Posts Marcados restaurante

Becco 388: Uma ótima opção no Higienópolis

Numa quinta-feira qquer da vida, combinamos um jantarzinho pra conhecer o Becco 388. Localizado bem atrás do Cemitério da Consolação, o restaurantinho tem uma vibe casual, arrumadinho e aconchegante. Uma boa opção para um date tranquilo ou um encontro de meninas.

Nesse dia eu estava com vontade de ser mais phyna e ryca então troquei a cervejinha básica por um Martini de rosas com pétalas cristalizadas em açúcar. O drink é lindo, bem de menina, mas achei que faltou um pouco de alcool. Só senti o gosto das rosas e nada de vodka!

De entradinha, pedimos o Brie Dix, que era um folhado com queijo brie e calda de frutas. Eu estava meio descrente, pq não gosto muito de doce + salgado num só prato, mas qdo provamos, era bem delícia! Massa folhada muito bem feita, tudo muito bem equilibrado. Só achei um pouco caro. A porção serve 2 pessoas e custava R$42,00.

Apesar do cardápio não ser extenso, rolou uma dúvida absurda absurda entre pedir o Risoto de Costela ou o Raviolão do dia, que era de camarão. Como pra mim carne vermelha sempre ganha, fui de risoto. O sabor era ótimo, arroz no ponto certo, com mini onion rings. Lá pelo meio do prato, comecei a achar um pouco salgado, mas a Jussa não teve a mesma impressão que a minha, e raspou o prato. hahahah. Os meninos pediram a Milanesa com molho de uvas e Polenta com costela e ficaram super satisfeitos.

De sobremesa, foi o Chocolate Pot de Creme, um bolinho cremoso de chocolate com sorvete.

Ou seja, o lugar é sucesso. Só o preço que achei um pouco alto. Mas como usamos o Grubster pra fazer a reserva, com os 30% de desconto a conta ficou razoável.

Preços:

Entrada: R$42,00
Risoto: R$ 48,00
Milanesa: R$ 39,00
Polenta com costela: R$ 48,00
Sobremesa: R$ 20,00
Martini: R$ 22,00
Suco: R$ 7,00

Endereço: Rua Mato Grosso, 388, Consolação

Anúncios

, , , , , , , ,

4 Comentários

Maní: comida contemporânea pra tiuzão

mani_fachada
O lugar é bonito e bem dividido em três ambientes: um mais rústico com cobertura de “trepadeiras”, o salão principal mais austero e o jardim com mesas de madeira que dão um ar de pique-nique. Como eu cismei que queria um lugar de fumante, ficamos esperando mais de uma hora por uma mesa no jardim… Se fosse mesa normal, pegaríamos em menos de 20min.

Ficamos sentados em um dos sofás tomando uns aperitivos pra abrir o apetite (dose black R$24,00 e “caipirinha do porto” a base de vinho do porto R$19,00) que vieram caprichados. Conversa vai, conversa vem, fome aparece e resolvemos pegar uma mesa não-fumante para já ir pedindo os pratos e devorar o couvert que, infelizmente, não era dos mais caprichados: vieram uns pãezinhos, um mandyopan-gigante, queijo de cabra e um patê de ricota, nada d+ (não valeu os R$12,00 por pessoa).
Pegamos um vinho, afinal de contas se é pra gastar gasta direito e, como não entendo nada dessa coisa enóloga, fui direto no Cabernet Sauvignon com preço não exorbitante e no final era um que eu já experimentei e tinha gostado: Hight Tide Isla Negra 2007 (R$97,00 a garrafa – você acha por R$64,00 na Enoteca Fasano).
Os pratos chegaram assim que conseguimos um lugarzinho no fumódromo, e eles estavam muito bons. Bons em qualidade e sabor, mas em tamanho… pfff Difícil ser gordão em restaurante metido a chiquetoso. Pedi um bobó a maní (camarões tamanho médio sobre purê de mandioquinha com “molho bobózento” – R$55,00) que estava bem saboroso, com os camarões no ponto certo. Minha “kerida” pediu um filé não lembro o nome (filé mignon com batata laminada gratinada – R$45,00) cuja a batata estava muito boa e a carne também bem feita.
Não pegamos sobremesa – ufa, economia de uns cinquenta contos – e fechei com um cafezinho pra rebater (nespresso ristretto R$4,90) pra ver se acordava um pouco porque já era mais de meia noite. Resumindo, é um lugar bem legal pra ir a dois e curtir uma noite de tiuzão-com-grana, mas não rola ir direto devido ao ticket alto… Vem megasena, veeeem!
Prós: Lugar bonitão e íntimo para curtir uma comida boa e conversar.
Contra: Caro (pelo menos para meus padrões) e como não tem muitas mesas deve rolar filas homéricas ainda mais por ser um dos restaurantes destaque do ranking da Vejinha (melhor comida contemporânia já há alguns anos).
Endereço: Rua Joaquim Antunes, 210 – Jardim Paulistano – Tel: 11 3085-4148

Ficamos sentados em um dos sofás tomando uns aperitivos pra abrir o apetite (dose black R$24,00 e “caipirinha do porto” a base de vinho do porto R$19,00) que vieram caprichados. Conversa vai, conversa vem, fome aparece e resolvemos pegar uma mesa não-fumante para já ir pedindo os pratos e devorar o couvert que, infelizmente, não era dos mais caprichados: vieram uns pãezinhos, um mandyopan-gigante, queijo de cabra e um patê de ricota, nada d+ (não valeu os R$12,00 por pessoa).

Pegamos um vinho, afinal de contas se é pra gastar gasta direito e, como não entendo nada dessa coisa enóloga, fui direto no Cabernet Sauvignon com preço não exorbitante e no final era um que eu já experimentei e tinha gostado: Hight Tide Isla Negra 2007 (R$97,00 a garrafa – você acha por R$64,00 na Enoteca Fasano).

Os pratos chegaram assim que conseguimos um lugarzinho no fumódromo, e eles estavam muito bons. Bons em qualidade e sabor, mas em tamanho… pfff Difícil ser gordão em restaurante metido a chiquetoso. Pedi um bobó a maní (camarões tamanho médio sobre purê de mandioquinha com molho funghi – R$55,00) que estava bem saboroso, com os camarões no ponto certo. Minha “kerida” pediu um filé-não-lembro-o-nome (filé mignon com batata laminada gratinada – R$45,00) cuja a batata estava muito boa e a carne também bem feita.

Não pegamos sobremesa – ufa, economia de uns cinquenta contos – e fechei com um cafezinho pra rebater (nespresso ristretto R$4,90) pra ver se acordava um pouco porque já era mais de meia noite. Resumindo, é um lugar bem legal pra ir a dois e curtir uma noite de tiuzão-com-grana, mas não rola ir direto devido ao ticket alto… Vem megasena, veeeem!

Prós: Lugar bonitão e íntimo para curtir uma comida boa e conversar de casal.

Contra: Caro (pelo menos para meus padrões) e como não tem muitas mesas deve rolar filas homéricas ainda mais por ser um dos restaurantes destaque do ranking da Vejinha (melhor comida contemporânia já há alguns anos).

Endereço: Rua Joaquim Antunes, 210 – Jardim Paulistano – Tel: 11 3085-4148

OBS: Veja alguns restaurantes japoneses no meu site =P

, , ,

4 Comentários

Japa + Peruano = Mestiço sem raízes

Na nossa 1a tentativa de ir nos restaurantes que estao participando do restaurant week, escolhemos o Shimo. Eu só fiquei sabendo da existência do restaurante pq passamos em frente 1x e eu achei a decoração bem bonitinha. Depois descobri que era um japa com misturas peruanas. 

Olhamos o cardápio que estava no site: 

Entrada: Ceviche Limeño feito com peixe branco + lula ao aji amarillo e Chicharron Nikkey: peixe branco, polvo e lula crocantes marinados em cerveja ao estilo peruano, empanados com farinha de chuño e molho teriyaki. 

Prato Principal: File mignon Porto-Pisco ou Combinado de Sushi. 

Sobremesa: Brownie de chocolate branco com calda de frutas vermelhas e sorvete. 

Até aí lindo… Nunca tinha comido ceviche mas eu tinha quase certeza que eu iria adorar qquer variacao de frutos do mar cru marinado. A Jussa que não come nada cru ficou feliz também pq as opções cozidas também pareciam ótimas. Reserva feita, tudo planejado. 

Na sexta-feira, chegamos lá as 8 da noite. Achei que já estaria cheio, mas até que estava tranquilo. O ambiente realmente é bem interessante e moderninho. As paredes pintadas que lembram mangá japones. O clima na parte de baixo é até um tanto quanto romântico. 

0306092100171a impressão da entrada: Nossa, que porção mini. Mas até ai tudo bem, eram 2 entradas né? Eu adorei o ceviche. Achei sensacional, muito bem temperadinho, tudo que eu mais gosto numa comida: Azedinho, peixe cru, cebola, pimentinha. Na 2a entrada, a lula empanada estava controverso. Meu prato veio metade lula borrachuda e metade muito boa. O do Arnaldo foi premiado e estavam todos bons. E a Jussa só pegou lula borrachuda. Mas no geral o sabor também era bom. A noite prometia. 

Prato principal: Pedi o combinado de sushi que acabou sendo a decepção da noite. A porção era mini, e sorry, mas no quesito comida japonesa gosto mesmo eh do tradicional. Cream cheese, coisas empanadas, invençõezinhas não é comigo. Mas até aí tudo bem. Gosto é gosto e tudo bem. O que mais me decepcionou na verdade foi o sashimi. Veio temperatura ambiente. Ou seja, quase quente, considerando o calor da Bahia que ta fazendo aqui em SP, e o ar condicionado do Shimo não tava dando conta meeesmo. 

030609211116

A Jussa pediu o filé mignon. Vou pedir pra vcs voltarem agora pro site do restaurant week e olhar a foto do filé lá. Ok, voltem pra cá. Lindo não? Carne altinha, suculenta. Perguntamos pro garçom se a carne era muito alta. Caso fosse, era bom pedir bem passado. Se fosse fininha, o ao ponto. O garçom ainda falou: A carne é alta. Legal. Qdo o prato dela chegou, eu juro. QUASE ri em voz alta. Era uma porção ridiculamente pequena. RIDICULO. E não, ela não era alta MESMO. Veio passada demais, quase preta. huahuahua. Achei ridiculo. Era um bife com purê mal feito, com cara de padoca mas a diferença é que na padoca o bife teria o triplo do tamanho. Nem a apresentação era bonita. 

Nessa altura do campeonato eu já estava arrependida de estar pagando 39,00 + bebidas + 10%. Definitivamente não valia a pena. 
A sobremesa foi OK. Sorvete já quase derretido com um brownie gostosinho, mas também nada sensacional. E pra variar, porção infantil. 

Ficamos com aquele sentimento de que faltou alguma coisa. Não sei se a expectativa que era muita, não sei. Demos uma olhada no cardápio normal e o preço não é tão absurdo assim. Creio que com R$ 60,00 reais já dá p/ comer razoavel, sem pedir sobremesa. Mas… Não sabemos qual é o tamanho dos pratos normais. Se for igual ao menu do restaurant week, não vale a pena. Eu não digo que não voltaria. Gostei muito do ceviche. E o ambiente é bem bonitinho. Se vc está procurando algum lugar para levar uma mina/cara, pagar de moderninho, eu acho que vale a pena. Desde que a mina/cara não tenha um paladar muito exigente ou alguém que não conheça muito bem a comida japa. 

No fim, pagamos R$ 47,00, não estávamos satisfeitos e fomos tomar um sorvete numa sorveteria fofa que tinha lá perto. O que achamos do sorvete a Jussa contará no próximo post.  

Endereço: Rua Jerônimo Da Veiga, 74 – Itaim

, , , , , , ,

12 Comentários

Rufino’s no Guaru

Era p/ eu ter escrito esse post no ano passado, pouco antes do ano novo. Mas fiquei com preguiça e só lembrei disse agora. Então aqui vai…

Imagine a situação: 2 minas famintas, 3 horas de transito infernal até o Guaruja. Ficamos o caminho inteiro alucinando com comida. Mas comida boa, comida presidente. Não estávamos afim de pouca merda não. Aí pintou aquele clima de fim de ano, vc acha que vc é rico, gastando os tubos em todos os happy hours e jantares que todo mundo fica insano em marcar pra se ver antes da virada do ano.

Chegando no Guarujento, resolvemos tirar a barriga da miséria e fomos direto pro Rufino’s. Não que ele seja um restaurante mega caro chiquetoso. Mas convenhamos que não é a opção mais em conta do Guarujá. E também não costuma ser o tipo de restaurante que vc vai com uma amiga, do nada, só porque está com fome. Mas… Fomos lá. As 2 fantasiadas de Paulista (calça jeans, meia, tenis, bolsa), lindonas. hahehua. Eramos as 2 únicas jovens sem familia. O lugar é bonitinho, de frente pro mar, mas com ar-condicionado, que é otimo. A decoração é meio ultrapassada… Cara de pai gordinho de polo e bermuda caqui, que leva a família toda pra jantar. É frequentado basicamente por familias ou casais.

new-005 Pedimos o Camarão à Hungara, que parecia ser a opção mais gorda que encontramos no cardápio. Camarões grandes sem casca no forno, com creme de leite, páprica e batatas. Hum… Juro, sensacionale. Os camarões eram grandes, mas vinha acho que só 6, ou 8. Mas o molho com batata era muito bom também e acabou enchendo bem a nossa barriga. Até sobrou um pouquinho. Se a gente não tivesse se matado de comer, dava p/ dividir em 3 pessoas fácil.

A conta saiu mais ou menos R$ 140,00 p/ nós 2, considerando só refri e o camarão + arroz. Não pedimos nem entrada e nem sobremesa. Ah vai… 70 conto cada uma… Não foi tanto preju assim. hauhuahua

Endereço: Av. Miguel Estéfano, 4795 – Praia da Enseada – Guarujá. Eles abriram filiais em SP também. Tá tudo la no site.

, , , , , , ,

4 Comentários

Korea House para non-koreas

Tem dias que eu fico louca pra comer comida super condimentada. E quer coisa melhor do que comida coreana mega apimentada? O problema é que tem dias que não estamos inspirados. Sim, até nós, os comedores famintos ficamos sem idéia de onde ir. Eu só sabia que eu queria pimenta. Samuel estava afim de Thai food. Mas estávamos pobres e só famintos, sem saco pra colocar roupa bonita e pagar de descolado nesses Thai frescos e moderninhos. Eu sugeri Korea House num momento de desespero. Mas, digamos que o Korea House eh um restaurante coreano para newbies. huahuhea. É o lugar que eu sugiro ou levo pessoas que nunca comeram comida koreana. Ele tem um nível de pimenta mais baixo, um tanto ocidentalizado e o sabor é OK. Uma amiga minha koreana, não vai lá nem que paguem o dela.

Samuel inconformado, estava determinado a achar outra opção. Procuramos na net, em revista, mas nada que estivesse satisfazendo o bolso, o apetite e a falta de vontade de ir até o outro lado do mundo só p/ comer. Entao… Korea House it is! 

dsc00652O carro chefe da casa é o Bul Go Gui, ou seja, churras coreano. Chapa no meio da mesa, ela traz a carne crua temperada e vc frita. Se vc não quiser ficar cozinhando ou não possui o Skill, a tia lá faz p/ vc. Alias, elas sao bem simpaticas! No kit churrasco completo, por 30,00 conto, vem a carne, missoshiru, arroz e um monte de pratinhos de acompanhamentos: Kimchi (verdura em conserva apimentada), batatinhas, um pudinzinho de ovo, peixinhos, alguma outra verdura, broto de feijão e etc. Na verdade não são sempre os mesmos pratinhos. Depende da safra das verduras… creio eu. huaheua. Tudo isso serve 2 pessoas não ogras da floresta. Ce não sai explodindo, mas tb não passa fome não!

Ah… Eles servem comida chinesa tb. Mas na boa, nunca experimentei e nem pretendo. Não se vai num restaurante chamado KOREA house p/ pedir comida chinesa. Fala sério. 

O restaurante fica no meio do fervo da liberdade. Ao lado do Ikezaki. De dia, o lugar passa totalmente batido. É um corredorzinho estreito e comprido. Se vc não conhece, difícil ter a coragem de tentar do além. O ambiente é clean, amplo e iluminado, até que bom p/ os padroes orientais de restaurantes simples. No fundo do salão, tem até uma parte reservada com tatami, p/ qdo vai mais gente e quer um pouco de privacidade. Apesar de ser limpinho e amplo, vc sempre sai meio defumado. Não tem jeito, faz parte do processo de comilança.

É o restaurante perfeito p/ quem quer conhecer aos poucos a comida coreana, ou p/ ir com pessoas que não saem muito do arroz e feijão diário e tem medo de provar coisas novas. Ou simplesmente p/ um daqueles dias sem inspiração, onde vc só quer comer uma comidinha honesta, sem frescuras e sem pensar muito.

Endereço: R. Galvão Bueno 43, sobreloja – Liberdade

Gostou? Conheça mais restaurantes koreanos já comidos aqui!

, , , , , , , ,

8 Comentários

Melhor pizza de SP!

Nunca fui muito insana por pizza. Pra mim, até a pizzaria delivery que cobra 10 contos + 1 coca é boa. Mas… Se vc está num dia mais inspirado, vá conhecer o Quintal do Braz. Ele é do mesmo grupo do Bráz, mas é muuuuuuuuuito mais bonitinho. 

O casarão fica num lugar meio perdido da Vila Mariana, com uma decoração meio “casa de campo chique” com um jardim lindo p/ sentar lá e beber uma cerveja nos dias mais quentes, e pensando bem, até nos dias frios é legalzinho e românteco pq eles colocam vários aquecedores.

Pizza Bráz

Pizza Bráz

Funghi

Funghi

A massa da pizza vem no ponto certo. Nem tão finha que vc não consegue cortar e nem tão grossa a ponto de te deixar explodindo após o primeiro pedaço. Meus sabores preferidos são o Bráz, que é de abobrinha, e o Funghi, feita com cogumelos shitake e cebola. Parece ruim, veggie, mas vai por mim. É incrível. Eles também fazem a pizza “em carola” que fica parecido com um Calzone. Fica metade da pizza “dobrada” e metade normal. Foram eleitos, por 2 anos consecutivos, a melhor pizza de SP. Nham, nham! 

Local ideal para aqueles jantares em família ou reuniões de amigos. É bonito, gostoso e nem tão caro assim. Uma pizza de tamanho padrão custa em torno de 40 reais. Tudo bem, dá p/ comprar 3 pizzas de padoca. hhauhuaa. Mas a qualidade não é a mesma e definitivamente o ambiente nem se compara. Toda vez que vem alguém de fora do país, cansado de comer churrasco, eu levo lá, e é batata. Todo mundo adora. 

Eles não trabalham com reserva e rola uma fila. Então se vc vai no fds, se prepara. 

Endereço: Rua Gândavo, 447 – Vila Mariana.

, , , , , , , , , ,

4 Comentários

Onde fazer aniversário?

Todo ano, qdo chega perto do meu aniversário, eu fico dando google procurando lugares pra fazer aniversários e nunca encontro sugestão boa.
Acaba virando um puta stress maluco, pq vc tem que achar um local que agrade os amigos mao de vaca, os amigos que odeiam balada, os que amam balada e pegação e por aí vai.

O Chacara Santa Cecilia é um mix de quase tudo. Fazia tempo que eu não ia, e nessa última sexta-feira marcamos um hh lá. O lugar já foi mais bombado, pq antigamente tinha que fazer reservas e o escambau. E nessa sexta a gente apareceu lá do além e foi tranquilo pra sentar.

O ambiente é bem legal, um “rústico chique”, super bonitinho, bem amplo com algumas areas ao ar livre, perfeito pros amigos que dão a desculpa de que não vai em bar/balada pq nao curte cheiro de cigarro. Tem um “bosque” no meio do salão e até um mini lago com umas tartaruguinhas. São vários ambientes interligados, não sei como explicar. O lugar é bem grande. Tem até uma pista de dança. Mas nessa sexta-feira acho que não abriu. Se abriu, ninguém entrou tb.

LancheA entrada estava R$15,00 consumíveis em comida. São inúmeras opções no cardápio, fica até dificil escolher. Eu nunca havia comido no lá, e tb não estava botando muita fé, mas fui surpreendida.


Pedi um prato que não me lembro o nome. Era tipo um roll de abobrinhas e beringelas e queijo, numa massa fininha de pizza. MUITO bom! Valeu super a pena. Pedimos também um patê/souflê, sei la, de salmão com torradinhas que estava fantástico tb.

Eu nunca fiz aniversário no Chacara Santa Cecilia. Mas recomendo.

Tá, quem já conhecia vai falar: “Ah, Chacará já tá passado e bla bla bla”. Bom, então tá ué, marca em algum lugar novo e se vira pra sentar aqueles amigos que chegam com 3 hrs de atraso e já não tem mais lugar.

Endereço: Rua Ferreira de Araújo, 601 – Pinheiros

Mais sugestões de bares para anivesário:

Aniversário stress-free
Bebedeira no Campo de Marte
Squat Bar: barzinho fofo cool
Le Roi, happy hour elaborado
Água Doce Cachaçaria, pinga nim mim… NOT

, , , , , , , ,

4 Comentários

%d blogueiros gostam disto: