Posts Marcados para ir sozinho

Sakagura A1

Na sexta, véspera de feriadão, fomos ao Sakagura A1, restaurante japonês que ocupou o lugar do Shimo.
Sakagura A1O restaurante é lindão. Se tiver chance, escolha o andar de baixo para sentar, onde fica o sushi bar.
A graça é pedir comidinhas que possam ser compartilhadas. Como as porções não são grandes, é legal ir em grupos pequenos.

Costelinha de porco Tropical e Kit Sakagura

Para começar, pedimos Costelinha de Porco Tropical (R$ 22), que desmanchava de tão macia, e o Kit Sakagura (R$ 27), 5 entradinhas típicas que variam conforme o dia. Dessa vez, havia gobô (bardana), salada de maionese (não gostei), berinjela e camarão grelhados, bolinho de polvo, além de pão chinês.
Sanduíche de tonkatsuPedimos, então, Harumaki de rabada (R$ 22) que, apesar de ter massa super sequinha e crocante, decepcionou um pouco no recheio, meio sem tempero.
Na sequência, fomos de Sanduíche de tonkatsu (R$ 24). Para dar a ‘liga’ entre a carne e o pão, usam uma maionese de wasabi bem gostosa. Fora que o pão é aquecido na manteiga!
Paramos por aí, satisfeitos. Estelis havia indicado o Yakiniku de língua de boi, mas ficará para a próxima. Assim como a Rabada ao curry, Lanche de panceta cozida, Asinha recheada de carne de porco (!!) etc.
O lugar deve agradar aos que curtem a comida quente tradicional (com uma certa ousadia), aos amantes de sushi e sashimi, fora os que curtem saquê. Virei fã.

Sakagura A1R. Jerônimo da Veiga, 74 – Itaim Bibi

Mais japas:
Izakaya Issa
Ajissai
Mugui
Porque Sim

, , , , , , , ,

4 Comentários

h3: Inovação no Fast Food

Acho que São Paulo, por mais que seja o centro gastronômico do Brasil, carece de mais inovação, principalmente no mundo da comida do dia-a-dia, refeições que custem no máximo 30 reais. Quem já foi a países desenvolvidos sabe que lá existem muitas opções que juntam o bom e barato. Por isso fiquei muito feliz em conhecer o h3, rede de fast food vinda de Portugal.

Na verdade eles se auto-entitulam um “not so fast” food. Pra mim é uma tremenda jogada de Marketing, convidando os clientes a saborearem o hamburguer de forma saudável e com garfo e faca, ao invés de devorarem um sanduíche com as mãos. Sem falar que é uma desculpa para qualquer atraso na preparação da comida.

A comida é um hamburguer de 200 gramas com diferentes coberturas e duas escolhas de acompnhamento, entre batatas em rodelas (fritas), arroz e salada. De sobremesa oferecem sorvetes artesanais. Pedi o h3 benedict (R$20), com ovo pochê, molho holandês e lasquinhas de bacon. A carne etava excelente, o arroz e a salada eram simples, mas temperados perfeitamente. E percebe-se que eles se preocuparam em usar ingredientes de primeira.

Com um chá com limão (R$3,50), a conta deu R$ 23,50. Fiquei apaixonado pelo lugar. Incrível como conseguiram misturar um menu minimalista, mas ao mesmo tempo bem atraente, com um processo simples e um tremendo Marketing. As praças de alimentação agradecem!

, , , , ,

6 Comentários

Mais uma do Food Center: Mugui

Escrevo sobre mais um restaurante do Food Center, o Mugui.

O lugar é super simples. Algumas poucas mesinhas e um balcão no meio do salão, que quebra o galho nos fds, já que o movimento é maior e até rola uma pequena espera. A grande maioria dos frequentadores são orientais, mas eventualmente você encontra também alguns brasileirinhos mais aventureiros.

Não existe sushi ou sashimi. Só comidinhas quentes. A sensação que dá é de almoço na casa da mãe de alguém (amigos japonezinhos, claro!). Bem esqueminha confort food ou comidinha pós ressaca. As porções são super bem servidas e dá pra dividir 1 prato para 2 meninas tranquilo.

Yakisoba frito, gostoso, serve mil pessoas, mas nada impressionante.

Curry rice, que vem até com ovo frito e missoshiru!

Curry udon.

Valor médio gasto: R$ 20,00.

Quando estamos sem idéias mirabolantes para os almojantas do fds, o Food Center sempre é uma ótima opção!

R. da Glória, 111, 1º andar, sala 11 – Food Center – Liberdade

Outros Restaurantes do Food Center: 

Issao
Ueda
Sukiyaki House

, , , , , ,

8 Comentários

Koreano da fritura

Pensa num lugar pedreiro, que você jamais entraria se passasse em frente. Agora imagina que esse é um dos meus lugares preferidos pra comidinhas! Não sei nem o nome do lugar, pq tudo lá está escrito em Coreano. Eu o apelidei carinhosamente de “Korea da Fritura”.

Olha a fachada:

Dá até medo, não? hahaha
O lugar é super simplão, tosqueira mesmo. Se você procura conforto e glamour, nem pense em pôr o pé lá.

Agora as comidinhas… Fantásticas! Pensa em uma variedade incrível de frituras gordas!

Porção de lula empanada, e o meu preferido, que é um rolinho empanado de alga recheado com bifum. ADORO!

Salsicha com batata!

Gyozas pequeninos pra beliscar bebendo breja:

Aí as vezes a gente resolve inovar, e pede umas coisas medonhas, mas super delícia, tipo linguiça de bifum:

(Não me pergunte pq que é dessa cor)

E claro, não pode faltar o Topokki, um clássico coreano que eu simplesmente AMO. São massinhas de arroz, com verdura e molho apimentado.

Pedimos mais uns sushis coreanos, que nada tem de especial. Muito parecido com o Sushi japonês, mas que na minha opinião, perde feio.

Cardápio, que eu não entendo nada, mas existem fotos nas paredes pra você apontar!

O preço dos pratos não passam de R$20,00. As porções de frituras são por volta de R$ 5,00. Tudo baratenho.

Claro que eu nunca falaria pra alguém sair de casa só pra ir nessa lanchonete. Mas se por acaso estiver nas redondezas, dá uma passadinha por lá.

R. Rua Prates, 379B – Bom Retiro. Não funciona de noitão.

, , ,

7 Comentários

Mais um lugar de karê: Go! Go! Curry

No andar de cima do recém-aberto Espaço Kazu, fica o Go! Go! Curry, lugar especializado em karê, já presente nos EUA, Europa e Ásia, conforme diz o site.
O lugar é pequeno e ajeitadinho, dá para ver todo o movimento da cozinha, que é aberta. Tem balcão e mesas.
Fomos no sábado, na hora do almoço, e o lugar até que estava vazio. O atendimento, porém, foi meio confuso. Esqueceram as bebidas e um prato chegou (bem) antes do outro.
Pedimos gyukatsu e tonkatsu karê (uns R$ 35,00). Não há níveis de picância para escolher.
Como o karê é super escuro e ‘concentrado’, rolou um medinho, mas achei ótimo. Pra mim, estava ardido na medida certa (meu nível de tolerância é médio, vai). Como o ar condicionado estava no talo e na minha cara, nem suei, haha.
Gostei bastante, molho espesso, carne macia, quantidade boa, acompanha saladinha e uns curtidos.
Perto do caixa, havia uma embalagem do curry que deve ser usado nos pratos, mas não reparei se vendem.
Olha, achei muito bom, recomendo! Espero que, logo, logo, a rede espalhe para outros lugares, tipo o Sukiya.
Viva o karê!

Go! Go! CurryR. Tomás Gonzaga, 84 – Liberdade

Para os amantes de karê:
Pub Kei
Sukiya

, , , , , ,

4 Comentários

Post rápido: waffle belga em São Paulo

Em mais uma visita ao Saj, aproveitamos para conhecer o Opakee Belgian Waffles, que fica ali pertinho.
O lugar é beeem pequeno, mas pelo que li por aí (sim, pq eu não me toquei disso qdo estava lá), vc pode fazer o pedido da calçada e sair andando (tem um balcão aberto para a rua), bem no estilo que Samuel havia falado aqui.
Logo que entrei, senti o cheirinho do waffle assado. Tão gostosooo.
Arnaldo e eu dividimos um Mont Blanc, waffle com sorvete de creme, chantilly e cobertura de chocolate… belga (dã, hahah).
Delícia, mas o que me agradou mesmo foi a massinha do waffle. Tem uma casquinha crocante por fora e é bem leve por dentro, diferente dos waffles que eu já havia comido, mais massudões. Se fosse só a massa já seria bom.
Fui mané, esqueci de tirar foto de tanta empolgação para comer.
No cardápio, há opções salgadas tb. Deve ser gostoso, acho que a massa é a mesma pra waffle salgado e doce.
Para acompanhar, pedimos 2 cafés. Total da conta: uns R$ 23,00.
Pena que fica longe para eu ir sempre, mas recomendo bastante! Aliás, na saída, ganhei um cartãozinho fidelidade: com 10 carimbos, vc ganha um waffle.

Opakee Belgian WafflesR. Wisard, 396 – Vila Madalena

Mais waffles:
Novidade no shopping: Crepes & Waffles
Homenagem ao Pibu’s!
Duas ótimas opções de café da manhã

, , , , , , , ,

9 Comentários

Lamen Kazu – Macarrãozinho japa

Pra mim Lamen é confort food. Nunca será uma super experiência gastronômica, mas também sei que nunca vou me decepcionar. Agora no inverninho então, Lamen é vida!

E os lugares mais concorridos pra comer um bom Lamen é no Aska (Ainda devo um post) e o Lamen kazu. A Jussa já foi no Lamen Kazu e escreveu um post aqui. Mas resolvi fazer um post complementar da casa.

Existem 3 opções de tempero do caldo: Shoyu, Misso ou Shio. O que eu menos gosto é do Misso, pq normalmente eu gosto de caldos mais suaves, menos encorpados. Mas, acabei pedindo o Kara Misso, pq era o unico Lamen apimentado da casa (No fim nem estava tãaao apimentado).

Tijelona de Lamen:

Gosto bastante de lá. A comida é boa, o atendimento é OK. Só tive um problema q foi com a breja quente.
E como a Jussa já havia comentado, não dá pra ficar lá batendo papo a toa. É comer e liberar o lugar pro próximo!

Gasto aproximado por pessoa: R$ 35,00

Lamen Kazu – R. Thomaz Gonzaga, 51 – Liberdade

, , , ,

10 Comentários

%d blogueiros gostam disto: