Posts Marcados Italiana

Descobrindo o Itaim no almoço 5: Millesapori

Com dica do Ariel, que deixou um comentário aqui, fui conhecer o Millesapori, um pequeno restaurante italiano de proposta bastante interessante.
Mal entrei no lugar e o proprietário, muito simpático, já foi falando o que servia no dia.
O restaurante oferece algumas combinações de refeição, da mais simples à completa, com preços diferentes.
A opção mais básica, de R$ 22,00, inclui prato principal, bebida e café. Fui de menu completão, que custa R$ 35,00, com entrada, bebida, prato principal (e repeteco!), sobremesa e café. Existem outras combinações, mas não lembro dos detalhes.
O menu muda todo dia, pelo que entendi. Quando fui, havia, de entrada, uma bruschetta de tomate, uma fatia de mortadela e um pequeno pedaço de melão. De prato principal, penne com 2 opções de molho. Escolhi pomodoro com filetes de berinjela.
Estava incrivelmente bom. Molho de verdade, bem temperado, um sabor ardidinho (que eu não sei de onde vinha, talvez da berinjela) que era muito gostoso.
De sobremesa, morangos ou sorvete de iogurte, crocante ou chocolate.
O lugar é pequeno, a comida e o atendimento são ótimos, então enche com facilidade.
Eu só acho que o repeteco tinha que ser mais generoso. Sei lá, sou ogra, achei pouco.
Outra notícia boa é que não cobram serviço!
O Millesapori só funciona das 11h30 as 15h, de segunda a sexta-feira. Vale muito a pena conhecer.

Millesapori R. Pedroso Alvarenga, 1177 – Itaim

Trabalha no Itaim? Conheça:
Mezzo Giorno
Mabella Steakhouse

Anúncios

, , , , , ,

1 comentário

Descobrindo o Itaim no almoço 4: Mezzo Giorno

Escondido em uma rua meio feia do Itaim, está o Mezzo Giorno, um restaurante italiano muito simpático e ajeitadinho.
O negócio é chegar cedo, pois o lugar enche rapidamente devido ao tamanho (e à boa comida, que só descobrimos depois).
Fomos muito bem recebidos com saladinha de alface, cenoura e mini milhos, além de uma cesta com pães italianos e bruschettas cobertas de parmesão quentiiiinhas e incríveis! Já me ganhou aí! E não tem miséria não, é muito pão.
Tem bastante opção, principalmente de massas, então rola uma dúvida do que pedir. Fui de risoto de mussarela e bresaola (R$ 26,00) e um suco de tangerina (R$ 4,00). Segui orientação do garçom e pedi meia porção. Foi o suficiente! Também, depois de ter comido 40 bruschettas… mas é sério, meia porção serve bem. Achei um pouco salgado, mas gostoso.
Palugan foi de paillard di filetto com risoto de funghi e achou bom, mas não excepcional. Ele não curtiu muito esse lance de filé fino, haha.
Não deixe de experimentar o suco de tangerina, hit da casa, pedido em quase todas as mesas.
O atendimento é bom e eficiente. Não dá para ir sempre, senão o vale não sobrevive, mas merece muitas visitas!
Segundo o site, a casa só funciona de segunda a sexta, das 12 as 15h.

Atualizado em 13/09/2010: seguindo a dica da Renata, que deixou um comentário aí embaixo, pedi uma massa gratinada na minha última visita ao restaurante: conchiglioni al formaggi e funghi. ADOREI!

Mezzo GiornoR. Peruíbe, 29 – Itaim

Hora do almoço no Itaim:
Espaço Especialidades
Mabella Steakhouse
Madureira Sucos

, , , , , ,

3 Comentários

Experimente focaccia!

Na sexta, Arnaldo e eu fomos ao Tavico Focacceria. Olha, eu não sei explicar o que é focaccia do jeito que o garçom fez. O cara sabia tudo. Aliás, são todos bem treinados e prestativos. Atendimento mto bom. Então, como eu não quero estragar tudo falando bosta, veja o que é focaccia aqui!
O lugar é bonitão. O (grande) problema é que fica na rota de aviões e o barulho, que no começo é esquisito, vira quase-insuportável depois de um tempo! Uma pena, pq a comida e o atendimento são incríveis.
Conhecemos a iguaria pelo couvert, que traz pedaços de focaccia, além daqueles palitos salgados. Mto bem servido!
Pedimos 2 focaccias quentes (com massa mais fina): a “Della Casa”, com recheio de vários queijos misturados e a funghi. As duas são meeega boas! Cada uma sai R$ 19,00.
De sobremesa, fomos de… focaccia doce! Daí, é a versão de massa mais grossa (a da foto na Wikipedia). Vem com morangos e sorvete de iogurte. Boa tb, mas não supera as versões acima citadas!
O preço é salgado. A conta deu uns R$ 80,00 no total (com o couvert, as focaccias, sobremesa, cafés e serviço).
Olha, eu adorei. A barulheira é mala, mas vale uma visita. Principalmente pq eles assinam como “Novidade gastronômica em São Paulo”. E não é apenas coisa nova. É boa tb!
A casa ainda serve massas e saladas.

Tavico FocacceriaAv. dos Imarés, 478 – Moema

, , , ,

Deixe um comentário

Cameriere!

Sexta-feira, saco na lua, resolvemos fazer um almoço feliz fora da empresa para fugir do bandejão. Então fomos num Italiano aqui perto, chamado Osteria Innominato.
O local é meio escondido, a entrada do restaurante é uma portinha… Mas é charmosinho, aconchegante. Meio apertadinho, mas de um jeito não-irritante.

Pedimos o couvert (R$ 8,00 por pessoa) com pãozinho e demais acompanhamentinhos básicos de restaurante italiano.
Como prato principal, foi um Tagliatelle com Camarão ao molho Funghi. Muuuuito bom!
Estava tudo no ponto certo. As vezes, no meio de prato eu já enjoo do molho que pedi, mas dessa vez fiquei bem feliz, do início ao fim.
Único problema foi ter que descascar camarão. Puta trampo do cão, né? Mas aí a garçonete falou que era só ter avisado que queríamos descascados. hahaihau.
As porções são bem servidas. Todos os pratos da casa servem 2 pessoas, mas dividimos em 3 tranquilo. Não saímos rolando, mas todo mundo ficou satisfeito.

Saiu R$ 35,00 reais por pessoa, considerando couvert, prato dividido, refrigerante e cafézinho. Meio caro pra um almoço, mas MUITO valeu a pena.

Nunca jantei lá. Mas deve ser agradável. Deve ficar até um tanto quanto românteco.

Endereço: R. Joinville, 561 – Vila Mariana.

, , , , , ,

Deixe um comentário

O Italiano Tranquilo

Quinta passada os comedores se encontraram (um dos objetivos era escolher um novo nome pro blog). Na boa, gastamos no mínimo 1h pra decidir o lugar. Várias restrições de localização (tava cada um em um canto) e de comida (Tel não queria asiático e eu queria carne). Acabou que escolhemos o mais.. cômodo. O italiano Pasta & Vino (desligue o detector de tosquice antes de abrir o site).

Mas me surpreendi. O lugar estava suuper sossegado. Pouquíssimas mesas estavam ocupadas e tinha um ar de tranquilidade. Dava pra conversar bem. Só eu pedi o couvert, italiano basicão.

Os pratos vêm todos em uma tigela de barro, que deixa a comida pelando por horas.

Lasagna e penneA Lasagna Bianca alla Napolitana da Ju estava boa,

Tagliateleo meu Tagliatele del Capo (com fatias de lagarto e ao molho branco ao funghi) estava ótimo. No ponto certo.

Rondellio Rondeli Verde Arrabiata da Tel maravilhoso. Apimentado! Tanto que na metade da refeição trocamos de prato.. 🙂 O Arnaldo pediu o Penne Calabrese. Não comi. Onde já se viu homem experimentando do prato do outro? haha. Mas parece que estava bom também.

As meninas acharam os garçons meio desligados, mas pra mim o atendimento foi normal. Saiu R$37 com couvert, uns R$30 sem. Justo.

Bottom line: Quem disse que italiano tem que ter muvuca, muita comida e pagar caro? Mancini? Lellis? Generalli? Pasta & Vino!

Ah, e o novo nome do blog? O melhor que chegamos foi Rango Bom.. haha..

Pasta & Vino – R. Barão de Capanema, 206 – Jardins

Veja também:

Funiculí – funiculá, funiculí – funiculá

, , , , , ,

4 Comentários

Funiculí – funiculá, funiculí – funiculá

Couvert Prato PrincipalQuentinha

Sábado à noite fomos em um dos (pouquíssimos, diga-se de passagem) restaurantes favoritos da Jana, o Taverna Vinicola Di Salerno. À primeira vista, você não dá muito para o lugar, não há nada que chame muito a atenção na decoração. Só as TVs de LCD, onde passa a novela da Globo (ponto negativo :b).

Mas prontamente chega a primeira boa surpresa, um excelente couvert (foto 1), com a melhor bruschetta que já comi, fora os básicos sardela, berinjela e manteiga. Tudo regado à meia garrafa de Bolla Valpolicella – sabor frutado, não deixa gosto residual na boca. O atendimento é simpático, mas não espere nada rápido. Não é fast food. Pedimos meia porção de fusilli alla calabrese e meia al funghi (foto 2). Tudo no capricho, mas foi uma escolha de massa pesada, ainda mais depois do mega couvert.

A banda era uma história a parte. Ele no violão e ela no teclado e ambos cantando, eram quem ditavam o ritmo do lugar. Tocou sucessos de Frank Sinatra, anos 70, MPB e todo tipo de velharia. E sempre tem alguns casais dançando na pista improvisada. Mais para o meio da noite, começaram a tocar música tradicional italiana. É quando a casa vem abaixo, com todo mundo batendo palmas. Certa hora um senhor de idade se junta à banda para cantar, aumentando ainda mais o clima de baile da saudade. Tem que entrar no clima pra curtir!

Os dois quilos de sobras pedimos para embrulhar, que eles empacotam em uma caixa sutil (foto 3), o que não fica parecendo que você está levando uma marmita pra casa (apesar de ser o caso). Sem custo adicional. A conta toda saiu R$50 por pessoa. Mas se não fosse o vinho e as sobras, sairia confortavelmente por R$25.

Bottom line: De volta à Itália, por um preço justíssimo.

, , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: