Posts Marcados para ir com a familia

Tô com Fome no Benihana SP

Confesso que nunca tinha ouvido falar do Benihana. Com a curiosidade de conhecer o novo restaurante, descobri que trata-se de uma rede americana especializada em teppanyaki.
Show no BenihanaO restaurante acabou de abrir em SP e só conseguimos mesa fazendo reserva uns 4 dias antes. Aliás, o processo de reserva funciona muito bem. Já no telefone, me perguntaram se alguém tinha restrição a algum alimento e, para minha surpresa, essa informação foi levada até à mesa!
Quando chegamos ao local, uns 10 min. antes da reserva, fomos surpreendidos por uma série de regras. Tolerância de 15 min., só podíamos sentar quando todos já tivessem chegado, atrasados não podiam fazer pedido depois de iniciada a preparação da comida. E, depois, a gente não entendeu o pq de tudo isso, pois levamos bastante tempo para ser atendidos na mesa. Bom, sei lá, deve ser algum esquema que a gente não entendeu. O serviço estava muito atrapalhado.
Ao redor da chapa, sentam-se, umas 8 pessoas. Se vc estiver em grupo menor, vai ficar com desconhecidos e a comida será feita na mesma chapa.Preparação do teppanyaki Samuel foi de Imperial Steak (bife de chorizo, cogumelos, R$ 79), pedi Samurai Treat (filé mignon, camarões, R$ 81) e Estelis, o Hibachi Chateaubriand (filé mignon, cogumelos, manteiga de alho, R$ 75). Todos acompanham sopa de cebola (gostosa), salada, camarão aperitivo, abobrinha, cebola, arroz e 2 molhos, gengibre e mostarda (incríveis). Dependendo do menu, tem sorvete. Yakimeshi soma mais R$ 5,5 por pessoa.
Quando os cozinheiros começam a preparar a comida, é um show a parte. É fogo na cara, ovo voando, espátulas e garfos girando. E alguns ainda te chamam para participar.
O menu é farto. O teppan fica bem diferente do servido no Shintori. Aqui, é mais ogro, mais temperado, usa MUITA manteiga, sal, fica gordão mesmo, o que não é ruim, mas pode não agradar os mais tradicionais, hehe.
O lugar é muito barulhento. Com os shows, então, as pessoas se alteram empolgam e gritam mesmo. Aliás, para falar com seu amigo, é preciso gritar. Cansa.
Resumindo, gostei bastante, mas rola uma preguiça de repetir o programa, pelo menos por agora, já que o lugar está um caos. É um programão para ir com a família e amigos.
Legal que as pessoas passam a conhecer uma parte da culinária japonesa, além do peixe cru, né? Coisa difícil de explicar pra quem não está acostumado.

BenihanaR. Amauri, 517 – Itaim Bibi

Além do sushi e sashimi:
Izakaya Issa
Ajissai
Mugui
Porque Sim

Anúncios

, , , , , , ,

4 Comentários

Mais uma do Food Center: Mugui

Escrevo sobre mais um restaurante do Food Center, o Mugui.

O lugar é super simples. Algumas poucas mesinhas e um balcão no meio do salão, que quebra o galho nos fds, já que o movimento é maior e até rola uma pequena espera. A grande maioria dos frequentadores são orientais, mas eventualmente você encontra também alguns brasileirinhos mais aventureiros.

Não existe sushi ou sashimi. Só comidinhas quentes. A sensação que dá é de almoço na casa da mãe de alguém (amigos japonezinhos, claro!). Bem esqueminha confort food ou comidinha pós ressaca. As porções são super bem servidas e dá pra dividir 1 prato para 2 meninas tranquilo.

Yakisoba frito, gostoso, serve mil pessoas, mas nada impressionante.

Curry rice, que vem até com ovo frito e missoshiru!

Curry udon.

Valor médio gasto: R$ 20,00.

Quando estamos sem idéias mirabolantes para os almojantas do fds, o Food Center sempre é uma ótima opção!

R. da Glória, 111, 1º andar, sala 11 – Food Center – Liberdade

Outros Restaurantes do Food Center: 

Issao
Ueda
Sukiyaki House

, , , , , ,

8 Comentários

Bar do Alemão e sua parmegiana gigante!

Bom, pessoal, o Bar do Alemão é mais um candidato à disputa da melhor parmegiana de São Paulo. Na verdade, o restaurante nasceu em Itu, mas como já tem representação na cidade, podemos incluí-lo na competição tb.
Para honrar suas origens, a parmegiana é gigaaaaaaante.
Na última visita, estávamos em 5. Pedimos a grande (R$ 131,00) que, no cardápio, diz atender exatamente 5 pessoas. De acompanhamento, só vem arroz. Se quiser batata, tem que pedir a parte. Recomendo as batatas gomo.
Pois bem, faltou comida (para os 3 homens da mesa)! Rendeu um prato como o da foto abaixo para cada um e ainda sobrou um rabinho de carne, mas como o olho é sempre maior que a barriga (até dos japoneses), quiseram mais.
Então, pedimos a versão mini, achaaaando que era o ideal, afinal, é mini. Bom, resumindo, a mini servia mais 5 pessoas, sem exagero… quer dizer, com exagero sim, é grande demais! Até perguntamos se não tinha vindo errado.
O bife é animal, claro, mas a verdade é que eu acho que quanto menor o bife, melhor deve ser. Sei lá, deve ter mais sabor, pegar mais tempero, ficar mais uniforme. Uma coisa é certa, a mini veio mais quente.
Estava olhando para as outras mesas e a versão individual (R$ 44,00) já serve 2 pessoas, sério. Talvez tenha que completar a barriga com alguma outra coisinha, mas já dá.
No final das contas, eu não sei se é a melhor, mas deve ser a maior parmegiana de São Paulo.
Dessa vez, fui ao Alemão da Granja Viana. O lugar estava cheio, mas não insuportável. Havia feito reserva, então não tive problemas.
Aproveite o feriado para conhecer!

Bar do AlemãoRod. Raposo Tavares, km 22,30 (dentro do The Square Open Mall)
Av. Juriti, 651 – Moema

As outras parmegianas no páreo:
Degas
Baronesa

, , , ,

9 Comentários

Uma noite de paella e flamenco

Foto cedida pela Ana

Um dia, a Ana, do Un Poquito: Ni, veio me dar umas dicas de restaurantes no bairro do Ipiranga. Entre as sugestões, estava o Paellas Pepe. Na mesma semana, por coincidência, o Mário Gutierrez, que é de lá, deixou um comentário no blog.
A convite (irrecusável) dela, fui conferir o famoso prato e assistir à apresentação de flamenco da Cia de Dança Herencia Flamenca!
Para se fartar de paella, é preciso fazer reserva. A iguaria é feita na hora, de acordo com o número de pessoas que reservaram. Ou seja, vc vai comer… e muito, se quiser. Se vc chegar cedo, consegue assistir ao preparo de pertinho.
Quando a dona toca o sino, é hora de atacar! Ao servir, ela pergunta o que vc quer, caso não coma algum tipo de fruto do mar. Tem camarão grande, camarãozinho, lagostim, lula, marisco, mexilhão, vôngole, frango.
A paella é muito gostosa. Se fosse só o arroz, com todo aquele tempero e sabor de frutos do mar, já seria bom demais.
Repeti duas vezes. Confesso que bate uma preguiça de ficar descascando camarão e abrindo lagostim. Se eu estivesse em casa, comeria com a mão, mas fui cortando com garfo e faca mesmo, correndo o risco que o lagostim saísse voando.
O atendimento é feito pelos próprios donos que, pelo que entendi, abrem sua casa (a garagem) para servir a paella.
A apresentação de flamenco é bem legal, bastante empolgante! Impossível não bater o pé junto, haha. Parabéns, Ana
Achei o preço muito justo: R$ 49,00 por pessoa.
Para quem não come paella, há outras opções no cardápio. Não deixe de pedir a porção de jamón Pata Negra.
Recomendo muito! Adorei a experiência.

Alguém aí tem mais dicas do bairro? Paellas Pepe, Seu Oswaldo. Tô adorando o Ipiranga!

Paellas PepeR. Bom Pastor, 1660 – Ipiranga

, , , , , ,

5 Comentários

Lamen Kazu – Macarrãozinho japa

Pra mim Lamen é confort food. Nunca será uma super experiência gastronômica, mas também sei que nunca vou me decepcionar. Agora no inverninho então, Lamen é vida!

E os lugares mais concorridos pra comer um bom Lamen é no Aska (Ainda devo um post) e o Lamen kazu. A Jussa já foi no Lamen Kazu e escreveu um post aqui. Mas resolvi fazer um post complementar da casa.

Existem 3 opções de tempero do caldo: Shoyu, Misso ou Shio. O que eu menos gosto é do Misso, pq normalmente eu gosto de caldos mais suaves, menos encorpados. Mas, acabei pedindo o Kara Misso, pq era o unico Lamen apimentado da casa (No fim nem estava tãaao apimentado).

Tijelona de Lamen:

Gosto bastante de lá. A comida é boa, o atendimento é OK. Só tive um problema q foi com a breja quente.
E como a Jussa já havia comentado, não dá pra ficar lá batendo papo a toa. É comer e liberar o lugar pro próximo!

Gasto aproximado por pessoa: R$ 35,00

Lamen Kazu – R. Thomaz Gonzaga, 51 – Liberdade

, , , ,

10 Comentários

Festival de sopas do Ceasa

Na semana passada, Arnaldo e eu fomos ao Ceagesp conferir o festival de sopas que está rolando por lá.
O lugar estava lotadíssimo, tinha até espera com senha! Se chegar com fome e precisar esperar, não tem problema: há uma mesa de antepastos cobrados por quilo com patês diversos, berinjela, queijos de vários tipos, frios, alcachofra, pães.
Por R$ 19,00, dá para se fartar com 5 sabores de sopas. A cada semana, o cardápio muda, sendo que a “famosa sopa de cebola do Ceasa” é fixa no menu. Vale a pena conferir o cardápio antes de ir.
Na quinta em que fomos, havia sopa de cebola normal e gratinada, minestrone, creme de palmito e sopa de couve-flor com queijo roquefort.
A sopa de cebola estava gostosa, mas curti mesmo a minestrone, com feijão branco, carne desfiada e legumes. O creme de palmito e a sopa de couve-flor prometiam, mas estavam com gosto de queimado, talvez por causa do panelão em que foram feitos.
De sobremesa (não inclusa), pedi um bolo Suflair que estava muito bom! Tanto que levei outro pedaço para casa! Bolo de chocolate beeem preto, recheado de mousse, doce na medida.
Apesar de super cheio, não tivemos problemas para pedir bebidas ou nos servir. A reposição das sopas estava a todo vapor.
O festival rola de quarta a sábado, até 27/08, então tem bastante tempo para ir. Acho que vale muito a pena, apesar de que a conta pode bater os R$ 50,00 fácil se a refeição for completa (antepasto, bebida, sobremesa e café).
Aceitam cartão.

CeagespAv. Dr. Gastão Vidigal, 1946 – Vila Leopoldina
O restaurante está montado no antigo prédio da Nossa Caixa – entrada pelo portão 3

Mais sopa para aquecer o inverno recém-chegado:
Dona Deôla
Família Mineira
Sopa de cebola do Ceasa

, , , , , , ,

4 Comentários

Applebee’s – All you can eat Ribs!

Post rápido para os amantes de costela.

Descobri semana passada que o Applebee’s tá com uma “promo”, onde você pode comer as famosas costelinhas ao molho barbecue até explodir, por R$43,90 (Preço só do prato sem refil é por volta de R$ 38,00). São muitas costelinhas e batatas eternas (Só o milho que não é à vontade)!!!

Acho que por  esse preço, vale bem a pena juntar uns amigos e fazer uma competição de quem come mais sem gorfar. hahahha. No nosso caso, a galera arregou no 5º round de ribs.

A outra dica é para os que possuem iPhone: Baixando o app do applebee’s, você ganha um voucher que dá direito a uma porção de mozzarella Sticks.

E claro, ainda existe o Happy Hour double drink, de segunda a sexta, 17:00 ~ 20:00!

“Corrão”!

Post anterior sobre a casa: Applebee’s

, , ,

7 Comentários

%d blogueiros gostam disto: