Posts Marcados Japonesa

Sakagura A1

Na sexta, véspera de feriadão, fomos ao Sakagura A1, restaurante japonês que ocupou o lugar do Shimo.
Sakagura A1O restaurante é lindão. Se tiver chance, escolha o andar de baixo para sentar, onde fica o sushi bar.
A graça é pedir comidinhas que possam ser compartilhadas. Como as porções não são grandes, é legal ir em grupos pequenos.

Costelinha de porco Tropical e Kit Sakagura

Para começar, pedimos Costelinha de Porco Tropical (R$ 22), que desmanchava de tão macia, e o Kit Sakagura (R$ 27), 5 entradinhas típicas que variam conforme o dia. Dessa vez, havia gobô (bardana), salada de maionese (não gostei), berinjela e camarão grelhados, bolinho de polvo, além de pão chinês.
Sanduíche de tonkatsuPedimos, então, Harumaki de rabada (R$ 22) que, apesar de ter massa super sequinha e crocante, decepcionou um pouco no recheio, meio sem tempero.
Na sequência, fomos de Sanduíche de tonkatsu (R$ 24). Para dar a ‘liga’ entre a carne e o pão, usam uma maionese de wasabi bem gostosa. Fora que o pão é aquecido na manteiga!
Paramos por aí, satisfeitos. Estelis havia indicado o Yakiniku de língua de boi, mas ficará para a próxima. Assim como a Rabada ao curry, Lanche de panceta cozida, Asinha recheada de carne de porco (!!) etc.
O lugar deve agradar aos que curtem a comida quente tradicional (com uma certa ousadia), aos amantes de sushi e sashimi, fora os que curtem saquê. Virei fã.

Sakagura A1R. Jerônimo da Veiga, 74 – Itaim Bibi

Mais japas:
Izakaya Issa
Ajissai
Mugui
Porque Sim

, , , , , , , ,

4 Comentários

Mais uma do Food Center: Mugui

Escrevo sobre mais um restaurante do Food Center, o Mugui.

O lugar é super simples. Algumas poucas mesinhas e um balcão no meio do salão, que quebra o galho nos fds, já que o movimento é maior e até rola uma pequena espera. A grande maioria dos frequentadores são orientais, mas eventualmente você encontra também alguns brasileirinhos mais aventureiros.

Não existe sushi ou sashimi. Só comidinhas quentes. A sensação que dá é de almoço na casa da mãe de alguém (amigos japonezinhos, claro!). Bem esqueminha confort food ou comidinha pós ressaca. As porções são super bem servidas e dá pra dividir 1 prato para 2 meninas tranquilo.

Yakisoba frito, gostoso, serve mil pessoas, mas nada impressionante.

Curry rice, que vem até com ovo frito e missoshiru!

Curry udon.

Valor médio gasto: R$ 20,00.

Quando estamos sem idéias mirabolantes para os almojantas do fds, o Food Center sempre é uma ótima opção!

R. da Glória, 111, 1º andar, sala 11 – Food Center – Liberdade

Outros Restaurantes do Food Center: 

Issao
Ueda
Sukiyaki House

, , , , , ,

8 Comentários

Shintori no Restaurant Week 2010

E finalmente fui ao Shintori. Até semana passada eles ainda estavam servindo o menu Restaurant Week e resolvemos aproveitar.
O lugar é bem bonito, mas você fica com uma sensação de que os tempos aureos do restaurante já passaram. Lembra um pouco um hotel meio antigo. Mas enfim… Ainda dá uma impressionada.
O serviço é impecável, exatamente o que se espera de um local japonês tão tradicional.

De entrada, pedi a salada japonesa com macarrão transparente e frutos do mar. Fora a apresentação bonitona, achei o sabor OK e nada memorável.

A Jussa pediu a salada mista que ela tanto ama por causa do molho. Achei gostoso e muito bem servido. Valeu bastante a pena.

Os meninos pediram beringela, que nada tinha de especial.

Pedi à parte um Dobin-Mushi (sopa de caldo de frango, camarao e sabor predominante de cogumelo) devido à propaganda que amigos japorongas fizeram. A sopa vem numa chaleirinha bem fofa e é gostosa. Mas sinceramente (sorry amigos japas), eu tomo a mesma sopa em casa. Minha mãe faz sopa praticamente dia sim dia não, seja inverno ou o verão de dubai. É praticamente o arroz e feijão da minha casa.

De prato principal, fui de menu degustação que vem um pouquinho de cada coisa. Achei bonitinho, mas fiquei bem decepcionada. Todas as friturinhas do prato vieram frias. Fritura fria p/ mim é o uó. Não dá. Até na padoca da esquina a coxinha é aquecida! de resto, nada surpreendente.

O filé de pirarucu tb estava normal. A Jussa achou um pouco seco/duro difícil de cortar. Mas tb… Não ruim nem bom. Nada memorável.

Pra mim, a sobremesa foi o ponto alto da noite. Pedimos o Bonsai: sorvete de creme com biscoito de chocolate. A apresentação é suuuuuper fofa, parecia um vaso com flor e estava bem gostosinha. Tudo bem, pensando friamente era um sorvete x com negresco. Mas considerando que naquela altura do campeonato a expectativa já estava bem baixa, a sobremesa surpreendeu. Mas o Samuel pediu a gelatina de leite de soja com calda de pitaia. A cara era feinha e pelo que ele falou, meio sem gosto. Nem vale a pena por a foto.

Bottom line: A expectativa era alta devido à fama do restaurante. Por ser um clássico japones que já existe há décadas, eu esperava muito mais. Obviamente eu sabia que seria mais “singelo” por ser menu RW, mas tb não achei que iria comer comida fria. Mas ainda ainda quero voltar pra experimentar os teppans mágicos (Leia esse post da Jussa) ou os cortes de sushi gordos.

Preços arredondados:
Menu RW: R$ 39,00
Dobin Mushi: 12,00
Sake importado: 20,00
Refri: 5,00
Café: 6,00.

Considerando + os 15% de serviço, a conta saiu quase R$ 70,00 por cabeça.

Endereço: Al. Campinas 600 – Jardins.

, , , , , ,

3 Comentários

Ajissai, o mundo das milanesas japonesas

Pra quem acha que japonês vive de comer pêxe-cru, tá muito enganado. Eles tb são malucos por comida fritinha, estilo milanesa aka “katsu”.

Num dia desses de fome maluca fomos no Ajissai, que fica perto do metrô Ana-rosa. A casa é especializada em Tonkatsu, que é basicamente lombo à milanesa. Mas veja, não é uma simples milanesa. Pq milanesa brasileira normalmente não me apetece. Sempre acho seco demais. As milanesas japonesas geralmente são mais crocantinhas, mas a carne fica bem macia, gordinha e suculenta. Nham.

Tonkatsu

A casa existe há vinte e tantos anos, fazendo exatamente a mesma coisa. Imagina, não dá pra não ser bom né? O ambiente é simples, 2 andares, balcão p/ os loners, mesas pequenas e tudo bem roots! O ambiente é até meio embaçado por causa da frituraiada toda. Você sai praticamente uma pessoa-katsu.

Eles não servem peixe cru. Só comida quentinha com cara de caseira. Tem carne de porco, carne de boi, frango, ostra frita (nham!), croquete… Uma beleza. Os pratos saem em torno de R$ 25,00 e acompanha verdurinha conserva, missoshiro e gohan (arroz japones). Pedimos uma porção de gyoza e um tonkatsu e dividimos em duas. Saímos rolando. Mas acho que foi pq desceu acompanhado de cerveja.

Gyoza

gyoza

olha o sorriso da criança

Olha o sorriso da criança

batata com carne katsu. hohoh

batata-com-carne-katsu. hohoho

Eu gostei. Bom para levar amigos gordos sem frescura. Mas fecha cedo. O hashi cai as 22:00.

Tem 2 vaguinhas pra estacionar na porta. E tb possui convênio com o prédio da frente.

R. Conselheiro Rodrigues Alves, 372 – Ana Rosa.

Mais japoneses roots:

O Maravilhoooooso mundo da comida japa II, o Ueda
Mimatsu muda e vira New Mimatsu!
Porque não o Porque Sim?
Teishoku, onegai shimasu!
O Maravilhoooooso mundo da comida japa!
Gororobas orientais
Sushi na Peixaria

, , , , ,

12 Comentários

Teishoku, onegai shimasu!

Hoje fui à Liba fazer uma comprinha e aproveitei para comer uma comida japonesa. Fui pela segunda vez no Itidai, mais um dos restaurantes tradicionais e não tão modernos do bairro, como o Yamaga.

Itidai TeishokuA dica são os teishokus, combinados que misturam pratos quentes e frios. Ótimo para quem quer variedade e não quer se matar de comer num rodózio. Eles têm uma lista grande de opções, que variam de 25 a 30 e pouco reais. Pedi o basicão teishoku box (R$25). Vem com missoshiro, 7 fatias de sashimi, anchova grelhada, tempurá, arroz branco e legumes em conserva. Tudo muito bom. Você realmente sai satisfeito, ao contrário dos teishokus migué dos shoppings (e pelo mesmo preço).

De novo. O ambiente não é moderno. Tem cara de tradicional e velho, porém clean. Por isso mesmo que gosto de lá. Fico imaginando que os restaurantes no Japão devem ser assim. E ainda mais que toca de fundo uma música japonesa antiga! Tem dois tatames para os grupos. O atendimento é bem simpático.

Total da conta foi R$32. Também existem opções de lamen (já experimentei e é bom), sushis, sashimis e rodízio.

Endereço: Rua Tomáz Gonzaga, 70 – Liberdade – Tel: 3207 3975

Outros restaurantes japoneses na Tomáz Gonzaga:

Yamaga, japonês tradicional na Liba
Mais lamen!
Porque não o Porque Sim?

, , , , , , , ,

2 Comentários

Tada: Bar com comidinha japonesa

Eu nem sei como foi que achamos o Tada Robata Bar. Provavelmente foi em alguma vez que tentamos ir no Bar Matriz na aclimação que está sempre lotado e resolvemos apelar pro mini bar da frente. E no fim eu acabei gostando da proposta do Tada.

O local é bem pequeno… Ao todo deve caber umas 10 mesas e olhe lá. Antigamente as mesas ao ar livre do térreo ficavam no chão da rua mesmo, então consquentemente você sentava no torto. Agora eles fizeram uma reforminha e colocaram um deck bonitinho. Qdo a lei anti-fumo vingar, vai ser uma ótima opção p/ os fumantes.

Os donos são 2 irmãos. Um é o sushiman e o outro não sei o q faz. O cardápio é formado por um mix de comidas japonesas. Portanto 90% dos frequentadores são orientais.

robata2O forte da casa que são as robatas, quenão é nada mais que um espetinho grelhado japonês. E o tamanho é japa também… O espeto é metade dos espetinhos de carne de gato que você vê por ai. hihihihi. Mas a variedade de espetinhos é bem maior e como robata é pequeno, você acaba provando vários tipos. Cada um sai em torno de R$ 4,00. É… Eu sei, não é lá muito barato. Ou, você pode pedir também o tradicional japa: Temakis, Shimeji, oniguiri e assim vai.

Mas eu gosto de lá, pq é o tipo de bar descontraído que você vai com os amigos mais próximos, beber uma cerveja de garrafa e jogar conversa fora pela madrugada, sem fila e sem muvuca.

Dicas aos motoristas: Em dias de chuva, cuidado ao estacionar o carro na pracinha da frente, porque a rua sofre inundação. Já tivemos que sair correndo no meio da chuva com agua no joelho pra tirar o carro.
Em compensãção, se você para em algum lugar “proibido” o dono do bar te procura e oferece manobrar seu carro p/ alguma vaga próxima que vagou.

Endereço: Rua Pedra Azul, 536 – Aclimação.

Mais bares:

O ó do borogodó
Corre cavalinho, corre!
Nossa Senhora, ajude-os!
Vamo bebê!

, , , , , , , , , , ,

6 Comentários

Yamaga, japonês tradicional na Liba

Outro dia,  perambulando pela liberdade, resolvemos encarar o Restaurante Yamaga.
O ambiente é simples, reservado, mas têm um quê de especial, decoração bem japonês clichê, no bom sentido. Mas claro, tudo é meio antigo, tipico dos restaurantes tradicionais da liba.

Pra fazer o pedido foi meio complicado. Tudo estava escrito em “português”, eu até conseguia ler, mas além do básicos “Teppan, sushi, sahimi, temaki”, eu não conseguia lembrar direito o que as demais palavras significavam e tive que ficar perguntando pra tiazinha. Até senti falta dos amigos Vaiquevaienses pra esclarecer algumas dúvidas sobre o menu japortuguês.

A comida é bem feita, o sashimi estava no ponto certo e as porções eram honestas. Pedimos um combinado de Sashimi, um combinado de peixe frito (ok, deve ter um nome japa pra isso) e tempurá misto de legumes e camarão para dividir em 3 pessoas. Tudo acompanhado de entradinhas, arroz e missoshiru, que aliás devo dizer que foi o melhor que já tomei, pq vem com umas massinhas fritas dentro… é… err… não sei explicar.

Tempuracombinado

Único problema da noite: Eu quis pedir doce. Vontade louca de tempurá de sorvete (Bola de sorvete empanada). E quando chegou, fiquei mega decepcionada. Foi o pior da minha vida. Mega oleoso, massa com gosto de ovo, sorvete vagabundo. Definitivamente não foi uma boa escolha.

A conta saiu R$ 110,00. Ou seja, R$ 37,00 por cabeça. Para comer comida japonesa a la carte, o preço está mais do que bom.

Endereço: R. Tomaz Gonzaga, 66 – Liberdade

Restaurantes na mesma rua: 
Chinês Top 1 2008, até o momento.
Mais lamen!
Porque não o Porque Sim?

, , , , , , , , ,

6 Comentários

%d blogueiros gostam disto: