Posts Marcados romântico

Voltando… com o Vila das Meninas!

Depois de um breve sumiço, volto para escrever sobre o Vila das Meninas. Se não fosse pelo Gastrolândia, dificilmente iria conhecer o lugar, já que fica escondidinho em um bairro que pouco visito.
A entrada é bem agradável, um longo corredor que leva a um restaurante fofo.
Tudo é muito bem cuidado. Da decoração da mesa à água e entradinha cortesias (chamada de mimo!). Na noite em que fui, era filé mignon sobre cogumelos. Uma delícia.
A comida demora um pouco para chegar. Se quiser, aproveite e peça uma das entradinhas. Fomos de Pastel de Angu. Super sequinho, crocante e gostoso. 
O atendimento é mega simpático, do começo ao fim da refeição. É um clima tão acolhedor que vc tem a impressão de estar jantando na casa de amigos. O lugar é apertadinho, bom para conversar. As mesas são próximas, mas a conversa da mesa alheia não invade a sua.
Pedi o Peixe ao forno com banana e adorei. O prato chega pelando, com o peixe gratinado. É uma mistura boa de sabores. Leite de coco, banana, molho de tomate.
Daí, vc pensa, lugar meigo, de menininha… vou passar fome, né? Que nada! Achei tudo muito bem servido!
De sobremesa, dividimos o Surpresa de brigadeiro. São várias surpresinhas (frutas, castanhas etc) que podem ser mergulhadas em um montão de brigadeiro. Achei bem doce e as frutinhas poderiam ser cortadas em tamanho maior, mesmo assim era impossível parar de comer.
Fiz reserva, então não tive que esperar por mesa, mas a casa enche rapidamente (pelo menos a noite).
Gostei de verdade. Saí de lá já pensando na próxima visita e o que eu iria pedir, hehe.
Valor da conta: aproximadamente R$ 70 por pessoa, com entrada, prato principal, bebida, sobremesa e café (estávamos em 3).

Vila das MeninasR. Padre Carvalho, 139 – Pinheiros

, , ,

3 Comentários

De volta! E com o Le French Bazar!

No sábado passado, conhecemos o Le French Bazar, um bistrôzinho simpático em Pinheiros. Chegamos ao restaurante às 22h30 e esperamos uns 40 minutos para sentar!
O lugar é bem charmosinho: pequeno, barulhento, apertadinho, com mesinhas próximas.
Estávamos roxos de fome, então aceitamos o couvert (R$ 7,50 por pessoa) com pãezinhos acompanhados de patês de berinjela (bem bom) e de queijo (cabra?), além de manteiga.
O cardápio é enxuto e, mesmo assim, bate uma dúvida do que pedir pq muita coisa parece boa. O interessante é que cada prato vem acompanhado de uma sugestão de vinho (uma taça de Carmenère-não-lembro-qual sai R$ 21,00).
De entrada, fomos de Camembert quente em crosta crocante de mel trufado sob ninho de verdes (ok, salada), figos frescos e amêndoas torradas (ufs, cansei, R$ 26). Gostosinho, mas pequeno, haha. Esse pedido chegou bem rápido, ao contrário dos pratos principais.
Arnaldo foi de Coxa de pato confit ao mel de vinho do porto com risoto de grãos e cogumelos grelhados (R$ 48,00) e eu pedi Filé coberto de pistache ao molho bordelaise com batatas boulanger e manteiga de trufas (R$ 41,00). Gostei bastante. A carne veio no ponto pedido e as batatas (em lâminas, empilhadas e gratinadas) estavam ótimas! Gostei tb do risoto que acompanhava o pato.
Não é um lugar extremamente barato, mas a comida é boa e bem feita.
O atendimento é bom e o chef é bastante presente, sempre andando pra lá e pra cá.
Lugar simpático para ir a dois e sem pressa (e sem muita fome tb pq talvez vc tenha que esperar muito). O negócio é ir para curtir, conversar, comer bem, conversar mais um pouquinho, namorar.

Le French BazarR. Fradique Coutinho, 179 – Pinheiros

Mais da França:
Eau de toilette
Descobrindo Perdizes 3 – Tudo Blú
Ratatouille
Bistrô do Robin Hood
Comemoração com um toque francês
Dîner à Paris (ui que chique)

, , , , ,

2 Comentários

Ásia na Vila

Apesar de sempre estar naquele quadrilátero de restaurantes/bares da Vila Mariana, eu nunca tinha reparado no Hitam até vê-lo na lista do Restaurant Week. Como na época tinham outros restaurantes mais interessantes que eu queria conhecer, o Hitam acabou saindo da listinha. Então, numa dessas terças-feiras em que eu e a Krodir deveríamos estar correndo no parque do ibirapuera, resolvemos trocar o programa fitness projeto verão 2010 por uma comilança gorda. 

Chegamos por volta das 19:30 e restaurante estava completamente vazio. E essa situação se manteve ao longo da noite. A vantagem é que tivemos a oportunidade de sentar onde quer que a gente quisesse. A casa é bem bonitinha e toda a decoração está a venda. O chão das áreas ao ar livre do térreo são todas cobertas de pedrinhas (meninas, cuidado com o salto agulha nessas horas). Fora isso, a iluminação é fraca, agradável e romantiquinha. No segundo andar tem um salão com várias mesinhas e até mesa na sacadinha. 

O restaurante é um mix de comida brasileira, indiana e Thailandesa. 

Pedimos de entrada um “kit” degustação (Mais ou menos R$ 30,00), que vêm com poucas unidades de todos os petiscos da casa. Apesar de tudo ser bem feitinho e gostoso, a porção era pequenina demais.  

De prato principal resolvemos dividir um Bowl veggie Trio de Cogumelos (Mais ou menos R$ 28,00), que é uma tijela com Shitakes, shimejis e outro cogumelo, castanhas, moyashi, tudo ao molho de shoyu. De acompanhamento, pedimos o Sobá, que é um macarrãozinho integral. Gostei muito desse prato, mas estava um pouco salgado. 

Me interessei pelas sobremesas como por exemplo o crepe de Nutella com Pimenta, mas como eu queria provar a sorveteria vizinha Frutos do Cerrado, acabei deixando passar. 

Além da comida inspirada na Ásia, eles oferecem também chás e sucos com misturas orientais e caipirinhas diferentes. 

É uma boa opção para quem está procurando um restaurante para um encontro de meninas ou para um date simples mas romântico, sem te custar os zoio da cara. Mas sinceramente, fora o charme da casa, o lugar não surpreende muito. Voltaria, mas não faço questão. 

Endereço: Rua Áurea, 333 – Vila Mariana

Mais Thai e indiano:
Mais Thaï Gardens no Restaurant Week
Restaurant Week Rendeu!
Mistureba
A caminho da Índia
Louvado Ganesh

, , , , , , , , , , , ,

6 Comentários

Descobrindo Perdizes 3 – Tudo Blú

Ocupando um sobradinho simpático perto da PUC está o Blú Bistrô. A casa (é uma casinha mesmo) é bem bonita, rústica, decorada com móveis antigos. Nos fundos do restaurante, há uma varanda mto fofa, onde rolam apresentações musicais.
Escolhemos uma mesa no corredor. Queríamos uma de sofázinho, mas nos disseram que estava reservada. Eu achei nossa mesa pequena, meio apertada, pouco confortável.
Bom, vamos às comidas. De entrada, pedimos bruschettas de tomate (R$ 13,10 com 4). Estavam demais! Crocantes, com bastante alho e azeite bom. Pena que a porção é pequena demais.
Pedi um raviolone de alcachofra (na manteiga de baunilha, alho e amêndoas, R$ 29,90) e o Arnaldo foi de confit de pato (R$ 36,90). Ele adorou a escolha. E realmente estava boa. Eu não entendo muito de confit, mas me pareceu um pouco passado demais. O melhor mesmo foi o tal do gratin que acompanhava a carne (mandioquinha em pedaços, com bacon e gruyére).
Achei os pratos pequenos, apesar de ter ficado satisfeita. Meu prato era bom, mas pesou um pouco. Talvez por causa da manteiga. O recheio de alcachofra passou despercebido. Predominou o sabor do alho.
O lugar ainda serve saladas, quiches, cremes, vinhos e, no almoço, oferece sugestões que variam conforme o dia da semana.
Ótimo para um jantarzinho romântico e tranqüilo em ambiente charmosinho, sem se preocupar com o tempo lá fora.

Blú BistrôR. Monte Alegre, 591 – Perdizes

, , ,

Deixe um comentário

Clima romântico na Pompéia

Ainda na região de Perdizes/Pompéia, visitamos o Dita Cabrita, um dos lugares mais bonitinhos que já fui. O ambiente é bastante agradável, rústico-fofo, escurinho, bem românteco. Boa parte das mesas fica ao ar livre, em uma espécie de jardim arborizado.
No cardápio, há petiscos, pratos, espetinhos. Senti falta de sanduíches. Pedi um espeto de pão de alho ok. A porção de filé mignon ao molho madeira estava mais ou menos. Havia muito caldo. Parecia mais uma sopa do que uma porção de carne regada com molho, mas o sabor agradou. É acompanhada de cesta de pães.
A garçonete sugeriu pedirmos uma porção de batatas à milanesa recheadas de salame e requeijão. Gordinhos que somos, nossos olhos brilharam. Ao chegarem, as batatas (6 unidades) pareciam frango frito, haha. Achamos o prato muito pesado, caiu como uma bombinha. Arnaldo até deixou sobrar!
Nossa conta deu uns R$ 57,00, com as comidas, uma cerveja, um refrigerante e serviço.
Bom, resumindo, erramos nos pedidos. Talvez deveríamos ter ficado nos petiscos famosos (como o que leva o nome da casa) ou nos pratos. Nessa noite, o que me encantou mesmo foi o lugar!

Dita CabritaR. Barão de Bananal, 961 – Pompéia

, , ,

1 comentário

É o amoooooor…

O BarBolla ocupa um sobradinho mto simpático numa rua residencial do Morumbi. O lugar é bastante românteco, desde a decoração e (pouca) iluminação até detalhes espalhados pela casa.
Os “cômodos” são bastante apertadinhos, mas mto aconchegantes (acho que é pra vc ficar sentada pertinho do seu amoorr). As paredes e o teto são cheios de cacarecos pendurados.
O cardápio é longo, mas mais da metade é de bebidas, sendo que há umas 7 páginas só com opções de cachaça (olha que lindo, para embebedar o seu amoorr). Para quem gosta de vinhos, a carta tb é cheia.
O valor do couvert artístico é de R$ 5,00 por pessoa. No sábado, havia um cara cantando MPB.
Aproveitando esse clima de amoorr e outono-inverno, fomos de fondue. Tá, eu sou fraca, não gosto mto de fondues de queijo que carregam na bebida. E eu achei esse razoavelmente forte, mas nada que me impedisse de comer bastante, hehe. Os pãezinhos estavam meio murchos e a maior parte não era italiano, mas francês mesmo.
O atendimento é bastante atencioso e ágil. Eles nem se esbarram nos corredores apertados, vejam só!
Bom, eu não AMEI a fondue. Gostei mesmo do lugar que é bem fofo. O prato custa R$ 58,00 e dá para 2 pessoas (vc e seu amoorrr). Não tenho mta noção de preços de fondue, mas já são altos normalmente, né?
Volto, mas só se for para pedir as comidinhas de bar ou… para uma noite com mto amoooorrrrrrr.

BarBolla – R. dos Três Irmãos, 460 – Morumbi

, , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: