Posts Marcados teppan yaki

Tô com Fome no Benihana SP

Confesso que nunca tinha ouvido falar do Benihana. Com a curiosidade de conhecer o novo restaurante, descobri que trata-se de uma rede americana especializada em teppanyaki.
Show no BenihanaO restaurante acabou de abrir em SP e só conseguimos mesa fazendo reserva uns 4 dias antes. Aliás, o processo de reserva funciona muito bem. Já no telefone, me perguntaram se alguém tinha restrição a algum alimento e, para minha surpresa, essa informação foi levada até à mesa!
Quando chegamos ao local, uns 10 min. antes da reserva, fomos surpreendidos por uma série de regras. Tolerância de 15 min., só podíamos sentar quando todos já tivessem chegado, atrasados não podiam fazer pedido depois de iniciada a preparação da comida. E, depois, a gente não entendeu o pq de tudo isso, pois levamos bastante tempo para ser atendidos na mesa. Bom, sei lá, deve ser algum esquema que a gente não entendeu. O serviço estava muito atrapalhado.
Ao redor da chapa, sentam-se, umas 8 pessoas. Se vc estiver em grupo menor, vai ficar com desconhecidos e a comida será feita na mesma chapa.Preparação do teppanyaki Samuel foi de Imperial Steak (bife de chorizo, cogumelos, R$ 79), pedi Samurai Treat (filé mignon, camarões, R$ 81) e Estelis, o Hibachi Chateaubriand (filé mignon, cogumelos, manteiga de alho, R$ 75). Todos acompanham sopa de cebola (gostosa), salada, camarão aperitivo, abobrinha, cebola, arroz e 2 molhos, gengibre e mostarda (incríveis). Dependendo do menu, tem sorvete. Yakimeshi soma mais R$ 5,5 por pessoa.
Quando os cozinheiros começam a preparar a comida, é um show a parte. É fogo na cara, ovo voando, espátulas e garfos girando. E alguns ainda te chamam para participar.
O menu é farto. O teppan fica bem diferente do servido no Shintori. Aqui, é mais ogro, mais temperado, usa MUITA manteiga, sal, fica gordão mesmo, o que não é ruim, mas pode não agradar os mais tradicionais, hehe.
O lugar é muito barulhento. Com os shows, então, as pessoas se alteram empolgam e gritam mesmo. Aliás, para falar com seu amigo, é preciso gritar. Cansa.
Resumindo, gostei bastante, mas rola uma preguiça de repetir o programa, pelo menos por agora, já que o lugar está um caos. É um programão para ir com a família e amigos.
Legal que as pessoas passam a conhecer uma parte da culinária japonesa, além do peixe cru, né? Coisa difícil de explicar pra quem não está acostumado.

BenihanaR. Amauri, 517 – Itaim Bibi

Além do sushi e sashimi:
Izakaya Issa
Ajissai
Mugui
Porque Sim

Anúncios

, , , , , , ,

4 Comentários

Mimatsu muda e vira New Mimatsu!

O restaurante Mimatsu na liberdade era um daqueles lugares que a comida era boa, mas a casa era tão feinha, os móveis tão antigos que dava a impressão de ser meio sujo. Aí, consequentemente, a nossa frequência no restaurante não era muito constante. 

No fim de semana passado, para minha surpresa, o restaurante mudou para a casa vizinha e nada além da comida te lembra o lugar pequenino e escuro do passado. O salão ficou amplo, móveis novos, e casa cheia! E o nome virou New Mimatsu.

Recomendadíssimo! Agora ficou bom, bonito e barato!
Leia o nosso post anterior para saber sobre a comida: Japa Ogro da Floresta (que agora não é mais ogro).

Endereço: R. Galvão Bueno, 475 – Liberdade

, , , , , , , , , , , , , ,

1 comentário

Nossa experiência no Shintori

Para mim, que não como peixe cru e afins, o Salão Teppan Yaki do Shintori é demais. Tanto pela comida como pelo lugar em si. Mas, vamos por partes.
Logo que chegamos, optamos pelo tal salão de grelhados. A outra opção é o Salão Jardim, mais japonês-típico, pelo que entendi, onde é possível pedir sushis, sashimis, sukiyaki, tempura, etc.
Fomos encaminhados para o bar, recebidos com batata chips e salgadinho japonês picante, além de pepino e cenoura com molho de misso. Só na hora da conta descobrimos que essa brincadeira custava uns R$ 10,00 por pessoa!
Depois de breve espera no bar, onde tínhamos uma ótima visão do jardim japonês, fomos para o tal salão. Nele, vc se senta de frente para uma chapa onde os alimentos são preparados! Como era nossa primeira visita, foi meio difícil entender o cardápio, mas nada que uma rápida conversa com o maître não resolvesse. Fomos de menu completo (não lembro o nome. Era o mais “barato” deles), por R$ 77,00 a cabeça.
Antes de começar a comer, vc coloca um aventalzinho pra poder babar a vontade e não sujar a roupa. Primeiro, é servida dobin-mushi (sopa de caldo de frango, com camarão, kamaboko, frango, cebolinha e um pedaço de casca de limão!). Adorei, mto gostoso.
Depois, uma saladinha simples: folhas, pepino, tomate. São 2 opções de molho: shoyu e tomate. Pedi o primeiro. Em nada me lembrava o sabor do shoyu, mas ok, era mto bom.
Chegaram, ainda, California roll e sushi de salmão. Bons e frescos.
Daí, eis que surge nosso chapeiro, malabarista de ovo. Ok, não é legal ficar brincando com comida, mas foi engraçado. Nosso teppan tinha camarão, lula, carne (picanha ou filé mignon), salmão, broto de feijão, cogumelos, legumes, arroz. Tudo temperado, basicamente, com sal, shoyu e alho. Nada mto complicado, mas tudo fica mais legal pelo ambiente, pela prática do chapeiro e pela apresentação da comida.
De sobremesa, Arnaldo foi de tempura de banana com sorvete. Massa incrivelmente crocante. Ótimo. Eu pedi anmitsu com sorvete de chá. A sobremesa vem com uma bola de sorvete, gelatina de alga, frutas e anko (doce de feijão). Adoro. Para quem não conhece, confesso, não é nada demais. Os que gostam de coisa bem doce então, esqueçam.
Bom, o atendimento é impecável, nem preciso dizer.
A casa tem estacionamento próprio com serviço de manobrista “gratuito”. Depois de esvaziar o bolso, é uma boa notícia. Mesmo assim, um milagre nos dias de hj, né?
Olha, mto bom, ideal para um jantar especial, já que é caro. Lugar lindo!

ShintoriAl. Campinas, 600 – Jardim Paulista

, , , , , , , ,

3 Comentários

%d blogueiros gostam disto: