Posts Marcados Liberdade

Mais uma do Food Center: Mugui

Escrevo sobre mais um restaurante do Food Center, o Mugui.

O lugar é super simples. Algumas poucas mesinhas e um balcão no meio do salão, que quebra o galho nos fds, já que o movimento é maior e até rola uma pequena espera. A grande maioria dos frequentadores são orientais, mas eventualmente você encontra também alguns brasileirinhos mais aventureiros.

Não existe sushi ou sashimi. Só comidinhas quentes. A sensação que dá é de almoço na casa da mãe de alguém (amigos japonezinhos, claro!). Bem esqueminha confort food ou comidinha pós ressaca. As porções são super bem servidas e dá pra dividir 1 prato para 2 meninas tranquilo.

Yakisoba frito, gostoso, serve mil pessoas, mas nada impressionante.

Curry rice, que vem até com ovo frito e missoshiru!

Curry udon.

Valor médio gasto: R$ 20,00.

Quando estamos sem idéias mirabolantes para os almojantas do fds, o Food Center sempre é uma ótima opção!

R. da Glória, 111, 1º andar, sala 11 – Food Center – Liberdade

Outros Restaurantes do Food Center: 

Issao
Ueda
Sukiyaki House

Anúncios

, , , , , ,

8 Comentários

Lamen Kazu – Macarrãozinho japa

Pra mim Lamen é confort food. Nunca será uma super experiência gastronômica, mas também sei que nunca vou me decepcionar. Agora no inverninho então, Lamen é vida!

E os lugares mais concorridos pra comer um bom Lamen é no Aska (Ainda devo um post) e o Lamen kazu. A Jussa já foi no Lamen Kazu e escreveu um post aqui. Mas resolvi fazer um post complementar da casa.

Existem 3 opções de tempero do caldo: Shoyu, Misso ou Shio. O que eu menos gosto é do Misso, pq normalmente eu gosto de caldos mais suaves, menos encorpados. Mas, acabei pedindo o Kara Misso, pq era o unico Lamen apimentado da casa (No fim nem estava tãaao apimentado).

Tijelona de Lamen:

Gosto bastante de lá. A comida é boa, o atendimento é OK. Só tive um problema q foi com a breja quente.
E como a Jussa já havia comentado, não dá pra ficar lá batendo papo a toa. É comer e liberar o lugar pro próximo!

Gasto aproximado por pessoa: R$ 35,00

Lamen Kazu – R. Thomaz Gonzaga, 51 – Liberdade

, , , ,

10 Comentários

Barzito Japonês: Izakaya Issa

Numa terça-feira, dia que normalmente não tem nada pra fazer, fomos conhecer o Izakaya Issa. No caminho, já recebo um sms de uma amiga que já estava lá: “Abri a porta e entrei no Japão”.

Realmente… o lugar é bem tradicional, pequenino e sem modernidades. Só existem 3 mesinhas baixas que comportam 4 pessoas, uma salinha mais privada que cabem umas 10 pessoas (creio eu) e mais uma meia dúzia de lugares no balcão. Nós fomos em 5, o que foi um número meio infeliz. Acabamos nos apertando na mesinha para 4. Agora que o lugar tá pop (Tem até twitter! @izakaya_issa), procure chegar cedo pra conseguir mesa.

O cardápio é bem variado… Sem conhecer o mínimo de comida japonesa, fica difícil… Mesmo acostumados com comida japonesa, tivemos que recorrer ao google algumas vezes. A tia que atende até tenta ajudar, mas dá vergonha de perguntar toda hora. Um app de iPhone seria muito útil nessa hora.

Queríamos abrir a noite com o Takoyaki, mas a pessoa que fazia Takoyaki (bolinho de polvo) estava ausente. Então, pedimos o Okonomiyaki:

Eu não consigo nem explicar direito o que é. Uma gororoba grelhada, com frutos do mar, carne e repolho, misturado com muita maionese e sapicado com flocos de peixe seco. Parece nojento né? Mas é muito bom, de verdade. Só de escrever esse texto já me deu vontade de voltar.

Queriamos também o Sugaki, uma saladinha de ostras frescas, mas tb não tinha. Para satisfazer a nossa vontade por ostras, a tia nos sugeriu Kaki Sakamushi, que são ostras a vapor:

Estava bom, mas quem come ostras há de concordar comigo que não existe nenhuma maneira de cozinhar ostras que ganhe de oscas fresquinhas.

Tempura misto:

Nos empolgamos e pedimos um Chawan Mushi para cada pessoa… Sopinha de ovo a vapor, com frutos do mar e cogumelos:

Fica quase que na consistência de um pudim. O sabor é suave e estava muito bom, mas não ganha do Pub Kei que fica no Top Center.

Shogayaki – Fatias de filé de porco com molho de gengibre:

Macio, gostosinho, com gosto de feito em casa pela mãe.

Shoyu Lamen para os que não gostam de nada muito fora do default:

Pra acompanhar tudo isso, muito sochu (uma espécie de aguardente japonesa) e cerveja.

Porta copos de crochê… Muito de batchanzinha fofa.

A comida é boa, bem feita, mas não é mágica. O atendimento também não é dos melhores… A demora é constante. Mas a casa tem um ar aconchegante e diferente. Dá impressão que você está na casa da vovó, mesmo eu não tendo parentes japoneses. Impressão de estar no Japão, apesar de nunca ter pisado no Japão.

Conta:

Ps: Vá com uma meia bonitinha… Precisa tirar o sapato para sentar nas cabininhas.
Ps2: Já está aceitando cartão de débito. Mas na dúvida, leve dinheiro.

Endereço: R. Barão de Iguape, 89 – Liberdade

, , ,

16 Comentários

Hot Pot no China Grill

Aproveitando esse frio maluco de São Paulo, a dica de hoje é o Hot Pot, uma espécie de shabu-shabu chinês, lá do China Grill. Se você não faz idéia do que seja isso, sugiro ler esse post primeiro: Você sabe o que é Hot Pot?

Fomos lá num fim de semana, lá pelas 19:00. Tem que chegar cedo em restaurante chinês, pq a chinesada come cedo. Lá pelas 21:00, se for buffet, já vai estar meio fim de feira. Se for à la carte, dependendo da boa vontade do dono, ele pode nem querer te servir! hahaha

Nesse horário, o buffet estava bem completo. Eu até me impressionei com a quantidade de “bolinhos de peixe e carne” que tinha na casa. Inúmeras opçoes e sabores diferentes que eu nunca havia provado. Uma grande variedade de verduras, macarrãozinhos, carnes, tofu, cogumelos, frutos do mar, tudo bem completo.

Melhor deixar vocês com as fotos e parar de ficar tentando explicar as esquisitices da cozinha chinesa:

cogumelos, "macarrão", tofu e etc.

carnes e bolinhos

crie o seu molho

O meu: molho apimentado, cebolinha, coentro, shoyu e ovo cru

sopão cozinhando

Estávamos em 5 pessoas e resolvemos pedir 2 potes, já que algumas das pessoas não queriam a sopa apimentada. O valor por cabeça saiu por volta de R$ 40,00, com as bebidas. Lembrando que você pode comer o quanto quiser, então acho que vale muito a pena. Essa é a comida ideal para esse friozinho que tá rolando.

Fora a comida, o ambiente é OK. Tem cara de limpo, de cara um salão brancão que eu achei um pouco grandalhão demais, meio frio. Mas até entendo o princípio… Acho que o foco é mais para festas, já que muitos chineses casam em restaurantes. O legal é que a casa possui estacionamento próprio, e umas decorações malucas que tem cara de que foram importados da china, como por exemplo umas réplicas dos Guerreiros de Xian.

E diferente dos demais restaurantes chineses, os garçons são brasileiros. O que pode ser bom se você tem dificuldade de se comunicar com a chinesada. Mas pra mim, nesse dia o serviço foi lento e confuso. Eu achava que era pq o restaurante tinha acabado de inaugurar, mas me falaram que não é tão novo assim.

Não gostou do Hot Pot? Lá tb tem pratos à la carte. Mas eu não cheguei a provar.

Endereço: Rua Bueno de Andrade, 508 – Liberdade

, , , , ,

9 Comentários

Sukiya: Fast Food japonês

Meses atrás fomos lá conhecer o Sukiya, mas devido à minha falta de foco, o post tá saindo só agora.

O Sukiya é uma rede de fast-food do Japão. E essa unidade aberta na Liberdade em março desse ano foi o 1o da rede localizada fora do Japão. Por causa disso, no mês da sua inauguração só se ouvia falar deles na colônia japa.

O ambiente é limpo e bem iluminado, bem cara de lugar pra comer e sair andando. Dá pra comer num balcãozinho, mas existem também muitas mesas. É confortável, mas não a ponto de você querer ficar lá a noite inteira batendo papo.

A casa é especializada em Gyu-don (arroz com carne) e curry, que são pratos populares no dia-a-dia dos japinhas. Nessa altura do campeonato, vocês já devem saber que os japoneses não vivem de pêxe cru diariamente, né? Então não vá aparecer no restaurante esperando comer um sushizinho, pq não tem!

Nós pedimos 2 pratos pequenos pra provar (R$ 6,00). Um com Gyu-don e outro de curry. Fato esquisito foi que chegou no prato. Onde já se viu comer com hashi num prato? Esquisito. Outro problema foi o Curry ter vindo com feijão, para se adaptar ao paladar do brasileiro!!! Eu até entendo a iniciativa, mas custava então deixar uma opção sem feijão para os que não querem a versão abrasileirada do carê? No fim das contas, o sabor era OK.

Pedi também o Tonjiru, uma sopinha de carne de porco. Bem gostosinho, com sabor forte. Pode não agradar aos menos aventureiros.

Pedi também uma porçãozinha de frango frito e de Kimchi. Gostosinho, mas nada impressionante. As porçõezinhas giravam em torno de 3 reais.

Conclusão: É um PF japonês. Só vale a pena se você trabalha por perto ou está passando por ali e quer um lugar pra comer que seja rápido e barato.

Ps: Na época eles não tinham estacionamento, o esquema foi parar o carro no Mc Donalds na migué.

Endereço: Rua Vergueiro, 72 – Liberdade

, , , , , ,

11 Comentários

Dia das mães no Issao

Resolvemos jantar no Issao para comemorar o dia das mães pq eu estava na nóia de comida japonesa, e a minha mãe não tinha preferencia alguma. Sendo assim, fomos para o Issao.

Chegamos por volta das 18:30 e já estava cheio! Eu já sabia que o lugar é mega famoso, mas não é exatamente um lugar bonito e fofo para jantar de dia das mães, então eu não achei que iria ser assim tão concorrido. O ambiente é similiar a tantos outros restaurantes da liberdade. Pequeno e simples. Mesas apertadas, pouca privacidade. Forma-se uma fila para se servir no buffet, e tenho que dizer que isso me irritou razoavelmente. Já tenho que ficar em pé, ainda tenho que ficar apertada? Meio mala.

E a comida? Bom… Melhor que os demais japas rodizios por aí… Mas nada impressionante tb. Para os que só gostam de pratos quentes, as opções são poucas e não compensa. Passei a noite me empaturrando de ostras frescas, sushis de ovas de peixe, ovas de ouriço, e pêxe cru. O pouco de fritura (camarões, verduras, caranguejo) que comi tb estava muito bom.

De sobremesa, já incluso no valor do rodízio, frutas, pudim normal e pudim de chá verde. Normal, nada especial.

Agora o preço no Issao é que pega… O rodizio no fim-de-semana e feriado sai por R$59,00 por cabeça. Almoço sai uns 48,00 e jantar de dia de semana 52,00. No fim a conta por cabeça saiu R$70,00. Não é barato… Se vale a pena? Até que sim… Mas eu não faço questão de voltar pq o lance de ficar na fila não é pra mim. Me lembra dia de semana, almoço por kilo perto do trabalho.

Endereço: R. da Glória, 111, 2º andar (AKA Food Center) – Liberdade

Mais restaurantes no Food Center:

O Maravilhoooooso mundo da comida japa II, o Ueda
O Maravilhoooooso mundo da comida japa (Sukiyaki House)

, , , , ,

1 comentário

Hinodê, um japa sem surpresas

Num domingo de indecisão sobre onde comer na Liberdade, fomos parar no Hinodê. A casa é bem tradicional e possui decoração bem japinha. Nada especial, mas acho que é pq estamos já meio acostumados com esse mundo japa da liberdade. O local possui até salas privadas com tatame, mas p/ sentar lá custava 10 reais a mais. Resolvemos ficar pelo salão mesmo, que estava vazio.

Para 4 pessoas, pedimos 2 Teishokus, que é um PF combinadão de entradinhas, pratos frios (Sashimis) e pratos quentes (tempurá, peixe grelhado, etc). Tudo em porçõezinhas pequenas, mas com bastante variedade! Serviu bem e saímos satisfeitos. Cada combinado que dá pra 2 pessoas custa por volta de R$ 70,00.

Teishoku hinode

Hum… Adoro esse nabo em conserva amarelo-radioativo.

Não tem muito o que falar. A conta por cabeça no final saiu R$ 50,00. Não é muito barato, mas é um japa default bom, tranquilo e sem surpresas.

Endereço: R. Tomás Gonzaga, 62 – Liberdade

Demais restaurantes da mesma rua:

Teishoku, onegai shimasu!
Yamaga, japonês tradicional na Liba
Mais lamen!
Porque não o Porque Sim?
Chinês Top 1 2008, até o momento.

, , ,

1 comentário

%d blogueiros gostam disto: