 15,00 numa mini fatia. Nada espetacular.

Cada chopp custava 5,10, e a caiprinha de vodka nacional num copão custava 15,00.

No fim da noite a brincadeira saiu quase 90,00 por cabeça. Achei caro e as porções pequenas. Mas mesmo assim gostei bastante e voltaria. Claro que você pode não ser sem noção como a gente e pedir menos porções. É uma boa opção p/ levar um date tb. Só tem que chegar cedo, pq lá pelas 9:00 a fila de espera fica gigolesca. Em compensação, mesmo lá fora já dá pra ir pedindo bebidas e comidinhas.

Endereço: R. Jesuino Arruda, 520 – Itaim Bibi.

, , , , , , ,

4 Comentários

L’Entrecôte de Ma Tante: Tia de um prato só

L’Entrecôte de Ma Tante é um bistro fofo onde só existe UMA opção de prato principal. Dizem que restaurantes de um prato só, são populares em Paris. Aqui não é pop, mas como o dono do bistro é o padeiro-estrela Olivier Anquier, o restaurante ficou famoso por servir PF chique com o molho da tia por 47,00 dinheiros.

A única decisão a ser tomada em relação ao prato principal é o ponto da carne, que o garçom anota no papel que cobre a mesa. Um pouco de simplicidade num ambiente quase fresco.

De entrada, pãezinhos e uma salada verde com nozes, que já está embutido no preço. Eu adoro nozes, mas mesmo assim achei simplão demais. Muita folha verde regado com molho à base de mostarda fica meio sem graça.

Agora vamos ao bife da tia:

Eu pedi o ponto da minha carne mal passada, mas acho que veio sangrando demais, principalmente pq o garçom havia me dito que era só rosado. Mas tudo bem, eu amo carne sangraninho então nem reclamei. Acompanhando o entrecote, as batatinhas fritas fininhas e mega-crocantes. Essas você pode repetir à vontade. Mas não consegui terminar nem a 1a leva. A Jussum chegou a pedir um repetecozinho de batata que eu vi. Gordenha. huahuauha. A carne era macia, o molho de ervas bem temperado, tudo gostoso, ponto final. Nada supreendente. Para uma casa que serve um prato só, a minha expectativa era maior. Se eu comesse o mesmo prato num restaurante pagando R$20,00 talvez teria sido mais feliz.

De sobremesa, resolvemos pedir o famoso mousse de chocolate (R$ 12,50). Que nos surpreendeu. Muito bom, leve, no ponto certo e numa porção generosa. O garçom leva uma travessa enorme na mesa e te serve a quantidade que você quiser (obviamente, dentro do limite do bom senso).

Nessa noite o OliviÊ não apareceu por lá não. Mas o atendimento não deixou de ser simpático e atencioso na medida certa. Eu acho que é um bom lugar pra ir a dois. É fofo e chiquezinho, mas como tem só uma opção de prato, não corre o risco do respectivo pedir uma lagosta e você ter que bancar. hehehe. A conta sai por volta de R$65,00 cada um, sem pedir vinho, obviamente.

Endereço: R. Doutor Mário Ferraz, 17. Esquina com a Tucumã – Itaim Bibi.

Mais bistrôs:

Le French Bazar!
Robin des Bois
B&B Burguer & Bistrot
Blú Bistrô

, , , , , , ,

12 Comentários

Le Roi, happy hour elaborado

O Le Roi é um misto de Bar/Restaurante com ambiente descontraído, mas sem deixar de ser sofisticado. A área externa com mesas e sofás, é mais casual, ideal para um happy hour mais elaborado com os amigos endinheirados. E a parte interna, com alguns móveis mais clássicos, é a opção para um jantarzinho mais fino.

Como eu fui num domingo meio chuvoso, sentamos na área interna e pedimos várias porções de petisquinhos para dividir. E tenho que dizer que os preços eram mais baixos do que eu esperava, considerando o lugar. As porçoes estavam na média de R$20,00 e tudo estava muito bem servido e bem gostosinho. Pedi um bolinho de carangueiro (ou siri?) que estava bem bom. A cerveja long neck custava por volta de R$6,00 a R$8,00. E drinks com Grey Goose por volta de R$ 20,00. Nada absurdo. Um amigo meu pediu um sanduíche, que eu não me lembro se era de filé mignon ou rosbife, mas estava sensacional. Todo mundo da mesa ficou com invejinha. E tb, não pagou mais do que R$ 20,00. Os pratos principais variavam de mais ou menos R$30,00 a R$50,00.

petisquinhos

O público está na faixa dos 30, galera bonita e meio playba. Mas é de se esperar, afinal de contas estamos na Mário Ferraz.

Eu gostei. É um lugar que eu sugeriria para date de fim de tarde e tb para aniversários. Eles trabalham com comanda individual e o sofá da área externa que cabem umas 10 pessoas é bem legal para encontrinhos.

Aos sábados, acho que rola tipo uma quase baladinha/banda.

R. Dr. Mário Ferraz, 514 – Itaim Bibi

Mais lugares bonitinhos:

Clima romântico na Pompéia
In Da Club
Squat Bar: barzinho fofo cool

, , , , , , , ,

2 Comentários

Boteco São Bento, not that bad at all

Tá, eu sei que todo mundo deveria odiar o Boteco São Bento depois de todo aquele auê que deu na blogosfera (ai, adoro usar essa palavra! huahua) por causa de uma resenha negativa sobre a casa. Mas sabe que eu não odeio o lugar tanto assim?

Fui lá na semana passada e o chopp estava bom! Nada mágico mas tb não tão ruim qto dizem por aí. O que vale a pena mencionar foram as caipiroscas de verão que tão rolando por lá. São várias opções com frutas diferentes, acompanhado com um picolézinho do frutos do cerrado (Um pouquinho menor que o tamanho original). Eu achei bem legal e bem simpático, muito fofo-drink-de-menina. Pena que odeio caipirinhas.

Ah, e fizeram uma área aberta para fumantes lá! \o/

Pra nao dizer que sou total sucker pelo bar, pedimos uma bruschetta de presunto parma decepcionante. Demorou demais pra chegar e veio uma quantidade RIDÍCULA de presunto parma. Não tava nem crocantinha. Ficou um pão com queijo normalzão.

A conta deu uns R$120,00 = bruschetta, caipirinha, smirnoff ice e + uns 8 chopps. Por aê.

Veja o post que escrevi sobre o Boteco São Bento de quase 2 anos atrás: Vamo bebê!

Endereço: Rua Joao Cachoreira, 800 – Itaim Bibi

Mais caipirinhas mágicas:

Veloso
Hitam
Brasamora

, , , , ,

5 Comentários

Ban Kao, Tailandês moderninho

Para começar bem o ano, o primeiro post vai ser sobre um lugar com um pouco mais de luxo e glamour do que normalmente vemos por aqui.

Todo fim de ano fazemos um encontro dos ricos e famosos com alguns dos amigos mais próximos. E no ano que acabou de passar, combinamos de ir num Thai no Itaim. Chegando lá, percebemos que a casa tinha fechado e no lugar abriu o Ban Kao.

Pelo nome, já deu pra perceber que o lugar é inspirado na Ásia. A decoração conta com vários elementos Asiáticos, que mistura um ambiente intimista com um toque modernete e luxo Tailandês. Eu achei bem bonitinho, super date-friendly, escurinho, sofazinhos, lounge music.

O triste foi que devido ao trabalho insano no fim de ano, eu cheguei no restaurante muito mais tarde do que o combinado, e o pessoal já estava terminando a sobremesa. Abri o cardápio e estranhei a combinação de comida japonesa, chinesa, tailandesa e sabe deus mais o quê. O curry e o leite de coco predominava em muitos pratos. Acabei optando por um prato com filé mignon e curry, mais pq fui induzida pelo desenho do nível de pimentinhas do prato. Foi o prato mais picante com “carne de verdade” que achei cardápio.

A apresentação do prato me decepcionou um pouco. Achei simplão demais. O sabor estava bom, achei bem apimentadinho, de acordo com minha expectativa. Normalmente eu sempre me decepciono com o nível de ardor da comida. Achei a carne um pouquinho durinha, por ser filé mignon, mas ainda assim estava bom. E a porção é bem servida, dava pra dividir com mais uma menina fácil.

A média de preço dos pratos era de 40-50 reais. Minha conta final deu uns R$ 70, com refri + uma dose de vodca (bem miguelenta por sinal).  Para os que pediram entradinha + prato + sobremesa + alcool, a conta final deu por volta de R$ 120,00. Não é absuuurdamente caro, mas tb não é pra todo dia.

Bottom line: Ambiente muito bom pra levar date, qdo a verba tá folgada. Só se certifique se a outra pessoa é adepta aos temperos asiáticos.

Endereço: R. Manoel Guedes, 444 – Itam Bibi

, , , , ,

1 comentário

Mexicano escondido

010909210627

Numa sexta-feira calorenta caímos acidentalmente o Bar Pueblo. No dia estava tendo música ao vivo, um MPB/Pop rock nacional bunda mole.Como não estavamos afim de pagar o couvert artistico, então fomos sentar no lado de fora do bar. Não dá p/ entender direito se a proposta é ser um bar, ou um restaurante. O lugar é simplesmente neutro. Gostei da fachada e das mesinhas do lado de fora, mas o interior achei meio escuro com cara de bar-balada.
A comida é OK, nada impressionante e os preços tb não são tão amigáveis assim. A capiroska de sabe deus o que custava em torno de R$ 17,00 reais… Estranho. Pedimos um balde de cerveja Sol mexicana (sabe deus qual a diferenca entre a mexicana e a nacional). Não me lembro o preço, mas não foi nada absurdo.
A moça que nos atendeu era meio lesada. Não entendia nada do que a gente falava e não sabia direito o que tinha no cardápio. Perguntamos alguma coisa sobre um prato, e ela falou: “Não sei, o que tá escrito aí?”. uahhuahua. Não foi de um jeito estúpido, mas foi bizarro. A impressão que deu é que ela fumou maconha e foi trabalhar. huahuahua.
No site deles eles dão informações sobre os pratos, parece que alguns dias têm rodizio e alguns dias rola um stand-up comedy. 

Endereço: Rua Ministro Jesuíno Cardoso, 104 – Vila Olímpia.

A Jussa já foi lá tb e deu sua opinião aqui: 

Procura-se um Mexicano

, , , , , , , , , ,

1 comentário

%d blogueiros gostam disto: